Livro: Ligações
01/10/2015 | Categoria: Livros

Capa

Título: Ligações

Autor (a): Rainbow Rowell

Editora: Novo Século

Preço Sugerido: R$22,00

Sinopse: Georgie Mccool sabe que seu casamento está estagnado. Tem sido assim por um bom tempo. Ela ainda ama seu marido, Neal, e ele também a ama, profundamente – mas o relacionamento entre eles parece estar em segundo plano a essa altura. Talvez sempre esteve em segundo plano. Dois dias antes da tão planejada viagem para passar o Natal com a família do marido em Omaha, Georgie diz a ele que não poderá ir, por conta de uma proposta de trabalho irrecusável. Ela sabia que ele ficaria chateado – Neal está sempre um pouco chateado com Georgie –, mas não a ponto de fazer as malas e viajar sozinho com as crianças. Então, quando Neal e as filhas partem para o aeroporto, ela começa a se perguntar se finalmente conseguiu. Se finalmente arruinou tudo. Mas Georgie estava prestes a descobrir algo inacreditável: uma maneira de se comunicar com Neal no passado. Não se trata de uma viagem no tempo, não exatamente, mas ela sente como se isso fosse uma oportunidade única para consertar o seu casamento – antes mesmo de acontecer… Será que é isso mesmo o que ela deve fazer? Ou ambos estariam melhor se o seu casamento jamais tivesse acontecido?

Ligações é um livro da autora Rainbow Rowell – a mesma de Eleanor & Park, Fangirl e Anexos – e ele ganhou o prêmio de livro favorito do ano, no Goodreads. Quando eu fiquei sabendo isso, decidi que realmente precisava lê-lo, principalmente porque os leitores que utilizam o site são bem exigentes. Então, devia ser muito bom, né? E a autoria da Rainbow também ajudou. No último ano, li estes três livros dela e quero acompanhar os próximos lançamentos. É uma leitura de YA divertida, leve, e bem emocionante em alguns momentos também.

A protagonista é Georgie, uma mulher adulta que vive com o marido e as duas filhas. Ela é roteirista de séries de TV, e essa sempre foi a sua maior paixão. O trabalho sempre apareceu como uma das maiores prioridades em sua vida; ela escreve junto com o seu melhor amigo, Seth, desde a época da faculdade. Um dos seriados (de comédia) criados por eles faz bastante sucesso, mas não é bem o que os dois querem. Eles sempre tiveram a ideia de criar uma dramédia, e passaram praticamente toda a sua carreira esperando a chance de alguém canal querer apostar no trabalho de ambos.

E isso finalmente acontece! Porém, justamente na época do Natal, quando Neal (o seu marido) planeja a viagem da família para Omaha, para comemorar a data. Eles moram em Los Angeles – a capital da indústria de entretenimento – e o marido de Georgie sempre odiou a cidade; os dois tem personalidades bem diferentes, mas de algum jeito sempre conseguiram manter o relacionamento, mesmo com as milhares de brigas. Neal é um personagem interessante porque mostra ser praticamente o oposto da protagonista, e é legal ver como os dois funcionam – ou tentam – durante o enredo.

O casamento já se encontra cheio de problemas faz alguns anos, e Georgie não sabe como resolver isso: ela se sente culpada, às vezes, por não ter muito tempo disponível para Neal e as duas filhas pequenas, mas ela tem um sonho e planeja alcançá-lo. A personagem é bem forte e carismática. Mesmo eu não me identificado muito com ela (já que o seu cenário e a sua vida são completamente diferentes da de um adolescente/jovem adulto) você acaba gostando bastante dela e do seu jeito meio engraçado de lidar com as coisas.

Quando a família finalmente viaja e ela decide continuar trabalhando, as coisas viram uma loucura. O seu casamento de anos está quase acabando, ela não sabe como vai lidar com isso e ao mesmo tempo, precisa entregar um roteiro pronto em poucos dias. Aí que começa o plot principal: ocorre uma “viagem no tempo” durante a história. Toda vez que ela usa um telefone antigo da casa de sua mãe e liga para o Neal, ela não fala com o cara dos dias de hoje, e sim com aquele que ela conheceu há muito tempo atrás, ainda no início do namoro. Seria uma chance para consertar as coisas, ou ela estaria enlouquecendo de vez? Essa é a chance de Georgie de descobrir onde ambos podem ter errado. Porque, obviamente, a culpa dos problemas no relacionamento não é de apenas um deles.

Também ocorrem vários flashbacks durante a história, com capítulos mostrando como eles se conheceram, como o namoro começou, e nos fazendo conhecer os personagens melhor, e eu acho que essa é uma parte fundamental que te faz realmente se interessar pela história. E a Rainbow sabe fazer isso muito bem.

Não é o meu livro favorito dela, mas eu gostei do romance, que é cheio de reviravoltas. O final surpreende um pouco o leitor e não é muito previsível. Perto das páginas finais, nós não sabemos realmente o que pode acontecer com o casal (o que, na maioria dos livros, é sempre bem óbvio!).

Eu indico para quem gosta de leitura Young Adult e gostou de Anexos. Se você curtiu esse último livro, Ligações vai ser a leitura perfeita para você. Mesmo sendo diferentes, os dois tem um clima e uma linha semelhante. Fangirl continua sendo o meu favorito!