• ULTRAVIOLET-2
    Inspire-se, Moda

    Como usar ultra violet, cor do ano segundo a Pantone

    ver post
  • 76e1016f0fda57b12000fa1d570f78e3
    Inspire-se, Moda

    12 looks para o final do verão

    ver post
  • 17-big-little-lies.w710.h473
    Livros, Séries

    Big Little Lies: o livro e a série

    ver post
  • e451465734916b6b2749a68f14416f36
    It Girl, Moda

    As mulheres que eu acompanho na moda

    ver post
  • December 22, 2013
    postado por

    Imagem: Reprodução

    Mão suando, frio na barriga, vontade de sair correndo, voltar para debaixo das cobertas e o estômago parece que acabou de ser atingido por um caminhão. Os especialistas nomeiam isso de ansiedade, e eu de neura. Seja lá o que for, é uma coisa que atrapalha constantemente todo mundo (inclusive eu). A definição de ansiedade segundo a ciência é: “A ansiedade é uma excitação do sistema nervoso central, que acelera o funcionamento do corpo e da mente. Quando estamos ansiosos, liberamos o neurotransmissor noradrenalina, que provoca toda essa excitação. É um processo que pode ser tanto hereditário como adquirido através das experiências que temos nos ambientes mais hostis.”

    Com certeza eu não devo ser a única pessoa que sofre desse mal, que é irritante e beira ao insuportável em muitos momentos. E o pior é que é bem complicado controlá-lo: você só consegue depois de muito treino e bons conselhos para se sentir mais confiante. Lidar com situações diferentes, ir para lugares novos, não esquecer de um compromisso ou até mesmo ter que enfrentar uma briga e uma situação complicada, ou acordar cedo: tudo isso é motivo de ansiedade para mim. Parece uma coisa simples, fácil de lidar, mas eu garanto, não é! Ela também pode provocar outras doenças, como gastrite. Não, não quero deixar ninguém (mais) nervoso falando sobre as consequências que algo que parece inofensivo pode causar.

    É uma vontade de compartilhar isso com pessoas que também tem que passar por essas situações. É complicado não ficar nervoso com coisas que você sabe que vai ter que enfrentar, e isso acontece com todo mundo. Mas saber amenizar a situação só vem com o tempo. Como? Enfrentando as coisas que te deixam com medo. Pode parecer muito complicado, mas a sensação no final de que você conseguiu ultrapassar aquela situação só vai te deixar mais feliz, com uma sensação de dever cumprido.

    Os graus de ansiedade são bem diferentes. Algumas pessoas tem um grau mais avançado, que as impedem de fazer coisas simples no dia-dia. Dai, é caso de visitar um especialista para se informar e procurar ajuda, pois curar-se sozinho de uma ansiedade de nível mais alto sem a ajuda de um médico não é indicado. Mas a que eu falo aqui, é sobre aquela que algumas pessoas sofrem e é mais leve, mas mesmo assim nos faz ficar com medo, bate aquele nervosismo, e pensamos em desistir.

    Eu confesso que antes era mais complicado lidar com isso. Agora, se tornou mais fácil, depois de muito treino, conversas e frases de efeito que eu digo para mim mesma quando estou prestes a ter que enfrentar algo. Muitas vezes nós já pensamos na pior hipótese, e pensamos logo de um jeito negativo. Eu admito que fico olhando só o lado ruim, e não enxergo as possibilidades boas que poderiam acontecer. O que é péssimo. Olhar pelo lado bom das coisas é algo que todo mundo precisa aprender a fazer. Pensar que coisas legais podem acontecer também. E é algo que eu sempre tento desenvolver: ser mais positiva.

    Com o tempo nós vamos aprender a lidar com isso, porém o melhor remédio para resolver a ansiedade é a autoconfiança. Essa é a melhor resposta: estar seguro de si mesmo. Saber o que você vai fazer, o que você quer fazer, e que desafios só nos fazem crescer. E que problemas estão ai para serem resolvidos, mesmo que nunca seja simples. Quando você não se importa com o que os outros vão pensar, com o que vai acontecer, com o rumo que as coisas podem tomar, as coisas fluem bem mais fácil, eu garanto.

    Resolver essa dificuldade não é a coisa mais simples do mundo: eu sei bem disso. Mas aos poucos, confiando em si mesmo, a gente consegue. Conseguindo enxergar coisas boas no futuro e nas situações que teremos que passar. E superando aquele maldito frio na barriga!

    May 24, 2013
    postado por

    Sou daquelas que costumava confiar logo de cara. Nas pessoas, nas situações, nas palavras de amizade ou de amor. Acreditava fácil mesmo, sem ter muitas provas. Uma das minhas melhores amigas ainda me diz hoje em dia que eu acredito demais em tudo. E pior que é verdade. Mas esse não é um texto clichê sobre como confiança demora para se ganhar e pode ser perdida em um segundo. Isso você e eu já sabemos. O fato é que acreditar nas pessoas é natural; fechar-se para o mundo e achar que todo mundo é mentiroso, é que não é.

    A verdade é que vale a pena confiar em algumas pessoas, em outras não. Você sabe quem são os seus melhores amigos e as pessoas que vão estar contigo. Se não sabe, um dia vai acabar aprendendo, porque é naqueles momentos que as coisas ficam terríveis que você percebe quem era seu colega de “oi” e “tchau” e quem realmente vai estar lá por você. É simples conhecer as pessoas. Mais complicado é saber se elas contam com você do mesmo jeito.

    É perigoso acreditar em tudo que se ouve. Muito perigoso. Ilusões fazem a gente acreditar em tudo, e quando descobrimos a verdade, sinto dizer que a queda é bem pior e provoca muitas lesões. Não há nada pior do mundo do que passar meses acreditando fielmente em algo, e quando descobrir que era tudo ilusão da sua própria cabeça, ter que encarar a realidade. Que é dura e tem bem menos graça do que as situações criadas por nós, na nossa cabeça.

    Por isso hoje em dia eu tomo cuidado. Não adianta vir me falar coisas bonitinhas: eu dificilmente vou acreditar. Mesmo que tenha essa cabeça romântica de quem vive lendo livros de fantasia, eu não acredito em qualquer coisa por ai. As pessoas sabem muito bem usar palavras para conseguir o que querem, pegar o mais fraco que vai acreditar em tudo que elas quiserem, e por fim, manipular.

    Mas isso não significa que não existem pessoas hoje em dia com boas intenções. É claro que existem! O segredo é ir confiando aos poucos. Não de uma vez só, conhecendo alguém e logo contando todos os seus segredos. As coisas não funcionam fácil desse jeito. A saída é agir do modo que a situação pedir, e saber quem é quem com o tempo. Mas eu conheço bons exemplos de pessoas que são confiáveis sim e que demonstram isso.

    Acho honesto e incrível quando alguém não só fala, mas toma atitudes. Estou acostumada com quem só fala, fala, promete, manda indireta, mas não age (aliás, é uma coisa bem irritante). Mas legal mesmo é conhecer alguém que dá a cara a tapa e corre atrás do que quer.

    Não podemos deixar que os traumas da vida nos impeçam de conhecer gente nova, e quem sabe, futuros amigos que podem sim ser confiáveis. Isso você vai descobrindo com o futuro, com o tempo, e sempre com a consciência de que o ser humano não é perfeito e ele vai cometer erros de vez em quando que vão colocar tudo à prova, mas isso não significa que eles não valem a pena. Sabe porque? Porque eu e você também já cometemos erros. Então, releve algumas coisas.

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA