• tumblr_otd3vcusr81vuf8d0o1_1280
    Ilustração, Tumblr

    Conheça a Bruna, do Poeticamente Flor

    ver post
  • screen shot 2017-06-15 at 1.31.34 pm
    Filmes

    Filme: A Morte Te Dá Parabéns

    ver post
  • large
    Playlist

    Playlist: Outubro

    ver post
  • 60ef470bb4bf66d50938e63f82c34ee9
    Beleza

    Cabelo curto para se inspirar

    ver post
  • February 4, 2015
    postado por


    Quando somos jovens, sentimos que o mundo é cheio de possibilidades. Que a nossa vida pode tomar rumos inesperados, surpreendentes. E sonhamos bastante também. Sonhamos coisas que podem ser mais possíveis, outras, que são quase dignas de filme. Ou quem tem a mente fértil e vive pensando em mil coisas ao mesmo tempo (como eu) tem uns sonhos meio bizarros. No fundo não sei se nenhum deles vai se realizar, mas gosto de pensar que talvez, sim. Quem sabe, né? Mas acho que nada cai do céu. Já aprendi isso faz um tempo.

    Nos últimos meses venho me questionando sobre os rumos da vida. Percebi que não adianta planejar todos os detalhes, porque na nossa cabeça, as coisas são sempre muito diferentes. Na vida real, no dia-dia, nem tudo é como esperamos. Você pode pensar em como quer que as coisas sejam – ou como elas irão ser – mas na hora H, a situação pode sair totalmente diferente do que você imaginou (isso acontece muito comigo). Eu sei, temos que manter as expectativas baixas. Mas eu uso esse mantra há anos e não sei colocar ele muito bem em prática.

    Eu sei que pode parecer papo antigo, mas a gente nunca sabe o dia do amanhã. E isso me assusta. Mas é claro que não dá pra viver na base do “finja que esse é o seu último dia na terra” (porque se fosse, eu não estaria aqui em casa agora) mas o futuro me assusta bastante. Ao mesmo tempo que eu sei que ainda tenho muita coisa pela frente, também sei que o tempo passa rápido demais. Sem a gente nem perceber direito, ou levá-lo muito à sério. Parece que somos obrigados a tomar mil decisões ao mesmo tempo. Eu sempre achei que fosse demorar um tempão para sair da escola, e este já vai ser meu último ano. Eu via a faculdade como algo muito distante, mas agora já terei que fazer o vestibular e pensar numa profissão.

    Profissão (?) eu mal vou fazer 17 anos. E tenho que decidir várias coisas. Na verdade, na maioria do tempo, pra ser sincera, eu quase nunca sei muito bem o que eu estou fazendo. Eu mudo de opinião sobre o mundo, sobre as pessoas, constantemente. Mas ando preferindo, nos últimos tempos, a minha própria companhia. Mas é incrível como alguns meses podem alterar várias coisas (e em alguns outros casos, quase nada). Há uns 3 meses atrás eu tinha tantas opiniões formadas sobre algumas situações e elas se desconstruíram totalmente, enquanto outras diferentes tomaram seu lugar.

    Eu normalmente não me sinto confusa. Aliás, eu sempre fui muito decidida. Sabia o que eu queria ao pé da letra; nunca tive muitas dúvidas. Quando eu colocava alguma coisa na cabeça, ia até o final. Mas ultimamente parece que as coisas mudaram. Eu já mudei de ideia de curso umas 4 vezes. Eu sei que é normal. Mas é que é estranho, de repente, parecer que todas aquelas suas ideias vão pro espaço e você tem que levar  um choque de realidade, sabe?

    Uma coisa eu não consigo mudar de opinião: gostaria que o meu futuro não fosse monótono. Tudo bem, eu ainda sou adolescente. Mas eu não me vejo, sei lá, casando, tendo um cachorro e indo ao shopping nos finais de semana. Queria uma vida mais surpreendente, com desafios. Ah, eu me formo no inglês este ano também (minha língua favorita no mundo!) e espero que isso dê vários resultados.

    Não tenho certeza de muita coisa ainda. Mas no fundo, as coisas são assim: reviravoltas, um monte de incertezas. Algumas perguntas, poucas respostas. Eu não sei. Tenho 11 meses pela frente ainda. Muitas coisas me aguardam.

    1. Gabi Barbará Feb 07, 2015

      Tia Gabi vai te dar um conselho que eu tenho certeza que vc ja deve saber: O nosso futuro, quem constrói somos nós.

      Se vc quiser e trouxer aventura pra sua vida, ela não será monotona nunca! Procure ver as coisas sempre com os olhos de quem ve tudo pela primeira vez, com aquela sensação de novidade! No fim sempre da tudo certo!

      bjs de Filipinas,
      Gabi Barbará
      Barbaridades!

    2. Marcela Feb 17, 2015

      Ana, nunca me senti tão compreendida como agora! Estou passando pela mesma situação que você, e essas coisas me assustam muito.. Parece que é esse ano que vai decidir todo o resto da nossa vida, né??
      Parabéns pelo texto, vc conseguiu abordar com perfeição o tema!! Me senti como se você tivesse colocando a mão no meu ombro e me dizendo ”eu te entendo!” hahahah

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA