• screen shot 2017-06-15 at 1.31.34 pm
    Filmes

    Filme: A Morte Te Dá Parabéns

    ver post
  • large
    Playlist

    Playlist: Outubro

    ver post
  • 60ef470bb4bf66d50938e63f82c34ee9
    Beleza

    Cabelo curto para se inspirar

    ver post
  • n
    Looks, Moda

    O estilo da Noora Sætre de Skam

    ver post
  • September 21, 2017
    postado por
    large-2

    Às vezes me sinto sem ar. Perdida. Quando a minha ansiedade aparece, tudo para de funcionar. Eu tenho a sensação de que todas as coisas do mundo colidem e começam a acontecer ao mesmo tempo. Piadas, sorrisos, tristezas, dor, mágoa, calor. Tudo. É difícil de enxergar outras coisas, é complicado ver algo que está bem ali, mas eu simplesmente não consigo perceber. Me sinto sufocada. Sozinha. Eu achei que já tinha me acostumado a ficar sozinha, mas recentemente descobri que eu não gosto dessa sensação. Parece que eu preciso de alguém ao meu lado, se não, é complicado funcionar. Ou talvez eu só esteja jogando um monte de expectativas em cima das outras pessoas, o que é injusto. Ninguém pode arrumar a bagunça que você mesmo causa.

    Eu sinto medo. Medo de sair da zona de conforto – e também de ficar parada nela para sempre – de arriscar, de levar um tapa na cara, de me magoar. O medo me paralisa, me impede. É quase pior que a própria ansiedade; ele não me deixa viver, mesmo quando eu sei que deveria dar uma chance para as experiências novas. Engraçado: logo eu, que sempre gostei de rotina, não aguento mais repetir sempre os mesmos passos e cair nas mesmas situações. Cansei de sempre idealizar tudo. Quero começar a agir, mas o que fazer quando parece que o seu primeiro instinto é ficar com os pés fincados no chão? Quando parece que nada de tira daquele lugar?

    Eu sei que vai passar. Eu já aprendi anteriormente que a ansiedade é a coisa mais desafiante que eu já encarei, mas ela não vai ficar aqui por tempo determinado. Eu me esforço, tento uma vez, e mais outra. Insisto. Uma das minhas maiores qualidades é, mesmo depois de conseguir juntar os caquinhos, ter coragem para mergulhar em algo que pode quebrar tudo outra vez.

    Só quero um tempo pra mim.

    Um respiro profundo. Alguns minutinhos.

    Qualquer coisa, que me faça recuperar o equilibrio que eu já tive, mas que agora se perdeu em algum lugar dentro de mim.

    Responder para Taís // Cancelar resposta

    1. Thalita Sep 21, 2017

      É bom sair da zona de conforto, no inicio dar medo mas depois você vê que é bom

      Beijos,
      http://www.thalitamaia.com

    2. Fran Oliveira Sep 21, 2017

      Eu sei como é isso, vivo constantemente com minha ansiedade. Todos os dias é um novo desafio, mesmo coisas simples é complicado enfrentar. Mas acho que todos os dias devemos enfrentar cada um dos nossos medos, sair da bolha e apenas seguir o que desejamos… Texto incrível.
      Beijos,
      http://www.dosedeilusao.com

    3. Bruna Sep 25, 2017

      Preciso lhe contar que esse texto tá super em consonância com o que eu ando sentindo (e com um texto que eu mesma escrevi, esses dias no blog).

      Eu entendo muito sobre ansiedade. Porque eu mesmo ando muito ansiosa. E impaciente. E com medo. E sozinha.

      É preciso coragem para se arriscar e mais coragem ainda para juntar os cacos quando você leva um tapa na cara. E, confesso, me tá me faltando coragem.

      Sei que ninguém é obrigado a isso, mas ás vezes eu queria muito que um amigo se dispusesse a me ajudar a arrumar a minha bagunça. É injusto. Mas queria ter amigos tão amigos a esse ponto.

      Quero acreditar que tudo vai passar, mesmo. Sei que quando acordar, o sol ainda vai estar brilhando no céu. E eu só espero que, até lá, toda tristeza e ansiedade tenha passado.

      Que sejamos fortes. Vamos à luta!

    4. Taís Sep 28, 2017

      Muita força, Ana! Lidar com nossos monstros não é facil, é cada dia uma luta, cada dia um passinho de cada vez. O importante é nunca desistir e sempre arranjar forças pra levantar a cabeça, juntar os caquinhos e dar a volta por cima!
      <3

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA