• Foto: Paolo Raeli (coltre.tumblr.com)
    Reflexão, Textos

    Um adeus para 2017

    ver post
  • Dark-Netflix-11
    Séries

    Série: Dark

    ver post
  • 447788_m1495676403
    Filmes

    Filme: Extraordinário

    ver post
  • 24852431_1643305065692964_7543332303222915697_n
    Playlist

    Playlist: Dezembro

    ver post
  • Resultados para: atlanta

    December 3, 2017
    postado por
    image009-800x450

    Atlanta é uma aclamada série de comédia (ou dramédia) que foi lançada em 2016 nos EUA pelo canal FX. Criada e produzida por Donald Glover (conhecido também pelo seu nome artístico Childish Gambino), que trabalhou como roteirista no clássico “30 Rock“, com a Tina Fey. O seriado possui 10 episódios com duração entre 20 e 25 minutos, que mesmo parecendo pouco tempo, conseguem abordar de maneira honesta e crível a jornada de Earn (Donald Glover), um cara que vive aos tropeços: ele não tem dinheiro, precisa ajudar a pagar o aluguel do local onde ele mora com a filha e a ex-mulher Vanessa (Zazie Beetz), e sofre uma rejeição da família por ter, no passado, abandonado uma faculdade de ponta.

    Os outros dois personagens que dividem a maioria das cenas com Earn são o seu primo, Alfred (Bryan Tyree Henry) e Darius (Lakeith Stanfield). Earl está completamente quebrado, ao contrário do seu outro membro da família, que está começando uma carreira promissora na cena de rap musical em Atlanta, capital da Georgia. A cidade, aliás, é o principal cenário que permeia os episódios, e o criador da série revelou que a ideia era mostrar o local de uma maneira que ainda não havia sido feita antes. Eu tive a oportunidade de conhecer a cidade este ano, e foi muito legal poder enxergá-la pelas lentes da série, com uma representação sincera. Apesar de muitos seriados serem gravados lá, poucos se preocupam em mostrar a cidade dessa maneira.

    346647.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

    É na carreira em ascensão do primo que Earl encontra a oportunidade para ingressar no mundo da música, algo que ele sempre desejou, mas que nunca teve a chance. Mesmo sem nenhuma experiência prévia, ele se oferece para ser o empresário de Alfred – conhecido como Paper Boy -, e essa é a sua única ideia (ou “salvação”) para sair do seu péssimo estado financeiro, e de quebra, talvez realizar o seu sonho de trabalhar no meio. A série, além de ser inovadora e dar visibilidade aos negros, trabalha de maneira profunda e interessante os personagens. Eles possuem camadas e mais camadas, e suas complexidades vão se tornando mais visíveis a cada episódio, algo que nós estamos cansados de saber que raramente acontece em séries produzidas por homens brancos. Por isso é tão importante que o trabalho de Donald Glover esteja sendo reconhecido.

    Alfred, no início, pode parecer alguém superficial que só liga para o dinheiro ou drogas. Mas é pelo desenvolvimento com a sua amizade com Earl que notamos que, como todo mundo, ele tem defeitos e qualidades, e os primeiros apareciam mais nos episódios iniciais. O personagem é um amigo leal, cuidadoso e também o responsável pelas melhores tiradas da série. O episódio número 7, “B.A.N”, em que Paper Boy é convidado para participar de um talk show, é um dos mais engraçados e irônicos da série.

    O fortalecimento da amizade entre os três protagonistas é um dos pontos fortes de Atlanta, que mistura cenas de momentos hilários, outros chocantes e tristes (tudo ao mesmo tempo) entre Earn, Alfred e Darius (este último é o meu personagem favorito!).

    337090.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

    Apesar da série ser produzida e dirigida em sua maioria por homens (todos os episódios são dirigidos pelo japonês Hiro Murai ou Donald Glover, com exceção do nono, dirigido por Janicza Bravo), a representação das mulheres no seriado não deixa a desejar. Não há muitas personagens femininas na história, e o foco central fica para Vanessa, que é mãe e trabalha duro para fornecer dinheiro à filha dela e de Earl. O relacionamento dos dois é completamente instável. Uma hora eles estão juntos, em outra não, mas o sentimento que fica é que quando um precisa do outro, eles sempre estão lá.

    Van ganha mais espaço no episódio 6, “Value“, em que encontra uma amiga de longa data, Joyce, em um restaurante. O contraponto entre as duas é enorme: enquanto Van trabalha o tempo inteiro e mal tem tempo para ela, Joyce vive uma vida de luxo, e insiste para que a amiga se divirta mais. As duas são diferentes, possuem rotinas completamente distintas, mas ainda assim, a amizade é mais forte que as divergências. Fica claro em muitos momentos também que, por mais que Earl se esforce para ajudar a família, ele não faz mais que a sua obrigação.

    A série coleciona prêmios: Donald Glover levou o prêmio de Melhor Ator em uma Série de Comédia no Emmy e no Globo de Ouro em 2016, além de o seriado ter vencido Melhor Série de Comédia.

    A primeira temporada está disponível na Netflix Brasil!

    February 7, 2017
    postado por
    Foto 21-01-17 18 13 53

    No meu primeiro final de semana na Georgia nós fomos visitar Atlanta, principal cidade do estado. Era 21 de Janeiro e esse dia ficou super marcado na minha memória, pois estava ocorrendo a Womens March, uma marcha realizada em todos os Estados Unidos como um protesto contra as ações recentes do Trump, as suas declarações e a campanha política extremamente sexista, homofóbica e racista.

    Poder presenciar essa marcha de perto foi incrível e emocionante. Eram milhares de pessoas unidas, segurando placas, com camisetas apoiando o feminismo e contra todos esses absurdos que andam acontecendo no mundo inteiro que nos deixam revoltados. Eu confesso que naquele momento me surgiu uma esperança de que a nossa geração seja mesmo uma mais politizada e que luta contra as injustiças sociais que as minorias são vítimas.

    O movimento Black Lives Matter também foi citado diversas vezes na marcha

    O movimento Black Lives Matter também foi citado diversas vezes na marcha

    As ruas da cidade estavam lotadas, e o trânsito, paralisado. Eu vi muitos grupos de jovens indo juntos para a Marcha, animados, cheios de cartazes, e alguns com camisetas apoiando o ex candidato Bernie Sanders.

    hard rock

    Logo depois foi o momento de conhecer o Hard Rock Cafe, no centro de Atlanta. Eu já tinha visto o restaurante algumas vezes, mas não entrei. Eu queria conhecer a decoração, que é especial para quem ama música. Cheio de guitarras de artistas importantes do rock (e da música pop também), é difícil não se impressionar. O ponto forte com certeza é o ambiente.

    Foto 21-01-17 18 56 52

    Os Beatles possuem uma parede só com fotos memoráveis da banda, um violão que já foi usado pelo John Lennon, um desenho feito à lápis pelo mesmo, e outras coisas que fariam qualquer fã surtar. O meu pai, que ama a banda, adorou tudo. E nada mais justo do que eles ganharem um espaço grande no Hard Rock Cafe, né?

    Foto 21-01-17 19 00 00 Foto 21-01-17 18 57 59

    Dica: Os preços de alimentação do Hard Rock são bem mais salgados do que nos outros lugares. Então, se você quer economizar, dá para conhecer o local e ir almoçar/jantar em outro lugar. Ah, e sempre tem uma loja lá dentro (alguns preços são acessíveis) e dá para levar lembranças e camisetas para você ou para algum amigo.

    De volta para os arredores de Duluth, eu visitei um shopping aberto bem interessante, o The Forum, na Peachtree Parkway. Na verdade, o que me fez entrar nele foi que eu enxerguei a placa da Barnes & Nobles, uma livraria que eu sempre quis visitar, e que é uma das mais famosas nos EUA. As minhas expectativas foram atendidas! Eu passei mais de uma hora no local olhando tudo e desejando os livros.

    Foto 01-02-17 15 45 49

    Foto 01-02-17 15 04 57

    Eu passei um tempão na seção Young Adult, olhando os lançamentos (sabe aquele livro que você espera há meses a continuação sair no Brasil?) decidindo o que eu poderia levar. Os livros com capa dura são mais caros, custando em torno de $19 dólares. Os com capa mole são bem mais em conta: eles são no máximo $10 dólares. Mas vamos confessar que a capa dura é quase irresistível.

    Foto 01-02-17 15 12 25

    Foto 01-02-17 15 13 45

    Os fãs de Harry Potter possuem um espaço especial na Barnes & Nobles, com promoções de livros e a série com capas e versões diferentes. Eu não fotografei tudo, e tem muita coisa legal, de acessórios ao livro em formato HQ de HP. Eu fiquei impressionada. Quero começar a ler a série novamente, só que gostaria de comprar com uma capa alternativa (tem várias!).

    Foto 01-02-17 15 33 34

    Quem ai é fã da Nora Robers? Nessa parte da livraria eu encontrei todos os livros por preços incríveis (os de capa mole, que eu comentei a cima). Foi aqui que eu escolhi os dois que eu levaria: “The Summer I Turned Pretty”, da Jenny Han, e “That Summer”, da Sarah Dessen. Juntos eles custaram $20, e eu escolhi estes porque eu dificilmente achava aqui no Brasil (e eu sou fã das duas autoras).

    Foto 01-02-17 15 22 43

    A seção de vinil é imperdível! Tem desde os discos mais clássicos até os atuais, passando por The Beatles, Pink Floyd, The Smiths, até chegar em Ed Sheeran. Eu achei até mesmo o primeiro CD da carreira da Taylor Swift, que nunca foi vendido aqui no país. Fiquei desejando muito os vinis.

    Dentro da livraria também tem um Starbucks, e a galera toma um café ali enquanto lê os livros que comprou. Legal, né?

    February 5, 2017
    postado por

    Esse é o primeiro de muitos posts que eu planejei sobre a viagem que fiz recentemente. Desembarquei de volta hoje, e já quis escrever para compartilhar com vocês como foi incrível conhecer a Georgia, um estado que fica no Sudeste dos Estados Unidos. Com uma população de mais de 9 milhões de habitantes, o estado tem como cidade principal Atlanta. Atualmente é inverno nos EUA, e a temperatura era amena, chegando ao máximo de 22 graus durante o dia e podendo chegar a 3 graus durante a noite.

    1

    A primeira parada foi em Duluth, uma cidade “pequena” que fica próximo de Marietta e Roswell. A estrada é ótima, e em 20 minutos você chega rapidamente na outra. Duluth é um dos lugares mais charmosos que eu já visitei. Aliás, todo o estado é assim: a vegetação é cheia de árvores enormes, muitas folhas no chão para dar o clima de inverno, e uma quantidade grande de verde. É tudo muito bem cuidado, limpo e organizado.

    Foto 19-01-17 16 46 18 Foto 19-01-17 17 06 35 Foto 19-01-17 12 26 05

    Além das paisagens lindas – que me impressionaram muito – a cidade possui um centro bem interessante, com alguns monumentos históricos, como o teatro City Hall, construído em 1876, e que sofreu uma reforma em 2007. A praça também tem palco e atrações (rolam festivais em determinadas épocas do ano). O clima de small town é complementado com diversos cafés, lojas de doces e sorvetes. O que eu mais gostei é que a cultura também é super valorizada. São diversos os ateliês de arte, que ficam numa mesma rua no centro da cidade, e escola de música.

    Foto 20-01-17 17 24 42 (1) Foto 20-01-17 17 32 09 Foto 20-01-17 17 29 19 Foto 20-01-17 17 15 01

    Uma das lojas que eu mais gostei foi a Peace, Love & Decorating, que é uma boutique de roupas femininas e design de interiores. Os produtos são todos feitos por designers que fazem as peças manualmente e com muita delicadeza. É de ficar de queixo caído! E as roupas são maravilhosas, e trazem aquela vantagem da exclusividade. Cada coleção de um estilista traz algumas peças selecionadas, e marcas que destinam os seus lucros para ONGs também vendem seus produtos no local.

    Foto 20-01-17 17 56 55

    Vale super a pena conferir o Facebook da loja para entender mais do que eu estou falando. Eles também tem blog e loja online!

    Apaixonada por esse grafite

    Apaixonada por esse grafite

    O almoço neste dia foi na Dreamland Barbecue – ou simplesmente BBQ – que é um restaurante no estilo que os norte-americanos adoram (é semelhante ao Outback). Ele possui unidades na Georgia, Alabama, Tennessee e Florida. Para quem curte uma batata frita com queijo maravilhosa, carnes (no estilo costela) e uma comida com tempero, mas sem exageros (já que muitos restaurantes dos EUA exageram na pimenta) o local é uma ótima opção. Dá para conferir todo o menu.

    Dica: se você está viajando com mais de três pessoas, a Dreamland é uma boa escolha, porque os preços são bons e os pratos vem em grande quantidade.

    Foto 20-01-17 17 07 27
    Deu fome?

    Deu fome?

    August 11, 2015
    postado por

    Depois do post que eu fiz só com brasileiras que estão fazendo sucesso no Lookbook e que possuem blogs (e foi um dos que eu mais gostei de fazer, já que tem muitas garotas do nosso país bombando por lá) eu trouxe 3 meninas que estão me chamando muito a atenção nos últimos meses e eu ando seguindo bastante a página delas. Eu adoro passar um tempo na internet procurando inspirações. Acho que a moda e as tendências são muito influenciadas por isso. Não é novidade o fato das duas estarem sendo ditadas pelo street style, e não só grifes ou passarelas. A moda está se alterando todos os dias, na rua e na internet.

    Akila Andre

    A Akila Andre mora em Atlanta e é dona de um dos blogs que eu mais curto, o I Style Looks. Sou apaixonada pelo estilo dela, que pelo o que eu já observei faz um tempo, não é super definido: ela tem looks mais românticos, com vestidos, cores como o rosa claro, e outros cheios de sobreposição, com camisa xadrez, jaqueta, e cores sóbrias. Ela faz muitas combinações legais e criativas, e consegue transformar peças básicas em um look muito estiloso. Isso é o que mais me chama a atenção no estilo dela. Nos pés, ela varia, mas o coturno está sempre presente, assim como o batom de tom forte nos lábios (principalmente os vermelhos mais puxado para o vinho).

     

    A estampa xadrez aparece em muitos dos seus visuais, que tem uma pegada mais rocker, junto com essa saia de couro (desejo!) o cinto, e a meia calça com cara de desgastada, que eu particularmente gosto bastante. Já o segundo look já é bem diferente do primeiro: saia rodada e estampada, com o maxi cardigã, mais grosso. Acho muito charmoso; eu usei muito um preto de tecido mais leve nesse inverno. E esse último é o melhor exemplo do que eu falei: ela também aposta em cores claras, como esse pink e o azul da foto de cima, em croppeds, vestidos e saias justas.

    Holynights Claudia

    A Claudia é estudante de design de interiores e é de Portugal. Ela comanda o blog Holynights onde posta diversas fotos dos seus looks. Ela não mistura muitas estampas e aposta em visuais bem minimalistas, mesmo que ela varie em alguns momentos também. É fã de chapéu e eles aparecem o tempo todo como um acessório para complementar a roupa: os saltos e a meia 3/4 também! Ah, e ela atualiza bastante o Instagram.

    Sim, ela ama vestidos, salto e fenda lateral. Quando aposta nas estampas, elas normalmente são mais discretas, como esta saia xadrez (ela também usa algumas florais). Esse vestido rosa, com a cintura marcada, é muito amor, perfeito para quem é mais girlie. O segundo é aqueles que a gente prefere usar em ocasiões especiais; o detalhe da fenda é incrível. Se você quiser ousar, dá pra usar sim, em várias ocasiões em que você precisa ir mais arrumada. Ela sabe escolher as peças certas, e até uma blusa branca pode deixar um visual criativo.

    Gigi M.

    Eu sou suspeita para falar, mas sou fã desse estilo no qual peças básicas, como short e T-Shirt legal, podem se transformar em um visual bem interessante. É fácil de usar no dia-dia, dá pra achar em loja de departamento… e muitos visuais da Gigi, que tem 21 anos e mora na Virgínia, nos EUA, são assim. Ela já disse no blog dela, o Bitcoinbb, que não costuma comprar na Forever 21, mas é possível achar peças semelhantes às dela se você quiser se inspirar. E esse cabelo azul curto com franjinha é tudo (estou numa fase em que amo cabelos curtos).

    Eu já falei em um dos posts anteriores que estou amando camisa com listras, e a combinação dela com uma calça jeans linda, mais rasgadinha ou confortável, é implacável. O mesmo para a cropped com a saia rodada. Eu gosto muito de como ela faz visuais práticos que a gente pode usar todos os dias, mais estilosos. Essas botinhas pretas são simples de achar. Eu já vi muitos modelos super parecidos com esses na Renner e na C&A na última vez que fui lá, e os preços são legais. Quem ajudou a espalhar a tendência foi a Urban Outfitters, que entrega no Brasil, porém os preços são meio salgados (na minha opinião).

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA