• Kennedy em Porto Alegre. Foto: Guadalupe Bastos @_lupe
    Música

    The Maine no Brasil

    ver post
  • large-4
    Comportamento, Textos

    Reconstrua

    ver post
  • large-3
    Playlist

    Playlist: Julho

    ver post
  • imagem.aspx
    Livros

    Livro: Outros Jeitos de Usar a Boca

    ver post
  • May 10, 2017
    postado por
    tumblr_ohkdt6VNgh1sz0omqo1_1280

    Desde 1949, o mês de Maio foi escolhido por diversas organizações – como a Mental Health America – como o mês oficial da divulgação e da conscientização sobre as doenças mentais. Eles divulgam projetos, palestras, e vídeos sobre o assunto, e mesmo sendo um tema que deve ser debatido durante todo o ano, é nesta época que nós vemos mais mobilização social sobre ele. Inclusive, o Tumblr também faz parte da campanha, e foi por causa dele que eu me lembrei que eu não queria deixar a data passar em branco.

    Um dos temas abordados pela Mental Health America este ano é o “Risky Business”, que seriam determinadas coisas que podem provocar doenças mentais. O objetivo da organização é nos oferecer mais informação sobre o assunto. Algumas atitudes foram listadas, como fumar maconha (23,2% das pessoas com doenças mentais utilizam maconha. A utilização da mesma pode causar sintomas como ansiedade, ataques de pânico, distúrbios de sono e alucinações). O uso indevido de medicamentos também pode causar problemas sérios: pessoas com doenças mentais tem 3x mais chances de usar medicamentos de forma incorreta. Em 2016, mais de 3,6 milhões usavam de forma exagerada remédios que precisam de receita. Menos da metade recebeu o tratamento adequado.

    Quebrando o estigma

    Infelizmente, ainda existe um estigma enorme sobre as doenças mentais, e eu percebo isso todos os dias. Quando eu fui diagnosticada com transtorno de ansiedade generalizada (TAG) eu não falava muito sobre o assunto. Era algo pessoal, e eu não conseguia compartilhar com os outros. Mas conforme eu fui melhorando, eu percebi que a nossa voz pode ser uma mudança significativa para outras pessoas. Falar sobre o assunto é importante, porque ele deixa de ser um mito: as pessoas percebem que sim, isso é extremamente importante e precisa ser tratado. Não é besteira, não é algo “passageiro”. Os seus sentimentos são válidos. É um processo lento, mas hoje em dia eu falo abertamente sobre isso. Por que se eu não falar, quem vai? É muito difícil encontrar outra pessoa disposta a discutir o assunto. E eu também percebi que não tenho que ter vergonha de nada, pois uma doença mental não nos define.

    Você é amado, você é inteligente e você é forte. http://posiviibes.tumblr.com/

    Você é amado, você é inteligente e forte. http://posiviibes.tumblr.com/

    Procure ajuda

    Eu conheço muitas pessoas – principalmente jovens – que sofrem com crises de ansiedade e outros transtornos. Porém, quase nenhum deles era levado a sério ou reconhecia o problema que eles estavam enfrentando. Por isso, eu acho que nós devemos prestar mais a atenção naqueles que nos cercam. Se você vê que um amigo precisa de ajuda, o incentive para ir à terapia. Psicólogos e psiquiátras estão aí para nos ajudar. Eles são profissionais que vão te apoiar. Eu digo por experiência própria que buscar ajuda é a melhor coisa que você pode fazer: ninguém precisa lidar com isso sozinho. E olha, não precisa ter vergonha, achar que é estranho… Não tem absolutamente nada de estranho nisso. As dores físicas são sempre consideradas, então  as mentais também devem ser.

    Sobre o tratamento

    No final de Abril, eu completei um ano em que comecei o meu tratamento para a ansiedade. Assim como para qualquer outra doença, o tratamento não se baseia em apenas em uma coisa. São várias etapas e atividades que eu faço para me ajudar a melhorar. É essencial tomar a sua medicação de maneira correta, mas eu também busco apoio no yoga, na caminhada, na terapia. Alguns dias são mais fáceis que os outros. Alguns são complicados. Mas é importante sempre continuar buscando o que for melhor para a sua saúde. Se você passa por isso, eu repito: peça ajuda. Para os seus pais, os profissionais da escola, pesquise os médicos do seu convênio, vá no posto de saúde… Se você sente que não consegue superar isso, eu afirmo que sim, é possível. Eu passei por alguns momentos bem complicados há mais de um ano, em que achei que a minha ansiedade tinha tomado conta de quem eu era. Mas a gente é mais forte do que isso, sim.


    Links importantes

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA