Sobre mudanças e tempo.
23/02/2014 | Categoria: Comportamento, Escrita, Reflexão

“Viver é mudar. Você não é o mesmo de ontem, e nem o mesmo de amanhã.” Gabito Nunes

Mudar. A maioria das pessoas tem medo das tais mudanças, mas será que deveríamos temê-las? O que significa realmente mudar? Afinal, por que mudar? Acredito que vivemos uma mudança e estamos com os olhos fechados para ela. O mundo muda a cada novo instante. Algo novo surge e já é “velho”. E nós não podemos ignorar e recusar essas mudanças, exceto se alguém quer parar no tempo, mas quem vai querer ficar para trás?

Mudar é algo natural. Mudamos o tempo todo, junto com o mundo. Quando ainda somos crianças, não entendemos muito bem o significado das coisas, mas gostamos de desenhos animados e programas infantis. Adolescentes, já achamos “bobagem” tudo que fazíamos antes; mudamos. Crescemos. E isso é preciso para nos tornamos pessoas melhores. E fazermos o mundo melhor.

As mudanças podem ser muito assustadoras, sim, principalmente quando acontecem drasticamente; algumas vezes, a vida nos dá um “soco” e te obriga a mudar. Mas sem perder a nossa essência. Sem deixar para trás nossos planos, sonhos e objetivos. Sem esquecer nossos amigos de infância, as pessoas que nos cercam e nos desejam bem.

Decidi escrever sobre isso porque estou numa fase de mudanças. E eu também tenho – muito – medo delas. O motivo, nem sei! Mas assusta, sim. Dá um baita medo. Medo de você não se reconhecer mais. De você não saber mais quem é e o que quer. Mas isso faz parte da nossa vida. Não se negue ao prazer de mudar! Comece devagar, com o estilo musical, os filmes que assiste e os gêneros literários. Mude o corte de cabelo, a cor; modifique-se. Há sempre algo novo e interessante no mundo. Arrisque-se. Conheça novas pessoas, novas palavras, novos mundos, novos sonhos, novas línguas, novos lugares. Viva novas aventuras. Ainda há tempo. Há muito, muito tempo para mudarmos uma, duas, quantas vezes forem preciso. Mas o tempo passa. Como cantam os – queridos – Los Hermanos: “tempo voa e quando vê, já foi”. É preciso mudar, sim. Eu aprendi isso. Ter mais amor. Mais calma. Pensar antes de falar. Saber ouvir. Mais paciência. Mais respeito. Mais confiança. Tirar algumas coisas da gaveta. Encher a mente e o coração com coisas boas. Contar estrelas, dançar ballet, fazer teatro, viajar para a Nova Zelândia. Usar batom vermelho, laranja, amarelo. Pintar o cabelo de rosa e as unhas de azul turquesa. Fazer o que tiver vontade. Ser quem você é, quem você acha que é ou quem você quer ser. Você.


Emanuelle Regina

Já tive uma fase, na qual eu enxergava as mudanças como algo ameaçador e amedrontador, mas hoje enxergo como algo natural como você disse rs Beijos | http://www.doseujeito.tk

[Responder]

Julie

Eu acho que mudanças são necessárias =)
Beijos,
Julie | http://www.juliechagas.com/

[Responder]

Camila Faria

Mudanças podem ser difíceis, mas acredito que são necessárias para o nosso amadurecimento… Eu gosto de mudar, de ver as coisas sob novas perspectivas…

[Responder]

Miguel Alexandre Pereira

Por muito que não queremos, a nossa vida acaba sempre por mudar. Alterações são sempre dificeis de suportar e adaptar, mas acabam por ser indepensáveis para crescermos e voluirmos. Nada melhor que um novo desafio para nos motivar ainda mais :)

http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

[Responder]

Rodrigo

Mudar é crescer!

Só digo isso ;D

[Responder]

Nana

Quero ir pra Nova Zelândia, também haha
Acho que todo ser humano tem um pouco de medo do novo.

Mas a questão de mudar para algo melhor psicologicamente, é sempre válida.

Algumas atitudes negativas tendem a se tornarem positivas para o crescimento!

bjs e um ótimo feriado!
Nana – Obsession Valley

[Responder]

Juliana

Eu também tenho muito medo de mudanças, tanto que enquanto eu puder permanecer onde estou e como estou, eu fico. Mas isso é mais com comportamentos e pessoas, já comigo mesma eu sempre mudo muito o corte de cabelo, já tive curto, comprido, etc. Mas nunca pintei xD

Beijos!

[Responder]