• 26e14d287bd9c5f49b36990e398601d0
    Comportamento

    Um recado para o Instagram

    ver post
  • space love xx Scott Brian Madeiras
    Amor, Reflexão

    Antítese

    ver post
  • 71e0db6e93ee0415f7c0c0cb28e2027c
    Looks, Moda

    Looks para o verão

    ver post
  • imagem.aspx
    Livros

    Livro: A Quimica Que Há Entre Nós

    ver post
  • March 12, 2014
    postado por

    Estou escrevendo esse post direto de Orlando, na Flórida, aqui nos Estados Unidos. Para começar, me desculpo pela falta de posts aqui no blog, mas fica difícil atualizar o site com o ritmo super agitado da viagem. Acordar cedo, tomar café da manhã no hotel e sair para os parques, conhecer a cidade ou fazer compras. Aliás, acho que foi uma ótima ideia viajar com a família, assim tenho mais tempo para visitar os locais da cidade, ir nos shoppings, outlets, tudo com calma. Viajei no dia 4, na Terça-Feira, e cheguei em Miami no dia 5 de manhã.

    O voo internacional foi bem tranquilo, durou até rápido. Tinha vários filmes legais para assistir, mas eu acabei ficando com sono mesmo (já que voamos durante a noite) e só acordei perto de chegar em Miami. Já tínhamos alugado um carro pela internet para usar em Orlando, e a viagem de Miami até lá durou mais ou menos quatro horas. Eu achei que ia ser bem mais prático, mas nos perdemos várias vezes e tivemos que contar com a ajuda do GPS ou dos americanos nas cidades próximas pra nos ajudar. Eu faço inglês há dois anos e consegui me comunicar muito bem por aqui. As pessoas são super simpáticas no geral e muitas falam em espanhol, então se você não domina o inglês pode recorrer à essa língua pra não ficar sem se comunicar.

    A única dificuldade que encontrei no inglês foi no Hooters (restaurante típico de comida americana), que a garçonete tinha um sotaque carregado e foi mais complicado, porém ela foi bem legal com todo mundo e eu consegui fazer os pedidos sem muitos problemas. Todos os funcionários do hotel foram gente boa, assim como os da Disney, que já estão preparados para receber turistas do mundo todo, por isso não é o maior problema do mundo conseguir falar com eles. Eu confesso que achei que iria me atrapalhar, mas não! Acabei virando a tradutora da viagem (apelido dado até pela recepcionista aqui do hotel).

    ORLANDO PARA QUEM NÃO ESTÁ DE EXCURSÃO

    Se você vai viajar com uma agência, não vai ter grandes problemas na hora de chegar ao hotel, na cidade, nos parques (alguns ficam longe, como o Bush Gardens que se localiza em Tampa, à 1h30 de Orlando) mas se vai com a família, sem guia de viagem, prepare-se para pesquisar bem quais são os locais que vocês irão e principalmente, contar com a ajuda de mapas e de alguém que saiba pelo menos o básico do inglês. Por sorte, sempre que nos perdemos conseguimos nos localizar, mas é muito melhor traçar as rotas antes de ir para a estrada. Conselho de quem passou por dificuldades até chegar no Hotel. A viagem de carro que seria mais ou menos três horas, acabou durando muito tempo, por que a cidade mesmo sendo super turística, não tem muitas placas falando com clareza os locais. Você vai ler muito o nome International Drive, uma rodovia gigante, que passa por muitos lugares e leva à vários lados.

    QUAL O PREÇO DA COMIDA?

    Eu vim com uma quantia de dinheiro totalmente planejada. Quanto ia gastar nas compras e quanto usaria todo dia para comer. Reservei no mínimo 30 dólares para isso, mas é possível comer algo por muito menos aqui na cidade, é só escolher os lugares certos. Não tem muita variedade na alimentação e é preciso cuidado ao escolher os restaurantes, que podem ser caros e as redes de fast food servem basicamente frango, batata-frita, hambúrguer e… mais frango. Basicamente todo lugar tem essa comida, e depois de uns dias fica horrível ter que comer todo dia só isso, então, escolha o Starbucks, que tem algumas coisas gostosas e mais baratas, o Camila’s, Vitorio’s e o Giraffas se quiser comida brasileira (almocei duas vezes neste último e aprovei). Cuidado ao ir em restaurantes. Pedi um prato de batata-frita com queijo e molho no Hooters e levei um choque: tinha MUITA pimenta. E olha que eu perguntei para a garçonete qual prato tinha menos pimenta antes de escolher. Com 10 dólares você pode comer o que quiser nesses lugares que citei. Para os parques, reserve 15 dólares pelo menos.

    ONDE ALMOÇAR OU LANCHAR NOS PARQUES?

    Até hoje (dia 11) eu fui no Universal Studios, Islands of Adventure e Bush Gardens. O legal dos dois primeiros parques é que os restaurantes são temáticos. Tem de personagens famosos, super-heróis, de quadrinhos, enfim, uma variedade enorme e perfeito para bater muitas fotos. Mas as comidas são praticamente as mesmas e não tem muita alteração, só nos preços. Lugares como o Hard Rock são mais caros, por serem famosos. Na City Walk – que é super badalada durante à noite – tem muitas opções, mas eu indico escolher jantar lá no final do dia, quando anoitecer, porque fica bem mais legal e é melhor optar por uma comida pesada só depois de ir nos brinquedos. Lugares para lanchar é o que não falta. Eu escolhi batata-frita e hambúrguer no primeiro dia, e nos dois seguintes macarrão com almôndegas, porque era mais leve. Almocei em restaurantes diferentes mas a comida era praticamente igual (até o sabor). No Bush Gardens, os lugares não são temáticos, já que ele é mais de montanha-russa, animais, mas é um parque bem bonito também. Tem lanchonetes grandes, e lugares em que você entra numa fila, escolhe a comida e ela já fica pronta em alguns poucos minutos e você pega no balcão.

    QUANTOS DIAS PARA CADA PARQUE?

    No Bush Gardens dá tranquilamente para ir num dia só. Eu paguei 98 dólares no ingresso (esse, eu não comprei pela internet) e ele é focado em montanha-russas mesmo. São várias, e uma das mais famosas – a Sheikra – está nesse parque. Ela é emocionante! Em algumas horas, se não for em temporada (agora em Março os parques são mais vazios e a maior fila que eu peguei foi de 45 minutos) você consegue ir nas principais, bater fotos e dar uma conferida no zoológico. Porém, o ritmo é rápido! Já no Universal Studios, que tem também o Islands Of Adventure (onde fica localizado o Harry Potter) é muito recomendado ir dois dias. Eu paguei 113 dólares na promoção do Decolar, o que dá direito á transitar pelos dois parques uma vez por dia. Em apenas um dia, é muito difícil conseguir ver tudo (ou quase tudo) dos dois, principalmente porque se estiver lotado, você vai perder um bom tempo na fila. São muitos detalhes, cenários perfeitos, brinquedos radicais, então, é necessário um grande tempo.

    SINGLE RIDER E FASTPASS

    O single rider é uma fila que existe em alguns brinquedos, que geralmente vai mais rápido. O motivo é que as pessoas que vão no single rider, não tem preferência de irem em dupla ou com mais pessoas na atração, ou seja, vão sozinhas. É uma boa opção para quem não quer esperar tanto. O fastpass é um ticket que vai trazer um determinado horário no qual você irá poder ir num brinquedo sem utilizar a fila normal. Esse método existe em apenas alguns parques. Acredito eu que seja mais útil quando a fila ultrapassa uma hora, assim você não fica gastando dinheiro à toa, até porque, esperar meia horinha não mata ninguém, né?

    Foto: We Heart It

    Esse foi um post mais básico para introduzir a série de coisas que eu vou postar sobre a viagem. Ainda vou colocar as várias fotos que eu tirei quando chegar em casa, já que pelo computador aqui no hotel fica bem mais complicado. Ah, também irei contar detalhadamente sobre cada parque, os shoppings, pontos turísticos e outlets.

    1. Miguel Alexandre Pereira Mar 13, 2014

      Que inveja! Adorava fazer essa viagem, aproveita bem! Dás aqui belas dicas para viajar, belo trabalho. Diverte-te ao máximo :)

      http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    2. Juliana Mar 14, 2014

      Demais!!!! A única palavra que me vem agora. DIVIRTA-SE MUITO! E volte cheia de dicas como essas. Espero fazer essa viagem num futuro próximo! 😀

      Beijos!

    3. Nana Mar 16, 2014

      Hey
      Achei maravilhoso ler suas dicas, morro de vontade de ir.. mas do jeito que sou estabanada ficaria super perdida.
      O problema é sempre a quantia mesmo, acho que é medo de passar fome kkkk
      Que bacana que ainda deu para você comer algo brasileiro..

      Divirta-se, e to ansiosa para os outros posts!

      bjs
      Nana – Obsession Valley

    4. Tati Lemos Mar 16, 2014

      Oi Bia,

      que saudade daqui menina, desculpa a minha demora para te visitar novamente. Hey, estou vendo que a sra. anda se divertindo de montão hein, ahah.

      Adorei tudo que escreveu sobre a viagem, esse lugar deve ser realmente mágico, quero muito conhecer um dia.

      Beijo na testa, aparece por lá http://www.portiprati.com/

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA