• 80c13eb801803ddd50f19081bf729c15
    Looks, Moda

    O vintage que me inspira

    ver post
  • Captura de Tela 2018-11-03 às 12.04.50
    It Girl, Moda

    Estilo: brasileiras para acompanhar

    ver post
  • 257264ac0224c745bbb3d2f8fb6a7cc6
    Textos

    Uma pausa para resistir

    ver post
  • A-Star-Is-Born-2
    Filmes

    Filme: Nasce Uma Estrela

    ver post
  • Dezembro 4, 2013
    postado por

    Titulo: O Substituto

    Autor: David Nicholls

    Editora: Intrínseca

    Preço Sugerido: R$19,90

    Sinopse: Para Josh Harper, ser ator significa ter dinheiro, fama, mulheres aos seus pés e o papel principal nos palcos de Londres. Para Stephen C. McQueen, trata-se de uma longa e desastrosa carreira como figurante. Stephen tem um nome que não ajuda (não, ele não é parente do famoso Steve McQueen), um agente pouco interessado, um relacionamento complicado com a ex-mulher e a filha e um trabalho como substituto de Josh Harper, o 12º Homem mais Sexy do Mundo. E, quando percebe que está apaixonado por Nora, a linda e inteligente esposa de Josh, sabe que as coisas podem ficar ainda mais difíceis para ele. Ou, quem sabe, essa não é justamente sua Grande Chance? Com personagens engraçados e diálogos irresistíveis, O substituto é uma comédia arrebatadora.

    Provavelmente a maioria de vocês conhece o David Nicholls por ele ser autor de Um Dia, um dos seus livros mais famosos que foi para o cinema, e por isso obteve ainda mais êxito. A narrativa de David é super detalhada, tem algumas piadas pelo caminho, muitas tiradas sarcásticas e ele adora preencher várias e várias páginas dos capítulos com os devaneios e alguns pensamentos aleatórios dos personagens, por isso eu já sabia o estilo de livro que me esperava quando comecei a ler.

    “O Substituto” traz como o protagonista Stephen C. McQueen, um homem que é divorciado, possui uma filha pequena e seu grande sonho é ser um ator reconhecido pelos seus papéis. Ele nem precisa da fama, ele quer mesmo é ser valorizado no seu trabalho. Após um inicio de carreira que até alcançou algum sucesso, anos depois ele é o substituto numa peça teatral estrelada por Josh Harper, um ator cheio de dinheiro e mulheres aos seus pés. Ou seja: completamente o oposto de Stephen.

    Ele passa muito tempo desejando que tenha a sua grande chance de poder interpretar o protagonista da peça um dia, mas Josh nunca falta ao trabalho e “o grande dia” que alavancaria sua carreira nunca realmente chega. Por isso, ele só trabalha em filmes infantis e como figurante em seriados de TV. Stephen não gosta muito de si mesmo e vive lamentando a vida que tem, os sonhos que não realizou e o divórcio mal resolvido.

    Sua vida toma um rumo diferente quando ele conhece Nora, quando trabalha de garçom numa festa chique, cheia de celebridades, promovida por Josh. Parece quase amor a primeira vista: aquela mulher inteligente, meio misteriosa e que tem opiniões semelhantes com a dele se aproxima de Stephen e os dois viram amigos próximos. O fato que ela é a mulher de Josh é quase ignorado por ele; porém, ele começa a gostar ainda mais dela e as complicações só aumentam.

    Após saber que Josh trai a mulher constantemente, com várias atrizes ou famosas, eles acabam fazendo um “trato.” Se Stephen não contar nada, ele vai ter a sua chance. Uma grande oportunidade de subir nos palcos e poder finalmente mostrar para todos o seu talento, que ele tenta constantemente provar, já que a própria ex-mulher e a filha não acreditam muito que ele ainda possa ter sucesso na carreira de ator.

    A narrativa do autor flui rápido, apesar das descrições super longas que de vez em quando até entediam o leitor, ele sabe fazer o enredo correr mais rapidamente, característica que se pode observar nos seus outros livros também. Não foi o meu livro favorito, por motivos de que eu desejei que o personagem principal conquistasse mais o leitor, sabe? Apesar dele ser carismático. O final infelizmente não me satisfez muito, eu esperava uma conclusão mais clara após tantos conflitos que se desenrolaram durante todo o livro.

    Porém quem gostou das outras obras pode aprovar essa também. Não me entendam mal: eu gostei do livro. Só não curti muito o ritmo e os personagens em si, sabe? O interessante do David é que ele coloca pessoas mais reais, mas talvez, às vezes, reais demais. Acho que um grande trunfo da história é fazer o leitor se identificar com o protagonista.

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA