• tumblr_otd3vcusr81vuf8d0o1_1280
    Ilustração, Tumblr

    Conheça a Bruna, do Poeticamente Flor

    ver post
  • screen shot 2017-06-15 at 1.31.34 pm
    Filmes

    Filme: A Morte Te Dá Parabéns

    ver post
  • large
    Playlist

    Playlist: Outubro

    ver post
  • 60ef470bb4bf66d50938e63f82c34ee9
    Beleza

    Cabelo curto para se inspirar

    ver post
  • September 6, 2013
    postado por

    Eu sempre tive umas manias meio estranhas. E uma delas é refletir demais sobre as coisas, pensar em cada dúvida ou questionar quase tudo ao meu redor. E tem também aquela minha preferência por pessoas, por pessoas diferentes. E aí, você me pergunta: então, quem seriam elas? Como eu vou saber que alguém é “diferente”, ou seja, não se enquadra naquela descrição clichê que quase todo mundo acaba caindo? Eu não sei dizer; isso a gente só sabe depois que conhece alguém de verdade.

    Ser amigo de alguém, saber qual é o seu gosto musical ou as suas manias não significa que você sabe quem ela é, no fundo, sem aquelas máscaras ou o jeito do dia-dia. Dizem que só se conhece alguém depois de uma briga, e talvez seja verdade. É quando vemos a reação da pessoa, como ela realmente vai agir. Eu já tive milhares de colegas ou conhecidos que achei que eram meus amigos de verdade e no fundo eles não eram. É fácil demais se aproximar dos outros quando precisa, e logo depois, nunca mais lembrar da pessoa novamente. Então, percebe-se que demoram meses, e às vezes, até anos, pra conhecer uma pessoa a fundo.

    Tenho um interesse que eu não sei da onde vem em conhecer aqueles que estão sempre lá, meio quietos, sem expressar muita coisa, sem falar o tempo todo sua opinião… eu sei que tem gente que se sente atraído por pessoas que tem opinião forte, que batem de frente com todos ou com grandes personalidades. Eu sou daquelas que nunca sente que conhece alguém totalmente e por isso, sou curiosa para saber o que se passa na cabeça daquela pessoa que quase nunca diz nada. Que tá sempre no canto dela. E que, de vez em quando, nos surpreende.

    Ou deve ser porque eu amo desafios. E me aproximar de uma pessoa fechada, que não dá abertura, que parece estar meio “tô nem ai” pra tudo e pra todos seja um daqueles desafios pessoais. A verdade é que quando alguém é misterioso ela atiça a nossa curiosidade. E se tiver alguma coisa de especial nela que não tem em mais ninguém? Descobrir isso não é fácil. Dá um trabalho gigante. Normalmente quem é desse jeito nunca deixa qualquer um se aproximar. E talvez, ser uma daquelas poucas pessoas que conhecem a fundo alguém assim, seja uma das melhores sensações que existe: nos faz sentir únicos.

    Mas nem sempre a pessoa traz uma surpresa incrível. Nem sempre ela é do jeito que a gente imaginou. Pode ter sido só ilusão ou fantasia, e muitas, na verdade, são só vazias. A falta de expressão e de opinião não traz mais nada por trás. Não tem um segredo, não tem uma palavra-chave que vai transformá-las. Só falta alguma coisa. E você perceber que elas não tem absolutamente nada de diferente.

    Nem sempre essa ideia dá certo. Mas acontece de ter uma boa surpresa, de descobrir uma situação nova, de ganhar um outro amigo. E de ter a sensação de que você conhece alguém muito bem, que você sabe quem ela é. Que mesmo aquele rosto que não aparenta nada e aqueles olhos que não dão nenhuma resposta não te enganam. Por que você sabe. E só você. E às vezes a gente percebe que as pessoas mais interessantes são aquelas que no fundo, estão sempre distantes, sem falar muito, porque guardam pensamentos demais.

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA