• 26e14d287bd9c5f49b36990e398601d0
    Comportamento

    Um recado para o Instagram

    ver post
  • space love xx Scott Brian Madeiras
    Amor, Reflexão

    Antítese

    ver post
  • 71e0db6e93ee0415f7c0c0cb28e2027c
    Looks, Moda

    Looks para o verão

    ver post
  • imagem.aspx
    Livros

    Livro: A Quimica Que Há Entre Nós

    ver post
  • September 7, 2017
    postado por
    large

    Lançado em Agosto, uma das produções mais aguardadas da Netflix neste ano foi The Defenders, que uniu os quatro heróis da Marvel, que ganharam suas próprias séries no serviço de streaming. Todos esses quatro personagens, apesar de serem muito diferentes entre si – e complexos – apresentam uma semelhança: eles carregam um pouco de antí heroísmo em suas personalidades. Jessica Jones (Krysten Ritter), Luke Cage (Mike Colter), Danny Rand (Finn Jones) e Matthew Murdock (Charlie Cox) não são heróis óbvios, que ganham super poderes e querem salvar todo mundo. Os quatro possuem trajetórias difíceis. Apesar de Jessica, Luke e Matthew agradarem muito mais o público em geral que Danny – o Punho de Ferro -, este último ganha nuances diferentes em The Defenders que o tornam um pouco mais crível.

    Na produção, os personagens precisam se unir para enfrentar o Tentáculo, uma organização que consegue monopolizar não apenas Nova York, mas lugares no mundo inteiro, com o seu poder e influência enormes, que interferem não apenas em empresas que controlam bilhões de dólares, mas na vida dos próprios nova iorquinos, e dos nossos quatro protagonistas também. Em Iron Fist já foi possível entender mais sobre o Tentáculo, que apareceu pela primeira vez em Daredevil.

    Eles não se encontram de primeira, mas os seus caminhos se cruzam, apesar de alguns deles já terem uma história antiga, como Luke e Jessica. O confronto inicial dos quatro não é tão amigável: Danny e Luke, por exemplo, possuem milhares de diferenças. Enquanto o primeiro é um milionário dono de uma das empresas mais importantes de NY e cresceu no luxo, o outro vive no Harlem, e é responsável por tentar tirar garotos negros jovens da cena de crime do bairro. Um dos diálogos mais interessantes da série acontece entre os dois: Danny afirma para Luke que o dinheiro não o define, e esse responde para ele, que ele já nasceu com poder. É uma cena clara que alfineta o privilégio branco enorme que o personagem de Finn Jones carrega consigo.

    large-2

    Duas personagens que também ganham um merecido espaço durante os oito episódios são Claire (Rosario Dawson) e Colleen (Jessica Henwick). Elas não possuem nenhum super poder, mas isso não tira o fato de que ambas se estabelecem como verdadeiras heroínas durante a história. Claire e Collen possuem os seus próprios “poderes”, e elas lutam com as armas que possuem. Claire, que é uma personagem bem conhecida, possui todas as suas habilidades como enfermeira, mas em The Defenders ela se arrisca também a lutar, e se transforma em uma amiga importante para Colleen.

    Colleen lutou artes marciais durante a sua vida inteira, e além de ser uma lutadora experiente, ela também é corajosa e é responsável por, em muitos momentos, incentivar Danny (que acaba levando o título de “herói”) a se arriscar e buscar fazer o que é certo. Porém, a sensação que nós temos é que sem Colleen, ele não teria nem metade da força que possui. Eu acredito também que a personagem poderia ser mais explorada e ganhar um destaque que não esteja tão vínculado ao Punho de Ferro. E os primeiros passos, digamos assim, foram dados no arco entre ela e Claire.

    landscape-1501586985-207-gt-105-unit-05744r

    Apesar de serem os grandes protagonistas da história, Os Defensores contam com a ajuda de outras pessoas, como Misty Knight, que havia sido uma das grandes aliadas de Luke durante Luke Cage. As cenas de luta e ação ganharam uma qualidade de um nível superior às cenas de Iron Fist, por exemplo. Dessa vez, é impossível não tirar os olhos da tela. Cada episódio conta com um clímax que além de nos surpreender, faz quem está assistindo apertar no “play” para o próximo episódio em segundos. Os vilões, como Alexandra (Sigourney Weaver) nos convencem, e são mais complicados que qualquer coisa que cada um dos heróis já enfrentou.

    Destaque também para a amizade desenvolvida entre Jessica e Matthew, que promoveram as melhores cenas da série quando estavam juntos. Eu confesso que estava morrendo de saudades de Jessica Jones, que apareceu pela última vez em 2015. A segunda temporada de JJ já foi confirmada (CHEGA LOGO!)

    Os oito episódios de The Defenders mesclam ação com bons diálogos e cliffhangers que deixam qualquer um de boca aberta, tudo isso com episódios que possuem em torno de 50 minutos.

    1. Fe Sep 07, 2017

      Não sabia nem da existencia dessa serie! HAHA Parece muito legal, fiquei curiosa!
      Beijos!

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA