• screen shot 2017-06-15 at 1.31.34 pm
    Filmes

    Filme: A Morte Te Dá Parabéns

    ver post
  • large
    Playlist

    Playlist: Outubro

    ver post
  • 60ef470bb4bf66d50938e63f82c34ee9
    Beleza

    Cabelo curto para se inspirar

    ver post
  • n
    Looks, Moda

    O estilo da Noora Sætre de Skam

    ver post
  • October 30, 2014
    postado por

    Há momentos em que preciso escrever. Preciso colocar para fora tudo o que aprisiona, me faz sentir vontade de gritar – sem nem ao menos poder fazer isso – de sumir, de não voltar mais. De pegar uma bagagem agora, nesse momento, e simplesmente ir. Pra algum outro lugar, do qual eu não sei se eu posso achar alguma coisa pra me completar. Mas no fundo, não importa muito. Já tá tudo atrapalhado mesmo. Eu não acho que as coisas tem muita solução.

    Escrever é tentar entender o impossível e ao mesmo tempo, organizar algumas coisas na sua cabeça. Às vezes parece que tudo vai explodir. Depois que você aguenta muito as coisas calado, chega uma hora que fica difícil fingir que não sente nada, que não se importa. Mas a gente sempre, sempre se importa. Por mais que saiba disfarçar muito bem, e há pessoas que conseguem de uma maneira que eu realmente admiro. Afinal, pra falar a verdade, não dá pra expor as nossas fraquezas para o mundo. Quando descobrem quais são elas, as coisas só pioram. E sentimentos estão totalmente banalizados; se você sente alguma coisa e admite isso, as pessoas só o acham bobo.

    Na minha opinião é exatamente o contrário. A partir do momento que você deixa os outros verem que você possui um lado mais vulnerável, quando você diz o que realmente sente – sem joguinhos idiotas, sem fingimento nenhum – só mostra que não tem medo. Que é um ser humano como qualquer outro. Desculpa aí então se eu sou sensível. Mas eu não sou obrigada a fingir que não ligo pra nada. Se você consegue ser assim, me diz qual é o seu grande segredo.

    Eu não sei se na minha cara tem algum tipo de placa dizendo que é liberado me fazer de idiota. Não, não é. Eu levo tudo numa boa por um tempo, mas não é sempre assim. As coisas parecem que não tem saída nenhuma. E é a pior sensação do mundo achar que você está num lugar onde não tem nenhum lugar pra sair. Que tudo começa a se acumular e fica ainda pior.

    As pessoas não são obrigadas a nos entender. Se nem a gente se entende direito, os outros também não precisam. Mas de vez em quando um pouco de compaixão é bom. Mas se tem uma coisa que eu já aprendi é que não adianta ficar esperando pelos outros. A maioria das pessoas simplesmente não liga, não se importa. E precisamos ser dependentes. Autossuficientes. Esperar pela ajuda do outro só vale quando são seus melhores amigos de verdade. Porque caso contrário… você vai esperar pelo vazio. Acredite.

    É difícil deixar tudo guardado o tempo todo e não se permitir nada. É mais complicado ainda tentar compreender todas as outras coisas do mundo e porque nos decepcionamos de maneira tão fácil e como as coisas saem do controle, dão errado, de uma hora pra outra. E acontece tudo ao mesmo tempo. Colocar tudo no papel de vez em quando é a única maneira, de pelo menos, tentar entender um pouco as nossas próprias loucuras.

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA