• large-2
    Comportamento, Séries, TV

    As personagens femininas de Skam

    ver post
  • large
    Música

    Playlist: Junho

    ver post
  • large-2
    Culinária, Diversão

    Os melhores burgers de Florianópolis

    ver post
  • large-2
    Blogs

    O blog está de cara nova!

    ver post
  • November 2, 2011
    postado por

    Tem flores nascendo na minha janela. Passarinhos cantando nas árvores ao lado. Não sei se exploro o mundo ou me conheço por dentro. Mas tenho a vida inteira para fazer isso, e mudo tão rápido que nem vai dar tempo saber o que penso sobre tudo, o que acho sobre o mundo, revelar o que sinto pelas pessoas e sobre mim mesma que tudo já terá mudado. Perda de tempo se conhecer. O mundo de fora faz tudo aqui dentro mudar como, sei lá. Tenho a sensação que nada muda mais que eu, mais volúvel que água. Uma vez durona outra uma manteiga derretida. As vezes quieta, as vezes falo baixo ou alto, vou no restaurante mexicano, ando de bicicleta, leio um livro, chupo bala, acabo um namoro, me arrependo de não ter saído, fico aqui, refletindo ao infinito, ninguém quer realmente saber como eu sou.

    Ouço rock, choro com pop, naquela balada que tomei um porre, você lembra? Pois eu não. Lembro de acordar sem as calças.Vagamente de uns lugares escuros, de coisas coloridas ocupando a minha mente, sei lá. Estava quieta, falei alto, comi nacos, planejei andar de bicicleta em Manhattan, me indicaram um livro, me ofereceram algo para botar na boca, tinha acabado um namoro, me arrependi de ter saído, refleti um minuto, achei alguém assim como eu sou. Liguei no dia seguinte e sigo olhando as flores nascendo na minha janela ou só fazendo companhia a minha própria solidão momentânea, tô esperando eles virem aí, sem música de fundo, pra ficar um pouco quieta, tenho a vida inteira pra viver, pra que ficar aqui lembrando? Pensa no futuro guria, vê que rumo a vida te dá, ele te dá, ou eu dou.

    Ando de salto as duas da tarde nem passo perto da bebida mais, os carros passam, e ouvir os passarinhos? Nem sou capaz. Só que tenho a vida inteira pra fazer isso, eles vão passar a vida inteira cantando, nas flores que nascem na minha janela. Me conheço por dentro explorando o mundo, saindo, bebendo, descobrindo o que há de pior, pois o que fazemos dessa vida, é saber o que não fazer e acertar quando chegar a hora. Tenho a vida inteira pra descobrir o que não, num restaurante mexicano, enquanto ando de bicicleta, lendo um livro, ou chupando bala, acabando um namoro, saindo, ficando aqui, refletindo ou só esperando os passarinhos que sempre estão na janela, é assim que eu vou.

    Os passarinhos que cantam na minha janela, são beleza que se encontra dentro de si mesmo e acomoda quem quer se conhecer, olhar para dentro. As vezes encanta mas não é o suficiente. Quer se conhecer vá para o mundo e conheça.

    Evelyne Joyce.

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA