Você tem o direito de se sentir linda
24/01/2014 | Categoria: Comportamento, Entre elas, Resultado

Fizemos mais uma enquete para a categoria Entre Elas, um assunto que exigia total sinceridade, não com nós que preparamos as perguntas, mas com você mesma. A intenção era que você lesse cada pergunta, ponderasse sobre ela e respondesse o que verdadeiramente se passasse em sua cabeça, afinal falar sobre sua autoestima é falar sobre amor próprio também. O resultado não me surpreendeu tanto, o que me veio a confirmar que as pessoas não se veem como realmente são e não estão satisfeitas consigo mesmo. Dê uma olhada no resultado.

Dessa vez, nenhuma garota que respondeu a pesquisa escreveu sua opinião, o que me fez questionar o porque. Então diferente das outras vezes em que colocamos a opinião de vocês, colocaremos algumas causas desse problema e algumas dicas de como elevar a sua autoestima.

Como podemos conferir a maioria das garotas não estão completamente satisfeitas com si mesmas. Estão sempre querendo mudar alguma coisa e isso é normal, desde que não seja de uma forma exagerada e não si prejudique. Mas a questão é: porque é tão difícil gostar de si mesma do jeito que é?

Isso é causado por vários motivos: a crítica das pessoas, o modelo de padrão criado pela sociedade, a comparação com o outro, isso tudo leva a baixa autoestima que pode ocasionar vários problemas se forem levados a sério demais. Mas a uma forma de dar a volta por cima disso tudo. O primeiro de tudo é acreditar que você é linda de qualquer jeito.

Não se comparar com o outro é também uma das melhores formas de não atrapalhar seu relacionamento com você mesma, pois assim você não se sentirá frustada por não ter aquela qualidade que a outra pessoa tem e não enxergar as suas qualidades únicas. Por tanto, olhe-se para si mesma e encontre suas melhores qualidades, o que mais gosta em você. Fazer as coisas da qual se identifique e que goste também é de alta ajuda, dessa maneira você se distrai com coisas interessantes e esquece de ficar pensando em seus defeitos. Aceitar que ninguém é perfeito, aceitar elogios e críticas também, pois todos tem defeitos.

As vezes é mesmo complicado não se importar com o que os outros falam ou deixar de lado seus defeitos. Mas é preciso força de vontade e acreditar que nem tudo é negativo. Acredite em você, se goste mais e pratique o hábito de se admirar mais vezes. Afinal você tem o direito de se sentir linda.


Entre Elas: Como anda sua auto-estima?
14/01/2014 | Categoria: Comportamento, Entre elas

Gostar de si mesmo não é uma tarefa fácil. Aliás é uma das coisas mais difíceis. Sempre tem alguma coisa que gostaríamos de mudar, mas às vezes algumas pessoas tem tanta dificuldade de se amarem que até sofrem muito por isso. A falta de auto estima pode causar vários fatores prejudiciais a nós, pensando nisso, a enquete dessa vez é sobre como anda sua auto estima. No resultado prometo colocar algumas dicas para melhor seu relacionamento com você mesma. Então vota ai, vale a pena.


Resultado: Amizade entre sexos opostos
14/11/2013 | Categoria: Amizade, Entre elas, Resultado

Se fizessem essa pergunta a mim a uns meses atrás, responderia que sim, sem sombra de dúvidas. Mas com a tempo vamos mudando nossos conceitos e eu mudei o meu. Hoje responderia: depende. Depende de quanto tempo esses dois seres se conhecem, depende de como e porque se aproximaram, depende de como eles se relacionam, depende da personalidade de cada um, depende de tudo e cada detalhe entre duas pessoas de sexos opostos contam para afirmar se é só amizade entre eles ou se pode existir algo a mais ali. É claro que tenho amigos homens, e acredito nestes tipos de amizades, mas afirmar que nunca haverá um pensamento de segunda intenção de algumas das partes seria um erro – na minha humilde opinião, pelo menos. A maioria das garotas que responderam a enquete acredita nesse tipo de amizade, veja os resultados:

Veja a opinião de algumas leitoras:

Thaynara, 16 anos – “Um garoto só se aproxima de uma menina caso esteja afim dela ou de alguma amiga – ou esteja interessado em algo do tipo. Caso não consigo, aí sim, se tornam amigos!”

Ana Lúcia, 16 anos – “Tenho um amigo desde criança, ele sabe praticamente tudo sobre mim e vice-versa, e nunca tivemos nada de mais. Acho que tudo depende da maneira como você vê o seu amigo. É claro que sempre rola alguns climas estranhos, resta saber contornar e ter vontade de manter tal amizade!”

Não deixou nome – “Normalmente sempre existe uma segunda intenção na amizade entre homens e mulheres, principalmente da parte dos homens. Muitos não podem ver uma mulher carente, triste, que quer um ombro amigo que se aproveitam da situação e dão em cima. Por isso costumo nas minhas amizades deixar claro que é só amizade e quem tem essa intenção acaba desaparecendo aos poucos…”

Não deixou nome – “Acho que pode acontecer sim uma amizade entre sexo oposto! Com certeza! Claro que em outras relações pode rolar uma segunda intenção da parte um do outro, por isso acho super importante separar uma amizade masculina de um possível menino para ficar. Uma coisa não tem nada a ver com a outra… acho que meninos podem ser muito confiáveis, sim. Não todos, mas alguns são e sabem guardar segredos melhor!”

Não deixou nome – “As amizades entre sexos opostos são muito bonitas, às vezes mais que as entre mesmo sexo, já que não tem competição de menino e uma parte pode aconselhar a outra como agir quando for conquistar um paquera ou até como mantê-lo. Amigos meninos, quando não se tem segundas intenções, são irmãos que pudemos escolher. Brincam, batem, fazem cócegas, dão bronca, protegem, são carinhosos, sem parecerem muito sensíveis, te zoam, te aconselham. São verdadeiramente cativantes amizades entre sexos opostos.”


Enquete: Amizade entre sexos opostos
12/11/2013 | Categoria: Entre elas

A enquete dessa vez se refere a amizade entre meninos e meninas. Será que existe mesmo, ou rola uma segunda intenção de alguma das partes? Ainda há muito o que discutir sobre esse assunto, muitos acreditam que da parte deles é só interesse e que no final as meninas acabam se apaixonando. E aí, vamos dar nossa opinião para saber o que a maioria pensa? Vote.

OBS: Não se esqueça de colocar seu nome e sua idade quando for dar sua opinião lá no fim da enquete.


Resultado: Competição na amizade
26/10/2013 | Categoria: Amizade, Entre elas, Resultado

Antes de divulgar o resultado da enquete, queria agradecer a participação de todas vocês, me surpreendi muito com o resultado. Obrigada. Além disso, apesar de tudo houve uma pequena falha, esqueci de pedir que colocassem o nome de vocês na pesquisa, assim ficaria fácil identificar quem mandou cada frase, por tanto, colocarei as frases sem a autoria de vocês e por favor, coloquem nos comentários se sua frase apareceu aqui. Vamos lá.

“Nem sempre, competição é algo ruim. Eu por exemplo, vivo competindo no trabalho com meus amigos. Temos metas para bater e chega uma hora que é cada um por si e não podemos parar pra pensar no outro.”

“Acho que se é uma amizade profunda, de anos, por exemplo, não tem essa coisa de competição. Se a amizade for sincera existe a confiança de compartilhar isso caso aconteça e, mesmo que indiretamente, acabe criticando de uma forma ”amigável” se essa tal competição vem da outra parte. Na minha opinião, confiança vem em primeiro lugar, se a amizade for booaaa mesmo, vale a pena conversar sobre essa tal competição para preservar a parceria.”

“Algumas pessoas fazem parte do teu circulo de amizade apenas porque você convém a elas, seja para dar carona, única companhia no momento ou para conseguir alguma coisa. Isso gera inveja, pois não são teus inimigos que te decepcionam e sim muitas vezes teus próprios amigos, pois eles sabem direitinho da tua vida e teus objetivos.”

“Depende. Não é aquela competição agressiva, não tem trapaça nem sabotagem, muitas vezes é tão natural que não da nem pra perceber. Eu e minhas amigas competimos nas notas. Quando uma tira uma nota maior que a outra pensa “Uau! Eu consegui!” ou menor “Poxa, o que eu errei?”. Não tem maldade, e nós torcemos uma pela outra, mesmo tirando uma nota menor ficamos felizes pela outra. Então depende, depende da amizade, depende da pessoa, depende do assunto. Competição por meninos é sempre a pior…”

“Acho que as pessoas sempre gostam de se sentir um pouco superior ou pelo menos igual as outras. A competição sempre existirá, apenas deve-se ter cuidado para que não seja prejudicial.”

O próximo tema é com vocês, comentem qual próximo assunto gostariam de falar.


Entre elas: Vamos começar
22/10/2013 | Categoria: Amizade, Entre elas

Como prometido a tag Entre elas voltaria e hoje trouxe a primeira enquete para vocês responderem e darem suas opiniões. O tema é fácil e de certa forma comum, se trata de competição na amizade. Podemos dizer que é comum, porque cada vez mais encontramos as pessoas competindo entre um grupo de amigos, seja qual for o motivo. O que você acha sobre isso? Venha responder a nossa enquete aqui em baixo sobre o assunto e logo mais você confere as respostas mais legais dadas por vocês.


Entre elas
30/09/2013 | Categoria: Entre elas, Extras

Quem aí se lembra da tag Entre elas aqui do site? Provavelmente quase ninguém né? É que tag foi abandonada logo no começo, mas a equipe do site resolveu voltar para ter mais participação de vocês leitoras aqui nesse cantinho onde compartilhamos gostos em comum. Vocês devem estar se perguntando: “O que é afinal essa tal tag, Dani?” Calma que eu vou explicar direitinho como funciona, ok? Mas primeiro preciso esclarecer que para a tag funcionar direitinho, precisamos muito da colaboração de vocês, ela só vai pra frente se vocês leitoras colocarem a “boca  no trombone” e dar a opinião de vocês nos temas escolhidos, combinado?

Então vamos passo-a-passo:

Entre elas consiste em reunir opiniões de várias meninas sobre determinado tipo de assunto, só isso. Simples, não?

Como vai funcionar: A cada quinze dias faremos um post de pesquisa com o assunto escolhido, colocaremos uma enquete e vocês responderão as perguntas necessárias e darão a opinião de vocês logo em seguida. Assim que a enquete se encerrar, prepararemos outra postagem, mas com os resultados, as porcentagens, algumas ideias sobre o tema relacionado e escolheremos as melhores respostas para serem publicadas juntamente com o resultado. Vocês podem sugerir o próximo tema.

E aí gostaram da ideia? Bom essa é a proposta que o site tem para vocês, para nós equipe do site interagirmos com nossos leitores, afinal um blog só vai para frente por causa de seus leitores. Para saber se realmente vai dar certo, fiz uma pequena enquete perguntando se aprovam a nossa iniciativa, basta responder sim ou não. Contamos com a participação de todos.


Entre Elas: Competição
24/09/2011 | Categoria: Entre elas

Quem ainda lembra da seção “Entre Elas”? Nesta tag, sempre pedíamos opiniões de várias garotas, e leitoras do site, sobre determinados assuntos femininos. Hoje os posts estão de volta, com um assunto que sempre é comentado no mundo feminino: a competição. Mulher adora competir entre si, e isso é o que mais causa brigas e fofocas. Seja para ver quem tem a melhor roupa, o melhor cabelo ou o melhor namorado, as mulheres não se unem quando o assunto é competição.

“Vocês se consideram competitivas? A mulher de hoje em dia quer sempre se provar aos outros.”

(Camilla Bechan, 16 anos) “Depende, o mundo feminino em alguns aspectos é bastante competitivo, baseando-se no geral, creio que sim. A mulher de hoje quer ser melhor que a outra, independente do que seja.”

(Luísa, 15 anos) “Acredito que a mulher seja competitiva sim. Ela está o tempo todo tentando se provar para as outras, querendo se destacar, e dai que surge tanta competição. As mulheres querem sempre aparecer mais que as outras.”

(Jessica Gonçalves, 14 anos) “Eu não sou muito competitiva, raro são os momentos em que quero ser melhor que alguém. Acho que isso é uma consequência das minhas dúvidas acerca de minha própria capacidade.”

(Fernanda Siebeneichler, 13 anos) “Eu sou competitiva, mas não ao extremo. Mas já melhorei nesse aspecto, acho que vai da pessoa querer ser sempre a melhor em tudo ou não. Muitas mulheres não são mais tão competitivas, mas acredito que é normal isso no mundo feminino. Somos cobradas o tempo todo.”

“Já competiram por garotos com outras meninas? Acham que não vale a pena?”

(Luísa, 15 anos) “Não vale muito a pena. É normal as meninas querem sempre conquistar mais garotos, ou parecer mais interessante, mas na minha opinião não vale a pena, não. É desnecessário, ficar brigando, sendo que existem tantos homens por ai. Isso acaba com a relação feminina.”

(Camilla Bechan, 16 anos) “Não sou de fazer isso, de disputar garotos com outras meninas, acho bastante desnecessário. Não vale a pena fazer isso, existem outros garotos, não entendo pra que brigar.”

(Fernanda Siebeneichler, 13 anos) “Ah, tem vezes que rola umas competições sim, mas é difícil eu fazer isso. Acho que não vale muito a pena competir com outra pessoa por um garoto, a não ser que você esteja muito afim dele. Mas no geral, não vale não, afinal não existe só um garoto no mundo.”

(Jessica Gonçalves, 14 anos) “Não, nunca competi. É o seguinte, antes de amar qualquer pessoa no mundo, eu amo à mim mesma. Se o garoto em questão não quer ficar comigo, pouco me importa. Não irei competir por ele, acho baixo.”

“As pessoas dizem que as mulheres andam mais desaproximadas, sempre competindo para ver quem é a melhor em tudo. Vocês acham que existe essa regra?”

(Luísa, 15 anos) “Acredito que sim. Rola muita competição até mesmo com as amigas mais próximas. Eu não gosto, mas querendo ou não, muitas meninas vivem competindo entre si para ver quem é a melhor em tudo: quem tem a melhor roupa, quem é mais inteligente, quem tem ais amigos.”

(Camilla Bechan, 16 anos) “Concordo. Existe sim. Parece que é uma regra do feminismo, os homens são mais desencanados com isso e praticamente nem ligam. Claro que também existe competição entre eles, mas as mulheres andam brigando o tempo inteiro por rivalidades. Mas claro que ainda existem amigas fieis.”

(Jessica Gonçalves, 14 anos) “Eu não acho que as mulheres estão se desaproximando uma da outra por causa de uma competição estúpida sobre quem é melhor que quem. Existem sim pessoas assim, mas não são todas, por isso acho errado generalizar. Por exemplo, eu e vocês somos mega unidas, não quereremos que uma seja melhor que a outra. Na verdade nós queremos que todas nós estejamos felizes e bem. Amizade verdadeira ainda existe. E olhe, eu sou apenas uma adolescente… Imagine se alguém mais velho iria se importar com tamanha futilidade.”

“Para vocês, uma amizade não pode ter nenhuma competição?”

(Luísa, 15 anos) “Não. Para mim, uma amizade tem que ser real e honesta. Ou é amiga, ou não é. Uma amizade real não tem competição porque as duas amigas não precisam se provar uma para a outra.”

(Jessica Gonçalves, 14 anos) “Se houver competição, aquilo não é uma amizade verdadeira. Onde já se viu você querer ser melhor que sua amiga ou vice-versa? Acho que numa amizade de verdade você quer proteger a pessoa, quer vê-la feliz, e não se ver melhor que ela. Afinal, que tipo de amiga é essa?”

(Camilla Bechan, 16 anos) “Competição é desnecessário demais, ainda mais com amigas próximas. Afinal, se elas são amigas, é porque não se importam em mostrar quem é melhor ou não, afinal, amizade não é pra isso. Amiga é para estar junto sempre, e não para ficar competindo.”


Entre Elas: Ciúmes
05/07/2011 | Categoria: Entre elas

Ficamos um tempo sem novos posts da seção “Entre Elas” mas agora voltamos com um novo tema e também novas participantes! Não esqueça: se quiser participar, deixe o seu nome e também o e-mail (ou Messenger) para contato nos comentários. O tema da semana é ciúmes um assunto presente em várias amizades.

“O ciúmes está sempre presente em uma amizade, pelo medo de perder a amiga ou não. Como vocês lidam com isso?”

(Pérola, 17 anos) “Tento ser amiga das amigas dela também, pra não ficar “de fora” e coisas assim.”

(Bel, 14 anos) “Sempre mesmo. No início eu tenho ciúmes sim, mas acabo virando amiga das outras meninas também. É até melhor ter mais pessoas em um grupo.”

(Giuliana, 17 anos) “É presente pelo medo de perder não totalmente…. Mas parcialmente, sabe? Não ser a mesma amizade. É um medo infantil, mas é normal. Mas se uma amizade for verdadeira, não é abalada por ciúmes ou qualquer outra pessoa.”

“Se uma amiga de vocês encontrassem novas amizades, e vocês ficassem excluídas, o que fariam?”

(Caroline, 17 anos) “Eu acho que demonstraria para ela que não estava gostando; mas sempre digo que dialogo é a base de tudo. Então meio que da pra “se resolver” de maneira simples, não é? E acho que amiga que é amiga, nunca vai te deixar de lado.”

(Giuliana, 17 anos) “Acho que cada qual sabe o que quer…. Se ela me quiser perto das novas amigas ela irá dizer. Caso contrário, sei que ela vai estar quando eu precisa, ou mesmo quando não precisar.”

(Bel, 14 anos) “Eu falaria com minha amiga. Se não resolvesse, eu encontraria novos amigos.”

(Pérola, 17) “Bom, iria primeiro tentar me enturmar, se não conseguisse iria conversar com ela, e se não conseguisse iria arrumar outra amiga, porque né.”

“Vocês já perderam alguma amizade por que outra pessoa interferiu nela? Já aconteceu de alguém causar brigas e ciúmes em uma relação de vocês?”

(Bel, 14 anos) “Quase perdi. Já.”

(Pérola, 17) “Pra mim, a culpa de uma amizade acabar não é das pessoas de fora, e sim das “amigas”. Então, não.”

(Giuliana, 17 anos) “Só meninos!”

(Caroline, 17 anos) “Não. Geralmente eu e minhas amigas não deixamos nada interferir. É claro que sempre tem aquelas briguinhas, mas é coisa do momento. Outra vez repito, dialogo é a base de tudo.”

“E quando a sua amiga muda? E quando ela fica diferente do que era antes? Você encara a mudança ou fala com ela?”

(Pérola, 17 anos) “Já passei por isso e falei com ela. É o melhor a se fazer.”

(Giuliana,17)“Falo. Se alguém muda é porque há algo diferente. Você pode ter errado. Ela pode ter errado. A melhor forma de saber é a comunicação e consequentemente resolver.”

(Bel, 14) “Já passei por isso. Falo com ela, e aconselho. ”

(Caroline, 17) “Acho que mudanças ocorrem com frequência. Ninguém permanece a mesma coisa por muito tempo, acho que aceitar o que sua amiga está fazendo (ou caso ela esteja errada conversar sobre o assunto) é a melhor coisa a se fazer.”

“Quando uma amizade balança pelo ciúmes, o melhor é sempre conversar. E se a situação não mudasse, vocês desencanariam da amizade?”

(Giuliana, 17) “Depende de cada um… Acho que se eu considero alguém amigo eu faria tudo pela pessoa. Não tudo, mas grande parte do que estaria ao meu alcance. Desencanar é algo fora de cogitação…”

(Bel, 14) Eu procuraria ser amiga das novas amigas dela. Se não conseguisse, faria novos amigos. Mas é só uma questão de tempo para voltarmos a ser amigas.

(Pérola, 17) Sim, né.. Talvez a amizade não fosse tão forte quanto parecia.

(Caroline, 17) Não acho que isso seja amizade. Pra mim, amizade está na frente de tudo, essa coisa de cíumes? Isso é falta de confiança. E isso, pra mim, não pode ser considerado “amizade”.

O que acharam das opiniões das meninas? Mandem as suas nos comentários e também indiquem temas para o próximo post da seção!


Entre Elas: Garotos
15/05/2011 | Categoria: Entre elas

“Já aconteceu de você estar apaixonada pelo mesmo menino que sua amiga?”

(Jessica, 14 anos) Não exatamente. Eu já namorei o ex de uma amiga minha, no caso ele era meu bff.

(Nadine, 15 anos) Sim, é horrível… você se sente muito traída, mesmo querendo que sua amiga seja feliz e não queira perder a amizade dela.

(Andressa, 15 anos) Huum, não. No máximo foi um garoto na sala que ficava olhando pra trás, eu pensava que era pra mim e minha amiga também, acabou que era pra nenhuma, haha.

“Como foi? Vocês brigaram por causa do garoto? A amizade terminou?”

(Jessica, 14 anos) Não. Quando começou a rolar o clima eu tentei esconder da minha amiga, mas a pressão aumentou e eu tinha que escolher entre ele e ela. Optei pela amizade que é pra sempre. Contei pra minha amiga o que rolou e ela me deu a maior força pra ficar com ele, acabamos namorando. Durou um mês e meio. Enfim, eu não gostava dele. Na verdade, nunca me apaixonei.

(Nadine, 15 anos) Ela acabou ficando com ele, porque ele realmente a amava… agente nunca brigou por ele, acho que era amor infantil o meu e logo parei de gostar dele.

“Se sua amiga ficasse com o garoto que você é afim, a amizade acabaria?”

(Andressa, 16 anos) Não, amizade sempre em primeiro lugar, sempre.

(Leticia, 14 anos) Não sei se acabaria, mas eu iria ficar muito chateada.

(Jessica, 14 anos) Acho que se ela ficasse sabendo que eu sou afim dele eu ficaria bastante chateada, mas não deixaria algo pequeno como garotos acabar com a nossa amizade.

E você? Se estivesse muito apaixonada, ficaria com o menino que sua amiga gosta? Acha que existem dois lados na história?

(Leticia, 14 anos) Não ficaria. Por mais que eu estivesse apaixonada, não ia querer que ela ficasse, então também não ficaria.

(Nadine, 15 anos) Se a amizade minha e dela for verdadeira, eu não ficaria, já se a amizade dessa fosse só “coléguissimo” eu ficaria.

(Jessica, 14 anos) Eu realmente não sei. Nunca fora apaixonada por ninguém, não sei qual seria minha reação. Porém, pelos meus conceitos acho que não. Amizade é uma das coisas mais importantes pra mim, jamais faria isso, eu acho.

(Andressa, 14 anos) Primeiro conversaria com ela, se eu ver que o ‘gostar’ dela é uma coisa passageira, eu ficaria se estiver tudo bem com ela. Mais se eu ver que ela ficaria chateada, não.

Quer participar da seção “Entre elas”? Mande um comentário com os seus dados para contato, Twitter, perfil no Orkut, etc, que te contataremos para participar do próximo post!