• pexels-photo-934718
    Autores, Comportamento, Textos

    Eu renasço a cada extinção

    ver post
  • 9b3125d14ad66e48c294f29f8107af96
    Playlist

    Playlist: Agosto

    ver post
  • Foto 20-07-2018 19 05 52
    Viagens

    Roteiro NYC: Chinatown e Soho

    ver post
  • Foto 19-07-2018 12 35 43
    Viagens

    Roteiro NYC: Coney Island

    ver post
  • Janeiro 27, 2018
    postado por

    Nas férias eu sempre faço maratonas de séries. Apesar de amar filmes, as produções da Netflix sempre ganharam um espaço maior no meu coração. Mas sempre quando chega a temporada das premiações (Oscar, Globo de Ouro…) eu começo a assistir os filmes que foram indicados. E é sempre uma boa surpresa: alguns se tornam os meus favoritos, como Lady Bird, Call Me By Your Name e Loving Vincent.

    call-me-by-your-name-2

    Com direção de Luca Guadagnino e 4 nominações ao Oscar, “Me Chame Pelo Seu Nome” é aqueles filmes mágicos, que misturam elementos que vão atrair o telespectador a se emocionar e se apaixonar pelo romance mostrado na tela. Me lembrou um pouco o francês “Azul É A Cor Mais Quente”, por mostrar o primeiro amor de uma forma honesta, vulnerável, bonita e dolorosa, como muitas vezes é também na vida real. O protagonista é Elio (Timothée Chalamet), que está passando o verão na sua casa de praia com os pais na Itália dos anos 80.

    Todos os anos o seu pai, que é professor, convida um aluno ou colega de trabalho para se hospedar na casa. É assim que Elio conhece Oliver (Armie Hammer) um cara mais velho, inteligente e instigante. O amor dos dois acontece de forma natural e aos poucos: nada é forçado no longa, e você sente a paixão crescer durante as cenas. Os cenários são impecáveis, e as cenas não possuem pudores. O mais interessante também é que não há rótulos e nem definições de sexualidade: Ollio e Oliver querem experimentar. O filme trás como tema principal um relacionamento entre duas pessoas. E é difícil ver no cinema atual filmes LGBTQ+ que não possuem tragédias ou mortes.

    Call Me By Your Name se destaca pelo elenco incrível, pelas cenas lindas e a delicadeza do qual narra uma história de amor.


    Loving-Vincent-1

    E o título de filme mais criativo e emocionante que eu vi esse ano vai para Loving Vincent, que levou 7 anos para ficar pronto, desde o momento de sua pré-produção. O longa, dirigido por Dorota Kobiela Hugh Welchman, fala sobre a história após a morte de Van Gogh na França em 1890, e a última carta que ele escreveu para o seu irmão Theo, que deve ser entregue por Armand (Douglas Booth). O filme ganha um tom investigativo, já que o protagonista tenta entender o que levou Vincent ao suícidio.

    Levou mais de dois anos para que as pinturas e animações do filme ficassem prontas. Diversos artistas participaram do processo, e os atores gravaram basicamente tudo em telas verdes e alguns cenários. O filme relata passagens do artista após ele começar a pintar. Sua relação com a família, com as pessoas dos lugares em que ele morou (e como eles não o recebiam bem, principalmente após Vincent cortar a sua orelha), os anseios e as complexidades que o personagem enfrentou. Porém, toda essa visão é externa, já que descobrimos os fatos por relatos dados ao personagem de Douglas Booth. Para quem gosta de Van Gogh e quer saber mais sobre ele, esse filme é essencial.

    O cast também conta com Saoiorse Ronan (Marguerite Gachet), Eleanor Tomlinson (Adeline Ravoux), e o ótimo Robert Gulaczyk como Van Gogh. É uma obra de arte na tela grande, vale muito a pena assistir, e torcer para que ele leve o prêmio de Melhor Animação no Oscar!

    Responder para Mari // Cancelar resposta

    1. Camila Faria Jan 30, 2018

      Tô precisando começar a minha maratona do Oscar por aqui Ana… ainda não assisti váááários. Doida para ver o Call Me By Your Name! Beijo, beijo :*

    2. Mari Jan 30, 2018

      Tõ doida pra assistir! <3

    3. Clayci Fev 01, 2018

      Acompanhei as notícias de Loving Vincent antes mesmo do projeto tomar formas, por isso estou bem ansiosa para assistir <3

    4. Jaqueline Fev 02, 2018

      Preciso muito ver esse Call me by your name ? Lady Bird também li criticas muito boas. Infelizmente o mês de Janeiro não trouxe muitas alegrias pra mim no cinema perto de casa. Nada estreou de bom :(
      http://www.blogflorescer.com

    5. Taís Fev 08, 2018

      Eu to mto por fora ds filmes do Oscar este ano.. e já vi que tem vários que parecem ser muito bons.. esses dois são um exemplo! Quero ver se este final de semana eu pego pra ver pelo menos um deles :)

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA