• tumblr_otd3vcusr81vuf8d0o1_1280
    Ilustração, Tumblr

    Conheça a Bruna, do Poeticamente Flor

    ver post
  • screen shot 2017-06-15 at 1.31.34 pm
    Filmes

    Filme: A Morte Te Dá Parabéns

    ver post
  • large
    Playlist

    Playlist: Outubro

    ver post
  • 60ef470bb4bf66d50938e63f82c34ee9
    Beleza

    Cabelo curto para se inspirar

    ver post
  • May 4, 2013
    postado por

    Era amor quando se sentia frio na barriga. Era amor quando se encontrava uma pessoa pela primeira vez, e naquele exato momento, tudo parecia fazer sentido. Era amor quando você só conseguia enxergar um único alguém numa sala lotada, numa festa cheia de gente ou num lugar em que você parece não se encaixar. Mas tem alguém lá que você sabe: pode te reconfortar. Você fica nervoso, perde a fala, não sabe o que fazer. Parece que todas as palavras do mundo, ali, guardadas na sua cabeça, desaparecem bem na hora mais importante.

    Era amor quando os seus amigos diziam que você estava sendo bobo, idiota ou iludido, mas você dava um jeito de defender a pessoa na hora e nem se importava com os comentários dos outros. Achava que todos estavam errados. Era amor quando você não conseguia esperar pela hora de encontrá-lo (a) de novo, e não ligava quando alguém te dava um conselho. Conselhos, na verdade, era o que você mais pedia. Só que entrava por um ouvido e saia pelo outro. Porque, quando se ama, não existe conselho e nem discurso de especialista ou livro que tenta explicar a fórmula da paixão.

    Era amor quando você tentou, insistiu, mais uma vez e outra, sem querer se cansar. Quando deu aquele frio na barriga só do “plim” do Facebook aparecer, mas melhor ainda era quando você via ao vivo e em cores. O sorriso, a fala, as manias (aquela de por o cabelo atrás da orelha ou de simplesmente bagunçá-lo). Cada detalhe é importante, cada detalhe pode fazer o seu dia mudar completamente, seja para melhor ou para pior.

    Era amor quando você se trancou no quarto, ouviu a música mais triste que conhecia e ficou uma hora pensando na vida, nas suas decisões e no quanto tudo aquilo podia doer, e te deixar feliz ao mesmo tempo. Triste, animado, alegre. Eram tantos sentimentos que você nem sabia escolher qual sentia com mais intensidade.

    Era amor quando você não desistiu na primeira dificuldade, nem na segunda. Ou em outros casos, na terceira. Quando você jogou tudo pro alto, tomou coragem e simplesmente disse o que sentia. Ou se deixou guardado só pra você, se foi platônico, real, se existiu ou não… Chego a conclusão de que ninguém pode julgar o tamanho do amor dos outros.

    O tamanho do amor é uma coisa que não se pode medir, tachar ou colocar em um rótulo de pequeno, grande ou passageiro. Podem existir amores de uma semana, de um mês, de um ano ou de um dia. De um momento, de um segundo. Que duraram muito, pouco. O que importa é que só uma pessoa sabe o que sentiu de verdade. As outras apenas podem ter sentido a mesma coisa também, mas de uma maneira diferente.

    Amor é voltar atrás, chorar, superar, trair os seus próprios conceitos, mas no fim de tudo, assumir que talvez a ideia de amar outra pessoa mais que a si mesmo pode ser muito perigosa e arriscada, mas que apaixonar-se é também descobrir mundos e sensações que você nem imaginou que poderiam existir.

    1. Amanda Tôrres May 04, 2013

      Olá Ana Be atriz, nossa, você escreve super bem. Esse texto ficou super verdadeiro e é tão fácil de ler. É maravilhoso, torturante e lindo ao mesmo tempo como o amor pode ser uma confusão de sentimentos.
      Vou voltar sempre aqui :)
      Beijos
      barradosno-baile.blogspot.com

    2. Bia May 04, 2013

      Adoro textos sobre amor, principalmente quando estão no inicio, as primeiras reações, os conselhos, desilusões e superações que conseguimos fazer graças à essa dádiva de amar; Gostar ou amar de alguém é algo que além de nos dar prazer, nos ensina cada vez mais sobre o amor e sobre nos mesmo.

    3. Camila May 05, 2013

      Ando tão de vidro que só de ouvir a palavra amor, já dói =s
      Bonito texto.

      Bjos

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA