Sobre a verdadeira amizade
21/07/2013 | Categoria: Amizade

Antigamente, quando era mais nova, eu costumava achar que uma amizade normal não possuía brigas. Nossa, como eu estava errada! Quando fui crescendo, percebi que amizades não são perfeitas. Nossos amigos não vão sempre fazer o que nós esperamos, principalmente aqueles que consideramos os melhores. Eles vão errar; vão pisar na bola, vão esfregar alguma verdade cruel na sua cara de vez em quando, te fazer sair das nuvens e te colocar na realidade. São aquelas pessoas que sim, podem nos machucar de vez em quando, e só a gente mesmo sabe como isso dói, e muito. Mas descobri também que as melhores amizades são aquelas em que podemos confiar, mas que sabemos também que as pessoas nos conhecem extremamente bem. Elas sabem os nossos defeitos, conhecem o nosso jeito. Conhecem nossas qualidades e defeitos também, como ninguém mais. E ainda mais na adolescência, é normal que aconteçam discussões. Eu descobri isso do jeito difícil, mas percebi também que mesmo com brigas, logo depois é feito um pedido de desculpas, uma conversa sincera, e parece que essas pessoas te entendem. Eu tenho algumas melhores amigas e as considero quase irmãs. Porque meu dia-dia sem elas é impossível: sabe quando você fica 24 horas conversando com alguém pelo celular? Que sabe que pode contar tudo? Elas te compreendem. Como mais ninguém consegue. E isso é tão valioso. É tão incrível e importante saber que você não está sozinho. A palavra “amigo” pra mim é muito importante. Não é qualquer pessoa que eu trato como um amigo real. Ela tem que merecer. Normalmente meus melhores amigos são pessoas que eu conheço há mais de oito anos, mas no ano passado chegou uma nova amiga que me provou em apenas um ano, como ela é importante. O dia de hoje me lembrou o quanto amizades são importantes, mas acima de tudo, como é ainda mais necessário preservar aquelas pessoas que estarão do seu lado.

Dedico esse post para os meus melhores amigos. Amo vocês!