• 26e14d287bd9c5f49b36990e398601d0
    Comportamento

    Um recado para o Instagram

    ver post
  • space love xx Scott Brian Madeiras
    Amor, Reflexão

    Antítese

    ver post
  • 71e0db6e93ee0415f7c0c0cb28e2027c
    Looks, Moda

    Looks para o verão

    ver post
  • imagem.aspx
    Livros

    Livro: A Quimica Que Há Entre Nós

    ver post
  • June 6, 2015
    postado por

    Como a gente sabe que alguma coisa acabou? Digo, que ela realmente chegou ao fim? Pode parecer óbvio, mas nem sempre é tão simples perceber que temos que fechar um ciclo. E da maneira mais clichê possível, “rasgar um livro” e começar outro. Escrever novas páginas. Deixar para trás. Mas eu não vou escrever sobre a parte mais óbvia, que é aquele momento em que você é obrigado a superar algo que perdeu. Ás vezes, perdemos algo e naquela situação, parece bem ruim. Achamos que não podemos mais viver sem aquilo. Mas, em muitos casos, é uma enganação que fazemos com nós mesmos. E aprendemos que é possível sobreviver à maioria dos fins, por mais que o mundo inteiro te diga que não.

    E dali a alguns meses, ou até mais tempo (varia de pessoa para pessoa) notamos que foi possível. Você superou um fim. Não tem solução mágica, e nem conselhos milagrosos que vão te fazer fechar uma etapa da vida. E já adianto: não é simples. Mas você provavelmente sabe disso, já que todos nós enfrentamos uma situação assim ao longo da vida.

    A questão que fica na minha cabeça é: quando a gente se toca que não adianta mais ficar insistindo? Que percebemos que a gente vale mais do que tudo isso? Orgulho demais não ajuda em nada, pois pode te fazer perder pessoas importantes, mas em algumas situações é necessário. É o que dizem: você precisa amar a si mesmo antes. E eu percebi, com algumas experiências, que podemos tentar resolver as coisas, consertar as situações – milhares de vezes – mas às vezes não adianta. Ou, não vale mais a pena. Simplesmente. E que se você vai passando por cima dos seus próprios valores e se magoando constantemente por quê está tentando salvar alguma relação… Pode ser um indício forte de que chegou a hora de colocar um ponto final.

    É difícil saber exatamente quando é hora de parar. E de começar a se preparar para superar algo. Seria quando nada mais dá certo? A gente sabe que relações não são simples, então, alguns problemas e brigas no caminho são normais. Ou seria naquele momento em que olhamos para a pessoa e não a reconhecemos mais? Não sabemos quem está ali? Não conseguimos nos identificar mais, e as semelhanças, as coisas em comum, desapareceram completamente. E de repente, o motivo para se estar ali, desaparece. Parece que nada mais é como antes.

    Nos falam desde pequenos que as pessoas mudam: isso é um fato. E se não mudássemos, nunca iríamos evoluir. Mas é triste e amarga a sensação de olhar para uma pessoa e não vê-la mais como antes. E tentar (tentar mesmo) enxergar pontos positivos, mas não encontrá-los.

    Eu confesso que nunca lidei bem com finais. Principalmente por quê quando crio vínculos com as pessoas, eu imagino que eles vão durar por muito, muito tempo. Mas eu descobri – assim como muitas outras coisas que aprendi nos últimos tempos – que realmente não vale a pena a partir do momento que você se cansa, machuca os seus próprios sentimentos diversas vezes e não se sente mais respeitado. Quando o respeito acaba… daí, é porque você precisa partir para outra. Outra história e outro ciclo.

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA