• 26e14d287bd9c5f49b36990e398601d0
    Comportamento

    Um recado para o Instagram

    ver post
  • space love xx Scott Brian Madeiras
    Amor, Reflexão

    Antítese

    ver post
  • 71e0db6e93ee0415f7c0c0cb28e2027c
    Looks, Moda

    Looks para o verão

    ver post
  • imagem.aspx
    Livros

    Livro: A Quimica Que Há Entre Nós

    ver post
  • November 17, 2013
    postado por

    Em Chamas, a super aguardada sequencia de Jogos Vorazes, que estreou em Abril do ano passado, finalmente chegou aos cinemas. E pasmem: no Brasil primeiro. Nós tivemos a chance de conferir o filme 7 dias antes da sua estréia mundial, até mesmo nos Estados Unidos, graças à distribuidora Paris Filmes. Foram muitos meses de expectativa, trailers divulgados, e muita aposta nesse segundo filme, que teve um orçamento bem maior que o primeiro. Após o grande sucesso da estréia da franquia, o orçamento foi o dobro: 150 milhões de dólares foram apostados no longa.

    Na história, que é extremamente fiel ao livro – e por isso vai agradar aos fãs mais fervorosos – Katniss e Peeta partem para a turnê da vitória, depois de terem ganhado os jogos. Porém, tem alguma coisa diferente: agora, um grande clima de revolução começa e Katniss é vista como um simbolo de tudo isso, após desafiar a capital na última edição dos jogos. Mesmo que não queira, ela não pode negar o papel que exerce entre a população de Panem. Por isso, a personagem fica dividida no peso de suas ações e no que isso pode causar para a sua família e o melhor amigo Gale, já que ela foi ameaçada pelo presidente Snow, que quer eliminá-la antes que o verdadeiro caos comece.

    Jennifer Lawrence mais uma vez desempenha um excelente trabalho. Ela é uma atriz incrível e leva a personagem a um novo patamar: uma figura feminina forte, até mesmo um pouco fria, e que não é nada frágil. Katniss é uma grande representação no cinema Hollywoodiano e mesmo com o romance com Peeta, que acontece dentro da arena, e com Gale – que a deixa com dúvidas sobre o que escolher – o foco aqui não é nenhum triângulo amoroso.

    Os novos atores do elenco também são uma ótima adição, com destaque para Sam Claflin, como Finnick, Jena Malone como Johanna, e Jeffrey Wright como Beete. Eles já eram atores que foram aguardados pelos fãs, pois os personagens desempenham papéis importantes e também tem peso no último livro da série, A Esperança (que será dividido em duas partes). Rolam até mesmo cenas de alivio cômico, envolvendo Johanna, que é uma das personagens favoritas dos leitores no segundo volume. Sam Claflin também está ótimo no papel. Destaque também para Woody Harrelson, como intérprete de Haymitch, que ganha mais espaço agora e é um dos melhores personagens da história.

    Agora, o enredo toma um caminho ainda mais sério do que no primeiro filme. São discutidos aqui questões politicas e sociais, deixando ainda mais claro as diferenças entre a capital e os distritos. Na capital, a fotografia faz questão de mostrar um lugar colorido, cheio de extravagâncias e comidas. Nos distritos, tudo é escuro, acinzentado, e as pessoas passam fome. Também há a introdução dos Pacificadores, que querem impedir qualquer faísca de revolução. Além de destruir os distritos, eles também são responsáveis por matar qualquer um que queira iniciar uma rebelião ou se manifestar.

    É só após uma hora de filme que os protagonistas vão para os Jogos Vorazes, dessa vez no Massacre Quaternário, que é feito somente com os vencedores de antigas edições. Espere por muita ação, cenas totalmente agoniantes e eu aposto que você não vai desgrudar os olhos da tela nem por um segundo. Agora, tudo fica ainda mais violento e a arena, mais perigosa. Os participantes, diferentemente da última edição, não concordam com a capital e também estão em busca de justiça.

    O filme é longo, com mais de duas horas de duração, mas vai te deixar com muita curiosidade e um sentimento de vazio após o final. A última cena (igualzinha ao fim do segundo livro) só nos faz aguardar ainda mais a continuação, que só estréia em novembro do ano que vem. A franquia pode até ser voltada para o público jovem, mas ela não tem muitas características que a enquadram no gênero “teen.” Estamos falando sobre uma sociedade totalmente opressora e o tema de distopia nunca esteve tão em alta.

    A trilha sonora também é ótima. A música dos créditos finais é “Atlas” do Coldplay. No CD também estão presentes faixas de Ellie Goulding, Lorde, dentre outros.

    1. Suzana Nov 17, 2013

      Eu assisti o primeiro e confesso que não fiquei muito fã, por isso nem me animei pra ver o segundo filme >.< Mas estão todos falando bem, vou assistir haha *o*

    2. Camila Faria Nov 18, 2013

      Não estou acompanhando os filmes, já que ainda não li os livros Ana. Quem sabe no futuro???

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA