Último dia em NYC
23/02/2017 | Categoria: Viagens

Foto 26-01-17 14 29 38

No último dia de viagem em NY foi o momento de passear em Lower Manhattan, onde fica o World Trade Center, o local em que se localizava as Torres Gêmeas. Visitamos o Ground Zero, o memorial dedicado a fatalidade do 11 de Setembro. É, com certeza, um dos memorais mais bonitos que eu visitei durante a viagem, porém ele carrega um misto inevitável de tristeza quando você está lá. Ao me deparar com tantos nomes – parecia que eles não acabavam nunca -, a gente se questiona porque a violência consegue superar a humanidade.

Foto 26-01-17 14 43 36

Foto 26-01-17 14 36 36 (1)

Foto 26-01-17 14 36 09

O local possui duas construções, representando ambas as torres, com o nome de todas as pessoas que estavam presentes nela. Dentro deles, tem uma cascata enorme de água. Ao lado você também encontra o museu do World Trade Center. O local tem várias barracas em que você pode comprar algumas coisas em memória do local, que ajudam na manutenção dele (que é impecável).

Foto 26-01-17 14 56 25 (1)

Bem próximo, tem o Westfield World Trade Center, o maior shopping de Manhattan, que tem toda a estrutura em cores claras. Ele possui a Forever 21, Apple, H&M, e outras lojas famosas. Diversas grifes também estão localizadas no mesmo, que tem lojas com preço mais salgado.

Foto 26-01-17 14 58 02

Sabe aquela história de andar na rua e encontrar algo muito interessante? Foi assim que conhecemos a St. Paul’s Chapel, a igreja mais antiga de Manhattan, construída em 1776 (sim!). Na frente dela, tem um cemitério com túmulos dos anos 1777, 1800, 1888… é incrível, sério! Famílias inteiras e importantes estão lá. Para alguns pode parecer estranho, mas é muito legal ver coisas do século passado na sua frente.

Foto 26-01-17 15 38 09 (1)

Foto 26-01-17 15 38 41 (1)

A igreja também possui um sino que toca apenas no dia 11 de Setembro, para homenagear as vítimas e suas famílias. Ela também está fortemente ligada a instituições de caridade e trabalhos voluntários.

Quando foi construída, a propriedade era o “prédio” mais alto da cidade. Agora, ele parece até pequeno perto dos outros! Como as coisas mudam, né?

Foto 26-01-17 15 38 46 (1)

Pegamos um táxi de volta para o coração da cidade, com destino a Grand Central Terminal, a maior estação de trem do mundo, construída no século 20 e inaugurada em 1913. É uma das obras de arquitetura mais conhecidas de NYC, e motivos não faltam: o local é grandioso, lindo, e possui diversos andares.

Foto 26-01-17 16 05 54

Foto 26-01-17 16 05 41

Foto 26-01-17 16 06 56

Você provavelmente lembra desse local, pois diversos filmes e séries são gravados constantemente na Grand Central. Impossível não lembrar do primeiro episódio de Gossip Girl, em que a Serena chega nas escadarias da estação. Durante a viagem, eu assisti “The Girl In The Train” e vários episódios de Mr. Robot, e foi muito legal ter reconhecido tantos cenários da cidade.

Foto 26-01-17 16 38 01

Já na Quinta Avenida, esbarramos – literalmente – com a The New York Public Library, fundada em 1895 e que possui um acervo com milhares de livros. Aqui, você pode fazer reunião, estudar, ou simplesmente usar o seu computador em uma das diversas salas da biblioteca: e o silêncio impera em todas elas.

Foto 26-01-17 16 42 57

Foto 26-01-17 16 44 53

Foto 26-01-17 16 50 09

Foto 26-01-17 16 50 23

Dica: Todos os locais históricos da cidade possuem lojinhas específicas (nos museus, por exemplo, você não precisa comprar o ingresso para acessá-las). Elas são cheias de itens legais para quem quiser levar presentes e lembranças desses locais especiais. A do MET, por exemplo, é cheia de livros em edições especiais sobre moda e arte. A da Biblioteca foi uma das minhas favoritas. Vale a visita.

Foto 26-01-17 16 54 15

Foto 26-01-17 17 10 15

NYC é uma daquelas cidades maravilhosas que parece um mundo a parte. O tempo todo novidades acontecem, as pessoas se movimentam nas ruas, e a moda também está sempre presente (a galera se veste muito bem, sério!), e coisas legais para fazer é o que não falta. A diversidade e a tolerância também imperam no local. É um clima diferente das outras cidades dos EUA. Eu já quero voltar, principalmente para conhecer o Brooklyn, o Soho e o Chelsea.


Metropolitan e a Times Square a noite
20/02/2017 | Categoria: Viagens

Foto 25-01-17 18 19 53

Uma das minhas partes favoritas de NY foi conhecer tantos museus maravilhosos. Fiquei impressionada em como os norte-americanos tem a oportunidade de vivenciar a cultura de uma maneira acessível, todos os dias (já que nos museus, como eu contei, rola aquela história de pagar o preço que desejar). O Metropolitan Museum Of Art é o principal da cidade e fica na Quinta Avenida.

É impossível não lembrar de Gossip Girl enquanto você passeia pela quinta. A gente vai relembrando diversos cenários do seriado, e a escadaria do MET sempre foi ponto de encontro entre Blair e Serena.

Foto 25-01-17 18 21 35

Foto 25-01-17 18 29 43

Depois de passear por lá, nós pegamos um táxi até a Century 21, que fica na Lincoln Square, na Broadway. No caminho, foi possível ver também a Juilliard School, a universidade de música e artes mais importante do país. Ela tem uma arquitetura linda, e fica no Lincoln Center Plaza. A região é super movimentada o tempo inteiro, com várias lojas e alguns cafés legais.

Olha que prédio lindo!

Olha que prédio lindo!

Foto 25-01-17 22 25 20

Passamos pelo Lincoln Center Ballet por acaso, voltando para o hotel. É difícil não se impressionar com os locais municipais da cidade, que são muito bem feitos, com uma arquitetura de tirar o fôlego de qualquer um. O local é simplesmente lindo, e nesse dia ia acontecer uma apresentação de balé no teatro, e a rua estava lotada, cheia de gente chegando para o espetáculo.

Foto 25-01-17 22 25 50

Em New York é assim: em cada esquina que você vira, sempre vai ter algo muito interessante para ver e prestar a atenção (literalmente!). Não é a toa que se você olha pela janela no meio da madrugada, a rua ainda está super movimentada.

Foto 26-01-17 01 44 02

Foto 26-01-17 01 36 47

Nesse dia aproveitamos também para visitar a Times Square a noite. Programa super turístico sim, mas que não pode faltar se você nunca foi na cidade. O local é super cheio nesse horário, mas dá para andar tranquilamente (pelo menos em Janeiro foi assim), e visitar as lojas por lá. As que eu mais indico é a H&M (que dá para ver o logo enorme no prédio na primeira foto), que tem três andares, assim como a Forever 21, e a Sephora, com diversas linhas de make diferentes.

Foto 26-01-17 01 46 17

Tirar uma foto na escadaria vermelha pode ser uma tarefa complicada, mas não dá para deixar de sentar lá e observar a Times Square do alto (é o melhor ponto para tirar fotos!).


La La Land e The Edge Of Seventeen
17/02/2017 | Categoria: Filmes

LaLaLand_IfpYA11

La La Land – Cantando Estações (2017) – Damien Chazelle

La La Land é um daqueles filmes que te faz sair do cinema com um sorriso. É um romance diferente e criativo do que os filmes que nós estamos acostumados: tudo começa com o fato de que o longa é um musical, mas isso não significa que o enredo não vai ser explorado de maneira convincente. Mia (Emma Stone) é uma atriz que busca pela realização do seu sonho em Los Angeles, encarando audição atrás de audição todos os dias. Sebastian (Ryan Gosling) foi demitido do seu trabalho de pianista, e desiludido, só o que ele ainda possui é a sua paixão pelo jazz.

Os dois se conhecem e encontram várias coisas em comum: ambos são artistas e estão tentando achar o seu caminho na cidade, que tem a indústria do entretenimento como o grande objetivo da maioria das pessoas. O filme me encantou. Os diálogos são ótimos, e o soundtrack é maravilhoso. “City Of Stars” é a melhor música do filme, mostrando que Emma Stone e Ryan Gosling, além de ótimos atores, também cantam bem.

O filme tem participação do John Legend, mostrando o contraponto entre conquistar o sucesso e abandonar as suas paixões verdadeiras. O filme é um dos mais cotados para levar um troféu do Oscar para casa, e eu aposto forte também. Download.

hailee

The Edge Of Seventeen (2016) – Kelly Fremon Craig

Hailee Steinfeld é uma das atrizes mais legais da geração atual de Hollywood. E ela só confirma isso, mais uma vez, neste filme, em que interpreta Nadine, uma menina de 17 anos que está completamente perdida. Desde a morte do pai, ela não encontra muitas coisas positivas na sua vida. Uma das poucas é Krista, sua melhor amiga. Mas isso muda quando ela descobre que Krista e o seu irmão (que ela detesta) estão ficando.

Nadine não tem amigos e nem consegue lidar com todos os seus problemas e sentimentos. A personagem traz um retrato honesto de como é a vida de muitos jovens, que não conseguem descobrir quem são e muito menos como agir nos relacionamentos, com os pais e com as pessoas da escola. A estreia do diretor Kelly Fremon não deixa nada a desejar, e é um dos filmes mais sinceros, desde “As Vantagens De Ser Invisível”, que eu já vi sobre ensino médio.

Apesar de mesclar humor e uma incrível trilha sonora, o filme traz uma carga dramática bem grande. A atuação da Hailee é o grande trunfo do longa: não é por acaso que ela foi indicada ao Oscar com apenas 14 anos. Quem também merece destaque é Woody Harrelson, o professor Mr. Bruner, que se torna um aliado inesperado para Nadine.


Visitando NYC pela primeira vez
12/02/2017 | Categoria: Viagens

Na viagem eu tive a oportunidade incrível de passar três dias em New York, e posso dizer que foi uma das experiências mais legais da minha vida. Eu – como a maioria das pessoas – sempre quis conhecer a cidade, mas não achava que a chance iria surgir ainda em 2017. Dois blogs me ajudaram muito na hora de montar o roteiro da viagem: O NY & About, da Martha Sachser, brasileira que mora há 10 anos na cidade, e o Matraqueando, com dicas preciosas. E a minha amiga Ana Maria, que conhece bem a cidade e me ajudou na hora de colocar tudo no papel (ou seria Word?).

Foto 24-01-17 19 09 38 (1)

No primeiro dia que eu cheguei na cidade, o tempo estava chuvoso, com muito vento e -2. Mas isso não me impediu de logo de cara, conhecer a Times Square (mesmo congelando!). O lugar era tudo o que eu imaginava, só que ainda melhor. Cheio de lojas, propagandas enormes e aqueles cenários que a gente vê muito nos seriados. Eu voltei posteriormente, a noite, e bati fotos bem legais (mas isso fica para outro post).

O hotel que eu e a minha família nos hospedamos foi o ROW NYC. Ele fica na oitava avenida e tem uma localização muito boa, o que é essencial quando você vai viajar para NY. O hotel fica a apenas cinco minutos da Times Square, e em um local bem turístico da cidade, ou seja: tem muitos restaurantes, cafés e gifts shops. A reserva foi feita pelo Booking (que na maioria das vezes, garante preços bem mais amigáveis do que em comparação com outros sites). Eu super indico o hotel: o quarto para 3 pessoas era espaçoso, confortável, e o atendimento foi perfeito. Também tem bar, academia, e a famosa Sugar Factory dentro do saguão.

Foto 25-01-17 11 51 33

NYC

O dia seguinte já estava mais quente (em torno de 8 graus) com sol. A gente deu sorte, pois era o dia de fazer o passeio do Circle Line Liberty Cruise, pelo Rio Hudson, no Píer 83, perto do Hell’s Kitchen. Ele é uma boa pedida para quem quer ver partes legais da cidade com uma visão mais geral, se você não vai ficar tantos dias, como eu. Ah, e o barco também passa perto da Estátua da Liberdade. O narrador vai falando sobre todos os pontos turísticos. Ele mostra também o Píer 54, que foi o destino dos sobreviventes do Titanic, e que está sendo reformado atualmente.

nyc2

Foto 25-01-17 12 18 32 (1)

Existem opções de passeios mais longos, para quem estiver interessado. Mas se você estiver com o roteiro apertado, vale a pena fazer este de uma hora.

Foto 25-01-17 14 28 16

O American Museum of Natural History foi a segunda parada. Fundado em 1869, ele fica em frente ao Central Park. É bom reservar algumas horas para visitá-lo (e mesmo assim, é bem difícil conseguir ver tudo!). Ele é separado em alas, com a história de vários povos e suas respectivas culturas. Eu passei pela história dos asiáticos e africanos, e é uma experiência muito legal. Você aprende muito, e de uma maneira divertida (o local era lotado de escolas com crianças pequenas impressionadas com tudo).

Eu também visitei a ala dos animais vertebrados. Os fósseis de dinossauros são surpreendentes, e muitos foram descobertos na América Latina (principalmente na Argentina): ou seja, tem muita coisa que surgiu perto de nós, e nem sabíamos. Essa foi a única área que eu consegui bater fotos legais, porque as outras eram muito escuras.

Foto 25-01-17 15 38 39

Foto 25-01-17 15 26 30

Foto 25-01-17 15 29 21

Dica: Todos os museus possuem preços sugeridos (o ticket era $22 dólares para adultos) mas você pode pagar o preço que preferir por eles. Sim! É só ir ao balcão na compra dos ingressos e dizer o preço que você quer pagar. E é isso mesmo, sem erro.

Vista do Central Park de dentro do museu

Vista do Central Park de dentro do museu

A visita ao Central Park aconteceu em seguida. Fomos direto para o Strawberry Fields, memorial do John Lennon, que fica bem pertinho do museu (uns 10 minutos a pé ou menos, seguindo na direção do trânsito, saindo na frente do museu).

Foto 25-01-17 16 47 13

Foto 25-01-17 16 50 59

O memorial do cantor é cheio de pessoas o tempo inteiro, então tirar a foto ali no centro escrito “Imagine” é uma missão complicada. Tem uma galera tocando violão, fazendo os seus covers das músicas dos Beatles, além de muitas camisetas, ilustrações e desenhos do John. O local foi construído com a ajuda de Yoko Ono. O apartamento em que ele viveu fica bem pertinho dali, o Dakota Building.

Foto 25-01-17 16 53 29

Foto 25-01-17 17 00 15

Foto 25-01-17 16 50 06 (1)

Foto 25-01-17 17 13 22

O parque é um dos locais mais bonitos de NY e você não pode deixar de visitá-lo. É necessário pelo menos uma hora para ver uma (pequena) parte. É possível passar horas no Central Park, batendo fotos e explorando cada lugar. A pista de patinação (que funciona no inverno) fica próximo da saída que é caminho para o Museu de Arte Moderna. Confira os preços aqui.

Foto 25-01-17 17 50 08

Antes de jantar passeamos pelos arredores do ponto em que estávamos do Central Park, que era próximo do MOMA, o Museum Of Modern Art, que data de 1929. Aqui, rola o mesmo esquema dos outros museus (você paga o que preferir). Essa foto, da entrada, foi uma das minhas favoritas que eu tirei na viagem.


Playlist: Fevereiro
11/02/2017 | Categoria: Música, Playlist

Sem título

Em Fevereiro eu descobri várias músicas novas pela rádio durante a viagem. Algumas fizeram eu ficar viciada, e eu acabei começando a gostar de novas bandas também, como Hey Violet. E em Janeiro, a minha banda favorita, The Maine, anunciou as datas da nova turnê mundial, após o lançamento do disco novo, “Lovely Little Lonely”, em 4 de Julho. Eu já comprei o meu ingresso para o show de Porto Alegre. Quem mais vai?