• 7282f7c375b81a6321d7327758d135e5
    Looks, Moda

    Os sapatos queridinhos do inverno

    ver post
  • 4b9477e124aafe2457f31836952ca16c
    Playlist

    Playlist: Junho

    ver post
  • 56918b949232e9cc9429890603bd89de
    Moda, Tendência

    Tendência: Óculos vintage e cat eye

    ver post
  • pexels-photo-681794
    Comportamento, Textos

    Para todas as almas perdidas

    ver post
  • Julho 4, 2014
    postado por

    De vez em quando eu tenho muito medo do futuro e em outros momentos, só quero que ele chegue o mais rápido possível. Mas as pessoas dizem que temos que aproveitar o presente, então é isso que a gente tenta fazer. Aproveitar as coisas que acontecem agora, porque é delas que vamos sentir saudades no futuro. E eu achei que isso fosse mentira, até passar por isso. Sabe quando você larga tudo e quer começar de novo? E mal pode esperar pra deixar tudo pra trás, subitamente. Mas alguns meses depois, uma das coisas que você mais queria era aqueles momentos de novo e todas as coisas do qual mal pode esperar pra se livrar.

    É muito difícil caminhar sozinho. Às vezes os seus amigos buscam coisas diferentes, tem outros objetivos, vivem coisas distintas, e você se sente solitário numa situação que ninguém pode te ajudar. Sabe que, se precisar, você pode ligar para eles e pedir ajuda. Mas há um certo orgulho em aprender a se virar sozinho. É necessário. E eu sempre via as pessoas ao meu lado fazendo isso, conseguindo. Então, eu tinha que conseguir também.

    Mas descobri que as coisas são mais complicadas do que eu imaginava. Que lidar com os seus temores, com os seus problemas, sem outras pessoas por perto é desafiador. É como se houvesse alguém distante falando: “bota mais um probleminha ai! Quero ver se ela consegue superar esse.” E desbravar coisas novas nem sempre te traz um final feliz. As pessoas dizem que mudanças são boas, e tudo bem, elas podem ser, mas acho que até chegar a parte positiva, a gente tem que ralar muito. Só pode.

    Eu sinto falta de muitas coisas antigas. Saudades, uma vontade de resgatar o passado. E então me lembro que o que eu mais queria era sair dele; e eu consegui, então tenho que provar se agora dá certo ou não. Se eu desisto, ou continuo. Mas é necessário um gás, uma motivação, que não se acha em qualquer esquina. Sempre tem alguém pra te derrubar, sempre há alguma coisa pra te fazer querer ficar na cama e não sair dali nunca mais. Porque tem vezes que acontecem coisas cruéis e não é fácil lidar com isso.

    As pessoas se aproveitam do mais fraco. Ou de quem aparenta ser o mais fraco. E não é uma tarefa pra qualquer um se provar forte, de verdade. Não ser o alvo, sabe? É preciso coragem, força, uma segurança grande dentro de si mesmo que às vezes eu procuro, mas não acho em lugar algum. E então me lembro que eu conheço pessoas que não tem medo de (quase) nada e nunca deixam ninguém pisar nelas.

    Eu quero mesmo ser essa pessoa. Talvez um dia eu consiga me tornar ela. Mas há um longo caminho a percorrer até lá… e me recordo que sempre existe um longo caminho até chegar em qualquer lugar.

    Dezembro 22, 2013
    postado por

    Imagem: Reprodução

    Mão suando, frio na barriga, vontade de sair correndo, voltar para debaixo das cobertas e o estômago parece que acabou de ser atingido por um caminhão. Os especialistas nomeiam isso de ansiedade, e eu de neura. Seja lá o que for, é uma coisa que atrapalha constantemente todo mundo (inclusive eu). A definição de ansiedade segundo a ciência é: “A ansiedade é uma excitação do sistema nervoso central, que acelera o funcionamento do corpo e da mente. Quando estamos ansiosos, liberamos o neurotransmissor noradrenalina, que provoca toda essa excitação. É um processo que pode ser tanto hereditário como adquirido através das experiências que temos nos ambientes mais hostis.”

    Com certeza eu não devo ser a única pessoa que sofre desse mal, que é irritante e beira ao insuportável em muitos momentos. E o pior é que é bem complicado controlá-lo: você só consegue depois de muito treino e bons conselhos para se sentir mais confiante. Lidar com situações diferentes, ir para lugares novos, não esquecer de um compromisso ou até mesmo ter que enfrentar uma briga e uma situação complicada, ou acordar cedo: tudo isso é motivo de ansiedade para mim. Parece uma coisa simples, fácil de lidar, mas eu garanto, não é! Ela também pode provocar outras doenças, como gastrite. Não, não quero deixar ninguém (mais) nervoso falando sobre as consequências que algo que parece inofensivo pode causar.

    É uma vontade de compartilhar isso com pessoas que também tem que passar por essas situações. É complicado não ficar nervoso com coisas que você sabe que vai ter que enfrentar, e isso acontece com todo mundo. Mas saber amenizar a situação só vem com o tempo. Como? Enfrentando as coisas que te deixam com medo. Pode parecer muito complicado, mas a sensação no final de que você conseguiu ultrapassar aquela situação só vai te deixar mais feliz, com uma sensação de dever cumprido.

    Os graus de ansiedade são bem diferentes. Algumas pessoas tem um grau mais avançado, que as impedem de fazer coisas simples no dia-dia. Dai, é caso de visitar um especialista para se informar e procurar ajuda, pois curar-se sozinho de uma ansiedade de nível mais alto sem a ajuda de um médico não é indicado. Mas a que eu falo aqui, é sobre aquela que algumas pessoas sofrem e é mais leve, mas mesmo assim nos faz ficar com medo, bate aquele nervosismo, e pensamos em desistir.

    Eu confesso que antes era mais complicado lidar com isso. Agora, se tornou mais fácil, depois de muito treino, conversas e frases de efeito que eu digo para mim mesma quando estou prestes a ter que enfrentar algo. Muitas vezes nós já pensamos na pior hipótese, e pensamos logo de um jeito negativo. Eu admito que fico olhando só o lado ruim, e não enxergo as possibilidades boas que poderiam acontecer. O que é péssimo. Olhar pelo lado bom das coisas é algo que todo mundo precisa aprender a fazer. Pensar que coisas legais podem acontecer também. E é algo que eu sempre tento desenvolver: ser mais positiva.

    Com o tempo nós vamos aprender a lidar com isso, porém o melhor remédio para resolver a ansiedade é a autoconfiança. Essa é a melhor resposta: estar seguro de si mesmo. Saber o que você vai fazer, o que você quer fazer, e que desafios só nos fazem crescer. E que problemas estão ai para serem resolvidos, mesmo que nunca seja simples. Quando você não se importa com o que os outros vão pensar, com o que vai acontecer, com o rumo que as coisas podem tomar, as coisas fluem bem mais fácil, eu garanto.

    Resolver essa dificuldade não é a coisa mais simples do mundo: eu sei bem disso. Mas aos poucos, confiando em si mesmo, a gente consegue. Conseguindo enxergar coisas boas no futuro e nas situações que teremos que passar. E superando aquele maldito frio na barriga!

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA