• large-2
    Comportamento, Textos

    O que fazer em tempos de ódio?

    ver post
  • large-2
    Playlist

    Playlist: Agosto

    ver post
  • large
    Amor, Textos

    Ser sensível é corajoso

    ver post
  • imagem.aspx
    Livros

    Livro: Siga Os Balões

    ver post
  • October 22, 2011
    postado por

    Vai ser muito bom, será a coisa mais linda e talvez a mais importante da minha vida, vai me fazer sorrir e às vezes se tornará momentos inesquecíveis. Quem sabe me fazer derramar algumas lágrimas também, não é assim que as coisas funcionam? E enquanto existir, pessoas me encontrarão refletindo ou até mesmo suspirando. Por hora sei que me manterá viva, me manterá respirando, mas e depois? Não sei se me sufocará ou até mesmo me fará mal, não sei do futuro, sei que agora as coisas são completamente lindas, sei também que parecem irreais, mas na verdade não são. Enquanto estiver vivendo o que estou vivendo estarei satisfeita e não reclamarei de nada. Enquanto for real estarei esperando cada segundo para acontecer novamente, estarei esperando para ser feliz mais um momento e quando me afastar lembrarei cada detalhe como se ainda estivesse vivenciando aquele momento, não pedirei nada mais do que mais uma dose.

    Mas e quando acabar o que farei da minha vida? Não tenho certeza se estarei pronta, não sei se vou conseguir superar e muito menos sei se vou sobreviver, será que vai passar? Quando tudo acabar precisarei olhar para trás e ver o quanto foi bom, mas que agora não existe, não está mais comigo, foi-se embora. Quando tudo acabar vou dar adeus sem querer, vou dar adeus pedindo para voltar novamente, pedindo para não ir embora, ficarei decepcionada por que no fundo sempre pensei que seria para sempre. E quando realmente foi irreal estarei pensando o quanto poderia ser real novamente, quando tudo não passar de um sonho ou uma lembrança desejarei que o tempo volte. Quando tudo acabar sentirei muito, mas sei que precisarei seguir em frente, porque a vida não para e muito menos o mundo vai aparar por causa de mais uma decepção sua. Na vida não existe o botão voltar então mesmo não querendo terei de continuar andando… quando tudo acabar precisarei ser forte e erguer minha cabeça!

    October 22, 2011
    postado por

    A It Girl dessa semana é Lia Camargo, autora de um dos maiores sites sobre moda do Brasil, o Just Lia, ela também é colaboradora da revista Capricho e brasileira nata! Lia tem 27 anos, é do signo de Virgem, é formada em Comunicação Social com habilitação em Produção Editorial, pela UAM. Já trabalhou em vários veículos jovens, como Universia, Play TV, Capricho e Gloss.

    Começou com o Just Lia em 2000 por hobbie, voltado ao público infantil e juvenil feminino. Ela já tem mais de dez anos fazendo sites, sobre determinados assuntos, e também possui o Dolls, um site com vários jogos e bonecas fofas. Mas o que bombou mesmo foi o Just Lia. Com o site, Lia se tornou uma das blogueiras mais famosas do Brasil, falando sobre vários assuntos: moda, make, celebridades, contando seus diários de viagens incríveis (quem acessa o site sabe que ela já viajou pelo mundo inteiro!), e os famosos posts da tag “Look Do Dia”, inspire-se no estilo monocrático e moderno da Lia.

    Lia tem um gosto super jovem para as roupas que escolhe e posta as fotos no blog. Além de serem todas com várias tendências, nas fotos, como o rendado, e na outra, os paetês, ela escolhe looks modernos e jovens que podem muito bem ser adaptados para o dia dia. As peças podem ser encontradas e copiadas com algumas roupas que você tem no armário: repare que ela também sempre coloca um ponto chave na roupa mais chamativo, que vai receber a atenção. Na primeira foto, a bolsa é linda, e na segunda, a saia azul é o ponto it da roupa.

    Ela é super criativa na hora de montar os looks, e como toda boa blogueira, também tem várias peças internacionais e de marcas famosas nos seus modelitos. Algumas são mais difíceis de achar no brasil, mas pesquisando em vários sites especializados de moda (como o Garotas Estúpidas) você encontra vários nomes de marcas, como H&M. Para achar algumas peças de departamento no Brasil, invista nas lojas Zara, Arezzo e Marisa, em que você encontra peças mais legais. Quem não ficou com vontade de copiar o look da camiseta listrada, e o com o casacão vermelho para o inverno?

    Alguns looks são mais fáceis de copiar no verão brasileiro: bolsas coloridas, shorts mais justos e curtinhos, e blusas que seguem tendências diferentes, dando um toque especial na roupa. Repare que a Lia também usa acessórios lindos e nos detalhes das unhas: sempre cores tendências. Por acaso, nas duas fotos a cima, ela usa o mesmo esmalte azul claro (amo!). Os shorts também são referências para montar bons looks, como Lia mostra nas duas fotos. As bolsas a tiracolo também são uma ótima opção! Ah, e também siga a Lia no Twitter @kittykills!

    October 22, 2011
    postado por

    Procuro um lugar. Mesmo que esse seja inexistente, procuro confusa qualquer lugar… continuo perdida. Sempre com esses pensamentos confusos, errados, cheio de sentimentos que são como facas por dentro. Vão te deixando apenas em pequenos pedaços, até que você tente juntá-los. O problema é que eu nunca consigo. Quando penso que estou me levantando, volto exatamente para o mesmo lugar de sempre. Continuo assustada, querendo vencer esses medos, mas eu não encontro mais razões. Justo eu, que poderia sempre enxergá-las… não vejo mais. Não consigo ver mais nada.

    Quanto tempo mais eu terei que esperar? Quantos meses passarão como um borrão, assim como todos os últimos, sem valerem a pena? Apenas esperando que um milagre caia do céu ou que as coisas se ajustem. Que voltem para os seus eixos. Que eu esqueça todos esses machucados, que as feridas se curem e meu coração não fique por ai, quebrado. Como sempre fica. Como sempre acaba ficando depois daqueles dias que eu sorrio, acreditando que as coisas vão se acertar.

    Me dizem para continuar forte. Me dizem que um dia, vai ter sempre uma recompensa. Mas não sei, sinceramente, se posso acreditar nisso. A verdade é que não acho mais razões para continuar insistindo em algumas pessoas. Eu só me vejo sempre no mesmo lugar, com os mesmos malditos problemas. Sempre continuo me machucando e achando que as coisas vão dar certo só daquela vez.

    Você sabe como é encarar tudo de novo, mais uma vez, segurar aquelas lágrimas e fingir que não machuca? Machuca sim. E muito. Como sempre machucou em todos os dias, em todas as noites de lágrimas abafadas, e de como vem machucando nos últimos meses. Meses uma hora extensos, longos. Em outra, já passaram e eu ainda estou aqui.

    Me encontro perdida. Nem sei mais o que eu sempre sonhei, nem sei mais o que eu sempre quis. Está tudo perdido, vagando por ai, simplesmente porque joguei coisas demais para o alto por algo que talvez nunca valha a pena. Só que eu nunca consigo ir embora. Meus pés são fincados no chão. Precisam continuar aqui. Mesmo que eu sofra mais. Só que há uma hora que cansa, sabe? Você quer continuar lutando, mas simplesmente não consegue, porque já tentou demais.

    A verdade é que, agora, eu estou perdida por dentro. E não sei por quanto tempo vou continuar assim.

    October 22, 2011
    postado por

    Cuidado! Este post contem spoilers sobre a história, capítulos e personagens do livro.

    O quarto livro da série Pretty Little Liars, lançado no Brasil em Setembro, traz ainda mais respostas: mas como sempre, algumas perguntas que instigam o leitor a continuar lendo os livros da série. No terceiro livro, descobrimos que Mona era “A”, e no quarto livro da série, vamos ver a continuação da história de Aria, Hanna, Spencer e Emily.

    Agora que Ian finalmente está na cadeia e pronto para pagar pelo assassinato de Ali, todos os personagens são surpreendidos quando ele é mandado de volta para casa pela policia, podendo esperar fora da cadeia o seu julgamento no final de semana, que vai ser visto por quase todos de Rosewood. Só o que se fala na televisão e nos jornais da cidade é sobre a morte de Alison, e as mensagens de texto que as quatro meninas recebiam.

    Spencer ainda está brigada com a família após o acidente no Orquídea Dourada, quando roubou o trabalho da sua irmã mais velha, Melissa. Após ser expulsa de vários dos seus trabalhos escolares e ter que ceder a Andrew Campbell – seu inimigo -, o título de representante de classe, além de ser rejeitada de algumas das faculdades mais importantes do país após o escândalo que causou na fraude do concurso. Porém, arrependida, ela começa a se aproximar de Andrew e é uma das únicas netas “naturais” que não recebem o dinheiro dado por sua vó que faleceu. Com a ajuda de Melissa, Spencer começa a achar que é adotada.

    Já Hanna está traumatizada: depois que descobriu que sua melhor amiga atormentava seus dias e era a autora das mensagens de texto que destruíram a sua vida, Hanna não acredita mais em ninguém. No entanto, é obrigada a viver com Kate, sua nova meia irmã, e Isabel, sua madrasta na casa de seu pai. Kate é perfeita, e como Hanna sempre quis ser, fabulosa. As duas são obrigadas a viver juntas e sob o mesmo teto, passando a competir na escola de Rosewood.

    Emily não sabe mais qual é sua opção sexual. Ela sempre teve certeza de sua vida desde que se apaixonou por Maya, sua vizinha, e quando contou à todos da família. Após eles finalmente estarem aceitando Emily, mesmo com as piadas dos colegas de escola, ela se apaixona por Isaac, um dos meninos da igreja que sua mãe frequenta. Os dois tem várias coisas em comum, e Emily fica cada vez mais confusa: afinal, o que ela realmente quer? Ainda é apaixonada por Maya?

    Aria está tentando consertar o relacionamento com a sua mãe e colocar sua família de volta aos eixos. Apaixonada por arte, ela conhece um artista renomado – e como sempre, mais velho -, em Rosewood, e de primeira se apaixona por ele. Mas o que ela não sabia é que esse era o mesmo cara que sua mãe estava saindo! Aria, que sempre teve má sorte para relacionamentos, acaba beijando o novo namorado da mãe à força e se sente culpada por isso. Ou ela vai morar com a madrasta grávida, ou finge que nada aconteceu.

    No final do livro, temos mais revelações sobre a noite em que Ali morreu, e que talvez Ian não seja mesmo o culpado, e sim outra pessoa, que parece ter certeza que seu ex-namorado não tem nada a ver com o assassinato de Alison… Spencer se lembra de mais detalhes da noite no celeiro, e no final do livro, uma surpresa: Ian não comparece ao julgamento, e na festa beneficente dos Hastings, é encontrado morto pelas quatro meninas.

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA