Fórmula do amor?
26/04/2012 | Categoria: Amor

Sabe quando você está meio insatisfeito com o amor, e justo nesses dias, encontra vários casais na sua frente? Compartilhando declarações amorosas, beijos, dizendo o quanto se amam… Aposto que pelo menos alguma pessoa já passou por essa situação. De acordar com o pé esquerdo e de achar que o dia vai dar errado. Que essa ideia toda de paixão é exagerada demais e as pessoas deveriam mesmo é ser mais realista, mais pé no chão: que deveriam sorrir menos abobalhadas por qualquer aparição do tal amor, que deveriam é se contentar que demora-se para achar a paixão. Que ela não vem rápida, e quando vem, é quando não queremos, quando não esperamos e as expectativas não estão altas.

Confesso que existem dias em que eu não acredito nessa fórmula do amor. Aliás, não acho que exista um passo a passo para fazer relacionamentos darem certo. Falando assim, pode até parecer que não acredito nessas coisas. Acredito sim, mas a diferença é que agora tenho mais certeza de que algumas coisas não devem pressionadas, que não devemos ficar insistindo em algo que pode dar errado. Se apaixonar pode ser ótimo, quando você não espera muito disso. E nem tenta substituir uma pessoa por outra, só porque se sente solitário.

A ideia é simples, mas complicada de se colocar na prática: não podemos esperar perfeição de ninguém, muito menos que elas nos entendam como queremos, tenham respostas para todos os nossos dilemas. Buscar por meio de um amor alguém que corresponda todas as suas expectativas nunca dá certo. E por quê? Porque as pessoas erram, nos decepcionam – mesmo sem querer, algumas vezes – e não podemos ficar culpando-as por isso. Afinal, nós mesmos provavelmente já magoamos alguém ou não correspondemos alguma paixão. Assim como acontece com a gente.

Buscar demais um amor só porque você está se sente sozinho é roubada. A outra pessoa vai nos completar, e não preencher aquele espaço vazio que achamos que temos. Ela não vai fazer sua vida livre de dificuldades: mas vai torná-las mais fáceis. Por isso, chego a conclusão de que quando se trata de paixões e amores, o melhor é ir com calma. Pensar antes de tudo (a frase “não pense, só faça” não surte efeito depois que você tiver que lidar com as conseqüências)  e ir sem esperar demais dos outros. A maioria dos casais que conheço – e que estão juntos há bastante tempo – se apaixonaram sem pressa e sem querer que tudo fosse rápido demais. E se apaixonaram por que aconteceu. Não porque queriam, ou porque achavam que só seriam felizes com um namorado.

Levou até mesmo um tempo para elas se acertarem, mas aconteceu. E vamos encarar a realidade: não podemos encontrar a solução de nossos problemas em outras pessoas. Nem esperar demais dos outros. Seja feliz com você mesmo, e depois, pense em ser feliz junto com outro alguém. Mas se já está apaixonado, o meu único conselho é se arriscar, por que a vida não dá margem para erros bobos.


Amor virtual?
18/03/2012 | Categoria: Amor

Já conheci algumas pessoas que namoravam pela internet; conheci outras também que já até haviam quebrado a barreira da distância com a pessoa que gostavam e se encontraram frente a frente, passando um romance virtual para a vida real. Porém, já conheci outras também que não concordam em nada com o assunto que acham que não pode acontecer uma paixão pela internet, com uma tela separando duas pessoas. É um tema delicado, até meio polêmico e que pode dividir várias opiniões: por exemplo, como amar alguém que você nunca viu?

Mas a ideia de distância e de não estar com quem você quer sempre reforça aquela paixão, a insistência e normalmente nos apegamos aqueles que nos entendem, dão conselhos e até mesmo conhecem nossa vida, mesmo que não convivam com a gente diariamente, o que acaba tornando menor o risco das brigas.

Na internet, como dizem, “todo mundo parece mais legal do que realmente é.” Óbvio que existem diversos casos em que as pessoas realmente se gostam, conhecem umas às outras – por meio de amigos, ou já se viram -, e mantem um relacionamento a distância matando a saudade por redes sociais e planejando encontros fora da internet, mas aí já é outra história e caso totalmente diferente.

Mas na minha opinião, é sempre melhor conhecer uns aos outros pessoalmente, principalmente com essa história de “amar.” Afinal, amor não significa qualquer coisa e é uma palavra exageradamente forte. Normalmente, amamos alguém quando conhecemos todas as qualidades, defeitos e a pessoa de perto. Sabemos das manias delas, e tudo mais.

Mas há exceções. Conheço exceções que deram muito certo, outras que nem tanto… mas é importante sempre manter cuidado com quem se troca tantas informações virtualmente.

As pessoas não dizem quem são realmente via MSN, Facebook, Twitter ou Tumblr, afinal é sempre mais fácil o olho no olho, certo? Mas eu acho que a internet é em si uma ferramenta incrível para fazer amizades. Conhecer outras pessoas, dizer o que pensa para que muitas pessoas possam ler – como nos blogs -, mostrar seu talento no Youtube ou em outras redes, dentre outros.

É uma forma de fazer amizades que podem durar por muito tempo, pessoas que mesmo morando longe possuem características e opiniões semelhantes as nossas.

Mas quando se fala de namoro, já é mais complicado. Conheço algumas pessoas que levaram em frente, outras não acreditam muito na história e também nem acham seguro. E vocês, o que acham?


Desistir
08/03/2012 | Categoria: Amor

E foi pra tentar te esquecer, que eu tomei essa decisão.

Quando não é você que diz adeus primeiro, os sentimentos continuam ali. Despedaçados, mas ali. Ver a pessoa que você ama ir embora deixando apenas um beijo na testa e uma frase clichê de “Você é linda, vai encontrar alguém especial” dói. E muito. Pois não é o seu coração que decidiu isso, foi o acaso, as circunstâncias e a vontade de outro alguém. Você está fraca, por isso sem saber o que dizer, deixa seu amor ir em silêncio. Observa seus últimos passos até se perder na multidão. Ele se foi. E pelo jeito não tem mais volta. Você sabe disso, mas o amor aí de dentro insiste em lhe dizer o contrário. Por isso, mesmo depois do adeus, você continua amando. E ama pelos próximos dias, meses e anos. Sofre a cada filme que assiste e a cada música que escuta. Deixa sorrisos para trás e os substitui por lágrimas – salgadas. Escutar as pessoas dizendo que “vai passar” conforta, mas não pelo tempo necessário. Você sabe que enquanto continuar alimentando esse sentimento, essa dor nunca irá passar totalmente. Mas saber que a decisão é sua assusta. Tudo bem, eu desisti. Desisti de tentar encontrar vestígios meus nas pistas que você deixa pelo caminho. Desisti de procurar motivos para continuar te mantendo vivo dentro de mim. Desisti de mostrar um sorriso, fingindo não ter infinitas lágrimas prestes a cair. Desisti de tentar entender, a razão pela qual não fui eu a sua escolha. Desisti de mim, de ti, de nós. Está doendo muito. Eu sabia que seria assim. Foi exatamente por esse motivo que evitei essa desistência por tanto tempo. Mas agora é tarde. Acabou. A pedra de gelo aqui dentro, esquentou e derreteu.

Colaboradora: O texto foi escrito pela leitora Juliana Ellen de Ouriques, de 18 e anos e que está cursando a faculdade de administração no 3° semestre. “Adoro escrever textos que envolvam felicidade, amor, amizade, esses sentimentos. Me identifico muito escrevendo isso”, ela contou, ao enviar o texto ao entrar em contato com a equipe do site. Ah, você também pode segui-la no seu Twitter @jeouriques!


Eu quero cuidar de você.
28/02/2012 | Categoria: Amor, Escrita, Por July, Textos

Quero cuidar de você. Receber teus carinhos e lhe fazer feliz. Quero acordar ao teu lado, sentir tua respiração e deitar-me em seus braços no final da tarde. Quero-te. Quero ser o motivo do teu sorriso, secar tuas lágrimas e levantar-te após uma queda. Quero fazer-te feliz, fazer-te rir. Quero chama-lo à noite para voltar para a nossa cama, para bagunças as nossas cobertas, revendo as nossas fotos e relembrando os nossos momentos. Quero isto, quero você. Quero uma parte tua. Quero-te por completo. Quero fazer parte dos teus sonhos, ser parte do teu futuro, ser o motivo pelo qual você levanta todas as manhãs. Quero amar-te. Quero receber o teu amor. Quero gritar pelo teu nome, esperando que você escute e venha correndo para os meus braços. Eu simplesmente te quero. E com todas as minhas forças, vou continuar querendo-te. Querendo teus beijos, teus abraços, teus carinhos. Quero-te para mim, somente para mim. Para me amar.  E vou te esperar, vou esperar todo este receio passar; todo este medo, esta angústia. Só não vou esperar passar esta vontade de você, pois meu coração não cansa de te querer.


Você é real?
23/02/2012 | Categoria: Amor

As vezes me pergunto se você existe de verdade, se você é real ou se não passa de uma mera fantasia do qual criei para ser feliz, mas eu sei que você é real, é só que o seu modo de agir comigo é encantadoramente lindo e perfeito para ser real. Eu digo isso porque, como pode existir uma pessoa como você? Seus defeitos que são tão seus, acabam se tornando suas qualidades, qualidades essas que por sinal são engraçadas.

Você tem essa habilidade de me fazer sorrir até mesmo quando estou com raiva, principalmente quando estou com ciúmes, porque você me faz sentir desejada. Porque você simplesmente me coloca no topo com seus elogios e mimos. E por falar em mimos, como você gosta de me mimar. Essa sua mania acaba se tornando linda porque me traz proteção e carinho!

O seu modo de falar comigo, sua voz que é tão linda, muda para falar comigo. Percebi que você so fala assim comigo e com mais ninguém, essa sua voz carinhosa, que me derrete, que transmite amor, cuidado. Você mede as palavras quando vem falar comigo, é um cuidado tão grande ao me tocar, é como se qualquer movimento brusco fosse me machucar, é como se para você, eu fosse uma bonequinha de porcelana ou como se eu fosse quebradiça. Como se a qualquer momento eu fosse cair e me quebrar.

E os apelidos carinhosos que você encontra para me chamar? Ah, esse apelidos. Confesso que amo quando você os pronuncia. O modo como você me chama de sua pequena, meu coração até acelera.

Amo o jeito como você me trata, amo o jeito como você é comigo, simplesmente amo tudo em você. Você é meu anjo. Sem asas, por isso às vezes tenho duvida se você existe ou não. Mas no final eu sei que existe, pois eu não seria feliz apenas com uma imagem que eu criei.


Dois
01/02/2012 | Categoria: Amor

 

É um menino que tem barba por fazer e uma menina de 1,60 de altura. O dia passa rápido por causa do mesmo trabalho dos dois, mas acaba mais rápido porque não conseguem fazer mais nada ao avistar o outro sair daquele carro branco. O dela é meio sujo, o dele impecável. Ele perfeito e ela se orgulha em ser um caos. Um complementa o outro. Do que ela não sabe ele ri, e o que ele não sabe ela não se importa em ensinar sem paciência.

Ciumenta. Quando ele a vê olhar para outro diferente – ou quando enxerga ela olhando para outro do mesmo jeito que olha para ele, – quer tomar o olhar só para si, mas disfarça a decepção de ela poder ser de todos saindo para o lado.

Quase opostos porque os interesses são os mesmos. Ele diz menos, mas quando diz deixa todo mundo entender, ela revela muito, aos poucos e nas entrelinhas. Mensagens cifradas que são decifradas por poucos.

Não é decifrada por ele. Se fosse, não teria tanta graça.

Larga as palavras e faz psicologia que ainda há tempo. Entende as pessoas como ninguém, mas ela para si mesma ainda é um mistério. Ele é direto, a alma humana é o que ele ouve e vê, o resto ele deixa aos escritores que nunca leu mas ouviu falar. Apesar de ver nos olhos dela quando gostou ou não do presente e qual será o próximo passo para deixar sua menina feliz. Ou pelo menos fazê-la rir.

Quando juntos se transformavam em pessoas que nunca tinham sido. Ninguém nunca tinha conhecido. Nem vão conhecer.

Porque o amor existe e ponto. É perfeito só assim. Não precisa parecer igual, nem bonito, apenas existir.

Evelyne Joyce.


Aquele dia
16/01/2012 | Categoria: Amor, Comportamento, Conto

Entrei em choque…! Foi assim que fiquei quando te vi entrando por aquela porta, não conseguia acreditar que você estava ali, para falar a verdade estava tão fora de mim que não reconheci sua voz, não consegui enxergar seu rosto… foi só quando você saiu para dar um ultimo recado ao seu pai que consegui voltar ao normal, na verdade, normal não, porque nessa hora meu coração começou a acelerar, comecei a tremer e até me disseram que minha boca ficou branca. Mas não fui só eu quem teve reação de nervosismo, você também teve, quando você foi falar com minha mãe, percebi que você estava nervoso porque até mesmo sua voz mudou…

Lembro de quando sentamos naquela mesa, um de frente para o outro, os dois ainda em choque por estar juntos depois de tanto tempo, eu ainda tremia, mas aos poucos fui voltando ao normal e me descontraindo, por sorte você também. E eu não posso deixar de citar o momento em que comecei a te dar suco, para falar a verdade eu ainda estava em estado de choque.

Você cochichando que me amava e eu também, nossos silêncios olhando nos olhos, segurando nas mãos um do outro disfarçadamente e logo as tirando, a vontade de beijar e não poder. Como esquecer os sorrisos bobos dos dois?

Quando dei por mim já não estávamos mais naquela mesa e sim andando na rua, juntos, pela primeira vez, estávamos tão bobos que não parávamos de rir, riamos a toa, de qualquer coisa. Lembro-me que peguei em sua mão duas vezes, mas você as afastou por medo de alguém ver, achei isso tão engraçado, foi protetor.

Finalmente cumpri com uma promessa que fiz: bagunçar seu cabelo. Te surpreendi fazendo isso, foi tão engraçado, mas você também me surpreendeu, me distraindo, fazendo eu olhar para o lado somente para bagunçar meu cabelo também. Mas há algo injusto nesta historia, enquanto eu precisava pular e fazer o maior esforço para tocar seu cabelo, você apenas bagunçava o meu, com a maior facilidade, mas claro que isso ia acontecer, sou tão pequena ao seu lado, não é a toa que você me chama de sua pequena.

Fomos brincando assim até chegarmos perto da loja, nos assustamos encontrando meu irmão e sua namorada, você se assustou tanto que nem quis entrar na loja, acho que você queria mostrar ao meu irmão que não iria fazer nada. Dessa vez quem se surpreendeu fui eu, assim que sai da loja você bagunçou meu cabelo. Até você fazer uma brincadeira e eu fingir que emburrei, essa parte foi uma gracinha, você ficou tão preocupado em me fazer voltar a brincar que você me chamou de todos os nomes possíveis de apelido, até mesmo de marrentinha, mas nada disso adiantou, foi então que do nada sinto seu beijo em meu rosto e foi questão de segundos para aparecer aquele sorriso que você tanto gosta.

Nosso momento estava chegando ao fim, tínhamos que nos despedir e foi isso que fizemos, apenas demos beijos nos rostos e viramos as costas um para o outro. Aquela tarde havia acabado, mas nunca será esquecida por mim, porque foi a melhor tarde da minha vida…


Amor
10/01/2012 | Categoria: Amizade, Amor

Amigos

Risos,
brincadeiras infames,
brigas por ciúme,
conselhos que só eles podem dar.

É difícil escolher o melhor
Chamá-los de “amigos” já os torna as melhores pessoas do mundo.

Não são a razão da minha vida,
(creio que da sua também)
Nem me ajudam a viver,
mais que isso.
Porque não a deixam mais linda,
Dão a minha existência,
um sentido.

Porque qualquer tipo de amizade é possível.

Evelyne Joyce


Um para o outro
25/12/2011 | Categoria: Amor, Comportamento

E eu sei que um dia seremos apenas nós dois, nossas bagunças, nossas brincadeiras, nossos carinhos e nossas conversas. Eu sei que haverá um dia que não nos preocuparemos com nada alem de fazermos de tudo para não nos separarmos. Sei que um dia não será mais eu e você será NÓS e quem sabe com nossos filhos também? Sei que um dia dormiremos juntos depois de horas de conversa e acordaremos juntos também para ficarmos mais tempo conversando, sei que um dia eu ainda acordarei com seus beijos e seus abraços, sei que vamos rir das nossas piadas sem graças e também das nossas implicâncias. Sei que um dia não haverá mais saudades porque estaremos sempre juntos, sei que um dia viajaremos só nós dois no nosso carro e curtiremos cada segundo dessa viagem. Sei que deitaremos em nossa cama e ficaremos escutando nossa musica e fazendo planos e mais planos, eu deitada em seu peito e você passando a mão em meu cabelo, sei que um dia deitaremos em nosso jardim a noite e ficarem olhando as estrelas do céu fazendo promessas para cada uma delas. Sei que um dia não haverá distancia entre nós, porque mesmo longe estaremos juntos. E já posso dizer com toda certeza que ninguém nos separará. Sei que chegará a um dia que não precisará de palavras entre nós, porque nos comunicaremos apenas com nossos olhares. E eu sei que quando for NÓS será para sempre e nada mais importará, porque nosso amor será tudo. Sei que um dia nos pertenceremos porque vamos ser o mundo um do outro, na verdade já somos, mas de uma forma diferente. Sei que eu dia você será meu por completo e eu serei sua por inteira. E eu sei disso, por que fomos feitos um para o outro.


Onde tudo começou, onde tudo acabou
| Categoria: Amor, Reflexão, Saudades, Tumblr

“Desde que aquilo aconteceu, todos os dias, no mesmo horario, eu vou ao lugar onde nos conhecemos onde tudo começou, onde nos apaixonamos, onde tivemos momentos de prazer, naquele mesmo lugar que você disse que levaria nossos futuros filhos, para eles saberem que foi ali nosso primeiro beijo, ainda não entendo porque isso tinha que acontecer, eu não tava preparado, quando eu sento neste lugar, por um momento sinto você ao meu lado, fazendo carinho no meu cabelo, aquela unica sensação, que eu só sentia com você, apenas com você e ninguem mais, mas esse momento se perde ao vento, e eu me lembro, você se foi, e não vai voltar, nesse mesmo lugar onde tudo começou, tudo acabou…”

Encontrei esse texto no tumblr mylifenotfunny que por sinal é um otimo tumblr, vale a dica.