• large-2
    Comportamento, Séries, TV

    As personagens femininas de Skam

    ver post
  • large
    Música

    Playlist: Junho

    ver post
  • large-2
    Culinária, Diversão

    Os melhores burgers de Florianópolis

    ver post
  • large-2
    Blogs

    O blog está de cara nova!

    ver post
  • December 2, 2015
    postado por

    A maioria das pessoas já está entrando de férias no inicio de Dezembro (finalmente!) e essa é aquela época que a gente só quer se jogar no sofá e descansar pelos próximos dois – ou três – meses. Falta pouco para as minhas férias, que só vão chegar depois do vestibular (dia 12, 13 e 14) e depois disso eu quero passar um bom tempo sem ver qualquer material de estudo na minha frente, rs. Mas para quem já tá entrando no clima ou definitivamente já está sem aulas, fiz uma seleção de dois filmes e séries que eu assisti/estou vendo e curti.

    mockingjay 1

    A Esperança – Parte II

    Eu sei, já faz um tempinho que estreou o último filme da saga Jogos Vorazes (uma das minhas favoritas), mas eu só consegui assistir o desfecho da história nos cinemas recentemente. Katniss decide enfrentar Snow de vez, e a guerra só se torna ainda mais intensa; Gale, Finnick, Cressida e Pollux são personagens que ganham mais destaque. Eu achei o filme extremamente fiel ao livro (e olha que eu nem lembrava todos os detalhes!). Eles seguiram muitas coisas à risca – para a felicidade dos fãs – e o desfecho foi digno. Todo mundo já sabe, mas vou repetir: a atuação do cast está ainda mais impecável neste longa final. Jennifer Lawrence mais uma vez mostra que é perfeita para o papel de Katniss. Os momentos de tensão são muitos: você não vai desgrudar os olhos da tela do cinema. E é claro, tem espaço para drama e cenas que dão aquela tristeza ao pensar em se despedir da série, pelo menos nos cinemas.

    me earl and the dying girl

    Me and Earl and The Dying Girl – 2015

    Esse filme é indicado para quem gosta de produções mais indie (no estilo de As Vantagens de Ser Invisível), com referências a cultura pop, temas que te fazem refletir sobre o enredo, e diálogos e cenas mais lentas. “Me and Earl and The Dying Girl” que estréia em 25 de Janeiro no Brasil, traz como protagonista o Greg. Ele está terminando o ensino médio e sempre conseguiu viver na neutralidade: não fazia muitos amigos, mas também não tinha problemas com ninguém. Não sabe muito bem o quer fazer da vida, e tem um melhor amigo, o Earl (o personagem mais legal do filme na minha opinião), que é o parceiro dele na produção de filmes caseiros. Porém, a sua rotina é alterada quando a sua mãe o obriga a fazer amizade com a Rachel, uma colega de escola que está com câncer. Ele começa a dedicar um bom tempo da sua vida à ela, e os dois desenvolvem uma amizade inesperada.

    O elenco do filme é ótimo. Rachel é interpretada pela Olivia Cooke, a Emma de Bates Motel. A atriz consegue transmitir o sofrimento e a angústia da personagem muito bem; o ator Thomas Mann nos convence bastante na pele de um garoto confuso e inseguro, e RJ Cyler rouba a cena como Earl. E para completar, como os pais de Greg, estão Nick Offerman (famoso pelo seu papel em Parks and Recreation) e a Connie Britton (quem lembra dela na season 1 de AHS?).

    Na internet tem vários links para download.

    Jessica Jones

    Jessica Jones

    Acho que antes de assistir a nova série do Netflix, baseada em uma das personagens da Marvel, “Jessica Jones”, a minha vida não tinha sentido e eu só fui descobrir isso agora. Se você tem o serviço de streaming, corra para assistir todos os episódios, porque vale a pena. Ou, faça o download. Jessica tem poderes, mas ela não é uma super-heroína: aliás, ela foge constantemente desse rótulo, e vive despercebida em um bairro de Nova York, enquanto trabalha como investigadora. Mas ela possui traumas do passado do qual precisa lidar. Jessica foi uma das vítimas de Kilgrave: ele possui o poder de influenciar as pessoas a agirem do modo como ele quiser. Ele é obcecado por Jessica, e quando ela acha que se livrou dele, ele tenta voltar para a sua vida.

    A série é uma das melhores estreias do ano, e a roteirista, Melissa Rosenberg, revelou que um dos objetivos dela era mudar a forma como as mulheres são representadas nas histórias de super-heróis: “Esse sempre foi o meu objetivo durante a minha doída e longa carreira (…). Aparentemente as únicas pessoas que podem ter personagens obscuros, complexos e interessantes são os caras brancos. Quando será a hora das mulheres de interpretar esses personagens? Quando nós vamos poder mostrar as mulheres como seres humanos como quaisquer outros?” ela disse, em entrevista a Rolling Stone. O enredo também aborda temas como relacionamentos abusivos e estupro.

    O cast é super competente e os atores trazem performances incríveis: Krysten Ritter interpreta Jessica e eu não poderia imaginar outra atriz no seu lugar. A atuação de David Tennant como Kilgrave é de tirar o fôlego. Você vai odiar o vilão, acredite. Destaque também para Mike Colter como Luke Cage, Eka Darville como o Malcom e a Rachel Taylor no papel de Trish.

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA