• Kennedy em Porto Alegre. Foto: Guadalupe Bastos @_lupe
    Música

    The Maine no Brasil

    ver post
  • large-4
    Comportamento, Textos

    Reconstrua

    ver post
  • large-3
    Playlist

    Playlist: Julho

    ver post
  • imagem.aspx
    Livros

    Livro: Outros Jeitos de Usar a Boca

    ver post
  • February 1, 2011
    postado por

    Ela, ou eu? Qual de nós duas é a melhor? Quem tem mais amigos? Quem tem mais garotos apaixonados? Eu não sabia a resposta. Mas ela continuava em minha cabeça todos os dias, infernizando minha vida e a transformando em um completo ringue de competição. E o pior é que eu não poderia culpá-la por tudo o que estava acontecendo: a inveja e o ódio vinham de mim mesma. Eu era que estava transformando aquela situação em algo impossível de se lidar, e a culpa era completamente minha. Eu não enxergava quem eu era de verdade, e a inveja ofuscava os meus olhos, tapava os meus sentidos e me fazia perder amizades, causar brigas. Apenas pelo gosto de ser a melhor, de estar no comando, de ter aos meus pés quem quer que fosse. Minha vida não era mais apenas minha: era dela também. Todos os seus passos eram vigiados por mim, cada palavra era marcada no meu cérebro para ser usada (ou repetida) depois. Eu só pensava em mostrar a todos o que eu era, a minha personalidade e o meu melhor. Mas o fato é que eu estava esquecendo de mim mesma, deixando a minha própria vida de lado para cuidar da dos outros, focando meus problemas em outras pessoas, perdendo a cabeça, fazendo atitudes incontestáveis e esquecendo da pessoa principal naquela história: eu. Eu não enxergava mais minhas qualidades, meus amigos, minha família. Só assisti a mesma cena todos os dias. A minha própria cena. De inveja e de medo de perder tudo o que eu tinha. Talvez esse capítulo aconteça na história de todas as garotas, pelo menos uma vez na vida. Sentimentos tão ruim nos invadindo sem pedir licença, acabando conosco e pensando que podem nos dominar. O único remédio para isso é prestar a atenção na pessoa que realmente importa, que devemos cuidar: nós e quem amamos. E não outros que apareçam em nossa vida apenas para serem excluídos. Amor próprio, é o que isso se chama. A vontade de amar a si mesmo, e não cobiçar o próximo.

    1. Monique Premazzi Feb 01, 2011

      A inveja é uma coisa muito ruim, ainda mais quando você começa a perder amigos por causa disso. Eu conheci muitas pessoas que só queriam ser melhores do que os outros e usavam várias coisas para se tornar o centro das atenções. Tem umas que levam isso para a vida toda, mas tem outras que com a idade vai aprendendo – graças a Deus – que inveja é uma coisa idiota de se sentir.

      Adorei o texto :)

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA