• imagem.aspx
    Livros

    Livro: O papel de parede amarelo

    ver post
  • c424b2334dc4ec4f94a88f111ccd3809
    Lookbook, Looks, Moda

    Looks fáceis para o inverno

    ver post
  • b8add7a736b3b794eb3642ac068d19d6
    Playlist

    Playlist: Maio

    ver post
  • wooden-731263_960_720
    Comportamento, Textos

    Uma carta sobre sensibilidade

    ver post
  • Maio 24, 2015
    postado por

    Título: A Seleção – A Herdeira

    Autor (a): Kiera Cass

    Editora: SEGUINTE (Companhia das Letras)

    Preço Sugerido: R$29,90

    Sinopse: No quarto volume da série que já vendeu mais de 500 mil exemplares no Brasil, descubra o que vem depois do “felizes para sempre”. Vinte anos atrás, America Singer participou da Seleção e conquistou o coração do príncipe Maxon. Agora chegou a vez da princesa Eadlyn, filha do casal. Prestes a conhecer os trinta e cinco pretendentes que irão disputar sua mão numa nova Seleção, ela não tem esperanças de viver um conto de fadas como o de seus pais… Mas assim que a competição começa, ela percebe que encontrar seu príncipe encantado talvez não seja tão impossível quanto parecia.

    Eu sei que o quarto livro da série “A Seleção” não estava no meu post de livros do mês, mas quando tive a oportunidade de lê-lo não resisti. Eu não sou muito fã de várias continuações de séries; mas essa foi uma que eu li nos últimos dois anos e me apaixonei. Mesmo que o final do terceiro (e que eu acreditava que seria o último) livro não me satisfez muito, resolvi dar uma chance à esse quarto volume, narrado pela princesa Eadlyn, a filha mais velha de Maxon e America.

    Este livro se passa muitos anos depois do fim do último volume, e é narrado por Eadlyn. A personagem é independente, segura e foi ensinada durante toda a sua vida (ela tem dezoito anos) a cumprir o seu papel de princesa e futura rainha de Illéia. Teimosa – assim como a mãe – ela é grata por todos os seus privilégios, mas em alguns momentos preferia não sentir o peso de ser a próxima líder da nação. Eadlyn tem um irmão gêmeo, Ahren, que é a sua outra metade. Também possui dois irmãos mais novos, Kaden e Osten.

    Mesmo com o final das castas, terminado há algumas décadas atrás pelos seus pais, a população do país ainda não está totalmente satisfeita com a monarquia. Muitas pessoas passam fome, e o preconceito com as castas sete, seis e cinco ainda existe. As pessoas se dividem, e os que nasceram “livres” não enxergam como viver naquela época era muito difícil.

    Com o objetivo de tentar distrair o povo e achar uma solução para tudo isso, Maxon e America propõem a Eadlyn que haja uma nova seleção. Trinta e cinco pretendentes seriam escolhidos e viveriam três meses no palácio. A seleção não acontecia faz um bom tempo – desde que America venceu – e Eadlyn detesta totalmente a ideia. Ela nunca se apaixonou e definitivamente não acha que precisa de um homem ao seu lado para governar. Esses foram pontos interessantes da história; a personagem é bem firme (mesmo que ela seja meio egoísta e irritante em alguns momentos) e não acredita que precisa de um príncipe para ajudá-la. E como eu adoro personagens femininas assim, achei que foi um ponto positivo.

    O livro se desenvolve rapidamente (eu li em um dia!) e eu adoro a forma como a autora conduz o enredo. A cada capítulo, novas coisas vão acontecendo e você nunca fica no tédio durante a leitura. Essa é uma característica forte da Kiera Cass. 

    Se tem romance na história? Tem sim, é claro! Mas ele acontece aos poucos. O meu personagem favorito (e que entrou na seleção por acaso) é o Kile. Ele é interessante e cativante, e faz o leitor gostar dele rapidamente. Também adorei o Erik e o Henri.

    No inicio, eu achei que a autora só queria dar uma enrolada à mais com outro livro estendendo a história. Mas vale a pena ler sim, porque eu fiquei instigada do inicio até o final. Só senti falta de um aprofundamento maior na America, mas eu entendo que ela não é a protagonista dessa vez; só que a personagem sempre se destacou muito e me pareceu estranho vê-la de um jeito mais superficial.

    Foi legal também rever outros personagens, como o Aspen, Lucy e a May. E a conexão de Eadlyn com o seu gêmeo Ahren ganha destaque.

    O livro vai ter continuação (como fica bem claro para o final) e eu fiquei muito curiosa. Foi um final bem surpreendente – do jeito que a autora ama fazer – e vou acabar me rendendo e lendo toda essa nova coleção. O quinto ainda não tem previsão de lançamento, mas a autora já está escrevendo-o.

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA