• 447788_m1495676403
    Filmes

    Filme: Extraordinário

    ver post
  • 24852431_1643305065692964_7543332303222915697_n
    Playlist

    Playlist: Dezembro

    ver post
  • image009-800x450
    Séries

    Série: Atlanta

    ver post
  • Design sem nome
    Música

    As mulheres indicadas ao Grammy

    ver post
  • August 9, 2017
    postado por
    large

    Eu gosto de observar casais. Pode parecer estranho, mas eu sempre encontro alguma beleza nos casais que andam pela rua. Eles não precisam estar expressando nenhum tipo de afeto: é possível reconhecer um sentimento mútuo só pelos olhares. Outras pessoas preferem demonstrar de outras maneiras. E o que eu percebo é que as palavras sempre ficam como segunda opção. Pode ser um abraço, um afago no braço ou o leve tocar de mãos. Cada coisa pequena carrega um significado enorme. E tem algo de charmoso em perceber o quanto um olhar pode dizer tudo: mesmo que a boca não diga simplesmente nada.

    Eu sei que todos os dias a gente sai de casa apressado e correndo contra o relógio. Eu mesma sempre tenho milhares de coisas para fazer, e eu acabo não enxergando nada no caminho. Parece que tudo é um borrão. E inevitavelmente esquecemos de reparar em coisas significativas que acontecem ao nosso redor. Elas não precisam ser grandes: mas elas estão sempre ali. O mundo é caótico e todo mundo está meio perdido, eu sei. Mas eu tento não deixar o meu lado sensível desaparecer. Por mais que o meu lado realista seja mais forte que o meu lado romântico, eu ainda quero manter a minha sensibilidade. Para mim, conseguir enxergar o outro é importante. Eu não quero ver só eu mesma, ou ter a minha visão limitada à minha rotina e aos meus problemas.

    Eu passei anos enxergando o mundo de uma maneira extremamente cinza. Eu não via graça em nada. Tudo era difícil, complicado e trabalhoso demais. E até as coisas leves me irritavam. A minha ansiedade tem uma boa parcela de culpa nisso tudo. E quando eu consegui me desamarrar dela, eu decidi que seria um pouco mais gentil. Eu só consegui fazer isso após aprender a ser gentil comigo mesma; e há mais de um ano, eu prometi que tentaria ver as coisas de outro modo. De uma maneira melhor. De vez em quando eu observo uma situação que faz o meu coração se sentir confortado. Até mesmo quando eu não estou tendo um dia bom.

    Eu não comecei a ter essa visão de um dia para o outro; demora um tempo até a gente se acostumar a ver os dias de uma maneira mais positiva. Pode ser complicado encontrar beleza em certos lugares. E de fato, existem momentos em que ela parece realmente não existir. É aí que eu me dou o direito de ficar no meu canto, sem exigir demais de mim mesma.

    Depois de algumas decepções e caras quebradas, eu achei que deveria ser mais realista. Que eu tinha que parar de idealizar as coisas na minha cabeça, vê-las de uma forma totalmente diferente do que elas eram. Eu achei que para ser forte eu não podia me apegar demais, deixar os meus sentimentos expostos. Parar de me doar tanto. E até hoje, eu confesso que ainda sou fechada. Demoro para me envolver e mais ainda para dizer o que eu sinto. Mas eu percebi que cultivar a sua sensibilidade não tem nada a ver com ser fraco. Decidir ir contra a maré e assumir o que você sente, chorar quando quiser e não ter medo de sentir, é a atitude mais forte que existe. É preciso coragem para bancar os seus sentimentos.

    E às vezes, não tem nada que demonstre mais a sua força que isso. E eu sinto orgulho de mim mesma por tentar, mesmo que aos poucos, ver as coisas que estão tão perto de nós, de um jeito um pouco mais belo.

    Responder para Fernanda // Cancelar resposta

    1. bruna zbk Aug 09, 2017

      eu fico TÃO feliz com textos assim! também tenho mudado muito nos últimos (4) anos (principalmente) e, por mais que algumas coisas demandem um esforço surreal, já que nossa cabecinha complica às vezes, dá pra sentir que é o caminho certo, né? eu, pelo menos, fico muito mais realizada ao perceber, por acaso, que fico feliz por pessoas que nem conheço, só de observar alguma coisinha ‘boba’. e isso ajuda muito nas relações pessoais, visto que elas influenciam tanto no nosso bem estar! lindo seu texto, adorei. :)

    2. Luly Aug 09, 2017

      Eu achei delícia ler seu post porque, nossa, é realmente um ato de bravura extrema ser super sensível… Sei disso que eu sou constituída 100% de sensibilidade, não tem razão nenhuma aqui, hahaha! Isso é maravilhoso pra poder ver pequenezas gostosas cotidianas, mas ao mesmo tempo difícil num mundo onde tudo é tão racionalizado.
      Dei uma risadinha quando você falou das demonstrações simples de casais em púbçico porque também amo!

    3. Fernanda Aug 09, 2017

      Me identifiquei muito com seu post! Sempre fui fechada e meio fria, mas de um tempo pra ca mudei (foi lento, igual a você) e hoje abraço minha sensibilidade com muito amor. Não somos fracas por isso, pelo contrário. Ser gentil, sensivel e amorosa traz beneficios! Um beijo!

    4. Simone Benvindo Aug 09, 2017

      Eu sou sensível e já odiei isso, seu texto me ganhou só pelo título. Comecei a ler e vi que era diferente do que imaginei. Mas isso é o que somos e eu descobri que nada mais delicioso do que se amar como é. A gente percebe demais, sente demais e tem que ser forte mesmo para segurar isso tudo.

    5. Camila Faria Aug 09, 2017

      Oi Ana, eu também tento estar sempre aberta para o outro, para observar as suas pequenas atitudes, para me sensibilizar com o mundano e para ver beleza em tudo. É díficil na correria do dia a dia, mas acho importante não endurecer demais, não deixar a vida passar sem ver graça em nada. Adorei o seu texto.

    6. Thami Sgalbiero Aug 09, 2017

      Concordo, um olhar pode dizer muitas coisas. As vezes da boca saem algumas palavras que a gente não queria dizer e/ou escutar, aí acho pior. Mas o olhar entrega mesmo. Te entendo nisso de enxergar tudo de maneira cinza, pra você ter uma noção: teve uma época que eu não gostava de ficar na praia, hoje em dia a praia me traz uma energia boa e a calma que preciso para todo momento. Nossa, me vi tanto nesse texto, principalmente nesse final. Também quebrei tanto a cara, que acabei escondendo todos os meus sentimentos, daí tinham vezes que por não demonstrar o que sentia, acabava quebrando a cara mesmo, mas a culpa nem era da pessoa. Aí agora eu falo mesmo, quando gosto da pessoa, quando sinto algo diferente, choro (ainda que escondida), escondo a raiva ainda, mas aos poucos vou controlando isso melhor. Enfim, amei o texto! Vou compartilhar no meu Twitter (se tiver problemas, me avisa que apago na hora) 😉

    7. Monyque Evelyn Aug 11, 2017

      Olá, tudo bem? Amei conhecer seu blog e ler esse texto lindo, também gosto de observar e é tão bom quando enxergamos além do físico das pessoas 😀

    8. Váh Aug 12, 2017

      Que belo texto e fico feliz que tenha melhorado esse seu lado sensível.
      Eu sou uma pessoa muito sensível, na faculdade uma vez me disseram isso; pois sempre tento olhar os detalhes e o que está por trás das coisas.
      Mas confesso que não gosto de obersar casais

    9. Váh Aug 12, 2017

      *continuando… deu pau comentário alí em baixo hahaha

      Que belo texto e fico feliz que tenha melhorado esse seu lado sensível.
      Eu sou uma pessoa muito sensível, na faculdade uma vez me disseram isso; pois sempre tento olhar os detalhes e o que está por trás das coisas.
      Mas confesso que não gosto de observar casais :(

      http://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA