Fashion Revolution: O movimento de moda sustentável
01/05/2017 | Categoria: Comportamento, Compras, Moda

1002224_235490753302265_1549738007_n

Eu conheci o movimento Fashion Revolution – que já existe há três anos – faz pouco tempo. Mas esse curto espaço antes e pós conhecer o projeto me influenciaram de uma maneira positiva rapidamente. A ideia dele é incentivar a conscientização sobre o verdadeiro custo da moda, uma questão que eu comecei a refletir mais ultimamente. Acho que a minha ficha demorou a cair, mas quando eu percebi que a maioria das minhas roupas traziam etiquetas de Bangladesh e da Turquía, eu me toquei que havia algo extremamente errado aí. Quando realmente custava aquela blusa de 10 dólares da Forever 21? Quanto realmente é o valor que as pessoas que produzem essas roupas tem que pagar, para que depois elas sejam vendidas por um preço tão baixo?

Eu consumi em lojas de fast fashion durante 18 anos da minha vida. Eu acreditei que as roupas poderiam me trazer felicidade durante todo esse tempo. Sim, eu adoro moda, eu adoro falar sobre o assunto. Mas, até onde esse consumismo todo afeta o planeta? São fatores complexos, mas que podem ser questionados com perguntas simples. E é desta ideia que surgiu o Fashion Revolution, atualmente presente em diversos países, que busca conscientizar por meio de informação e eventos sobre todas essas questões. Todo ano ocorre eventos, na semana de 24 a 30 de Abril, justamente na época em que aconteceu o desabamento de um prédio em Savar, Bangladesh, de oito pisos que servia de espaço para uma fábrica. Os trabalhadores não tinham mais condições de estar lá em segurança, mas foram ignorados, o que resultou em 1127 mortos. Eles produziam para marcas como H&M e Primark.

18119501_670973846420618_4569006813614278489_n

O movimento está bem forte aqui no Brasil. Coordenado por Fernanda Simon, as ações no nosso país são bem presentes: desde eventos em várias capitais, até campanhas nas ruas de São Paulo, como você pode conferir no vídeo abaixo. Também vale acompanhar a página no Facebook, onde você pode se atualizar sobre tudo o que está rolando e como ajudar. Na área brasileira do site do Fashion Revolution, há posts com informações que te ajudam a entender mais sobre a cadeia de produção da moda e como isso afeta os trabalhadores diretamente.


Nesta última semana ocorreram vários eventos pelo Brasil, e aqui em Florianópolis, onde eu moro, também. Eu fui no dia do encerramento (30/04) e pude conferir de perto as marcas sustentáveis que estavam presentes, o trabalho de muitas pessoas criativas e engajadas, que faziam tudo à mão e por produção própria. Ou seja, é um produto totamente diferente do que nós estamos acostumados: é sustentável e você sabe de onde vem.

IMG_3725

IMG_3726

Neste dia rolou o Troca-Troca, em que você poderia levar 10 peças (incluindo sapatos e acessórios) em bom estado para poder trocar com outras pessoas. Era necessário apenas fazer a sua inscrição de maneira prévia. Ou seja, é uma ótima forma de você adquirir roupas novas sem precisar comprá-las e sim trocando com outra pessoa. Eu gosto bastante dessa ideia: eu acredito que roupas possuem histórias, e é legal fazer parte disso com uma peça que era de outra pessoa.

IMG_3728

Eu também tive a oportunidade de conhecer a Zakii, criada pela Lais Costa. Os acessórios são todos feitos por ela, e são simplesmente maravilhosos! A marca tem como fundamento o empoderamento: “A Zakii tem como objetivo fortalecer o mercado de moda afro. Entre suas principais características estão a diversidades de produtos voltados a padronagens africanas, que valorizam mulheres interessadas em fortalecer uma cultura tão diversa.”

As vendas também são feitas online pelo site, que está passando por uma reformulação pois vai se tornar também um blog. Vale super a pena acompanhar tudo no instagram da Zakii!

IMG_3732

A designer Roberta Kremer também estava presente. As peças dela são bem criativas e originais: feitas com tingimento natural e tinta vegetal, todos produzidos em Florianópolis. Cada peça era mais única que a outra. Ela também faz vendas pelo site. Não deixe de conhecer o trabalho dela. São roupas produzidas de maneira sustentável, bem diferente de como estamos acostumados.

IMG_3735

IMG_3734

Também rolou uma oficina de upcycling, que significa transformar produtos que não teriam mais função ou resíduos em algo de maior uso e qualidade. A oficina foi cordenada por Fernanda Alface, que faz parte do coletivo Lactuba Lab, “um espaço onde organicamente se reúnem amigos e interessados afim de semear espontâneas experiências”, você pode conferir a página no Facebook aqui.

IMG_3730

IMG_3731

A Lafrikana é uma marca social inovadora que propõe o empoderamento de refugiados na comunidade de Kabiria, em Nairobi, na Quênia, por meio dos tecidos africanos e da produção das roupas, que trás um engajamento por trás de todas as peças. Cada estampa possui uma importância cultural, um significado. As roupas geram uma forma de trabalho digna para estes refugiados. É uma forma de fazer moda consciente.

Conhecer o Fashion Revolution foi uma experiência muito boa, e também abriu os meus olhos para outra forma de consumir, principalmente de locais em que você sabe quem fez a sua roupa, como o processo aconteceu, e também é uma maneira interessante de incentivar o consumo consciente, e essas pessoas tão talentosas citadas aqui no post, que nos mostram uma outra maneira de enxergar a moda.

Se você quiser entender mais sobre o assunto, eu indico muito o documentário “The True Cost”, disponível na Netflix, que nos mostra como a indústria da moda pode ser violenta, injusta e cruel para muitas pessoas que produzem as nossas roupas. É de abrir os olhos e fazer você refletir muito, e essencial para entender o que significa o slow fashion e a moda sustentável.


A meia arrastão voltou
12/03/2017 | Categoria: Moda, Tendência

6

Ela foi tendência em 2011 e passou algum tempo apagada, aparecendo mais quando as tendências apontavam a volta do grunge. Mas como tudo na moda é cíclico, as meias arrastão, tão características de looks mais rocker, apareceram novamente no final de 2016, mas dessa vez de uma maneira diferente. Elas são um detalhe a mais na roupa, como se fossem um acessório. Elas aparecem mais discretas com tênis ou oxford, e também nas combinações com blusas cropped e calça jeans.

Um exemplo são os visuais da Luanna Perez, blogueira peruana que mora em Nova York, que apostou em diversas maneiras diferentes de usar a peça.

Luanna

A maneira mais fácil de usar é como meia, mas você também pode inovar e usar essa padronagem na blusa, como na segunda foto. Eu já vi algumas em lojas de departamento: elas ainda estão mais tímidas no street style, mas também ganham espaço. A minha maneira favorita é usá-la com sapatos mais pesados, como o coturno.

blog

1. Paulla Gallagher (EUA) 2. Gabrielle Dominique (França) 3. Katie Van Daalen (EUA)

large (1)

large (2)

Processed with VSCO with f2 preset

large (4)


Tendência: Mini Mochila
26/02/2017 | Categoria: Moda, Tendência

blog

É unânime: as mochilas pequenas, também conhecidas como mini backpack, são o acessório favorito das meninas em Nova York. Quase todo mundo sai na rua com a sua, complementando o visual e também para carregar algumas coisas essenciais. Talvez por ser mais prática (e não pesar nada), as bolsas pequenas voltaram com força e substituíram as maiores. Claro que para algumas pessoas essa não é a melhor opção (para usar na faculdade, ou na escola), mas eu por exemplo levo poucas coisas para o trabalho, então ela funciona muito bem para mim.

blog1

1. Camilla Soares (Brasília) 2. Silvia Postolatiev (Londres) 3. Alicia Nicholls (New York)

blog2

1. Diana Lor (Bucarest) 2. Sheila (Pensilvânia) 3. Alina Ermilova (Moscou)

blog3

1. Alicia Nicholls (New York) 2. Maria Lee (New York) 3. Kristina V 

large (2)

large (1)

large (3)

large (4)


20 looks para usar no verão
27/12/2016 | Categoria: Inspire-se, Moda

O verão oficialmente chegou, e todo mundo sabe que no país em que vivemos fica praticamente impossível não vestir looks confortáveis para essa época do ano. Claro que nem todas as cidades tem temperaturas extremas (aqui em Santa Catarina, algumas ainda passam um pouco de frio nessa época do ano, mas são poucas!), mas a grande maioria sabe como é se vestir em uma temperatura de 30 graus. Mas isso não dispensa o fato de que dá para acrescentar acessórios (o chapéu é um dos principais) para que a sua produção não perca o charme, e as estampas estão aí para deixar o visual mais criativo.

Vestidos

Kayla J, Carissa G, Diana Schneider e Elzara Muslimova

Kayla J, Carissa G, Diana Schneider e Elzara Muslimova

Cropped

Daphne Blunt, Natalie Persson, Amanda Ikoma e Camila Damásio

Daphne Blunt, Natalie Persson, Amanda Ikoma e Camila Damásio

Jardineira

Franziska Elea, Candy Thorne, Malinina-ek e Melody Jacob

Franziska Elea, Candy Thorne, Malinina-ek e Melody Jacob

 Saia

Luciana Vieira, Kimberly Kong, Melanie P e Marta Ucler Ucler

Luciana Vieira, Kimberly Kong, Melanie P e Marta Ucler Ucler

Short

Diana Schneider, Carissa G, Ren Rong e Jacky

Diana Schneider, Carissa G, Ren Rong e Jacky


5 brasileiras para seguir no Instagram
21/08/2016 | Categoria: It Girl, Moda

A maior parte das minhas inspirações de beleza e look vem da internet. O Instagram é uma opção rápida para te ajudar a encontrar uma ideia legal de roupa e principalmente, de como sair da sua zona-de-conforto e ousar um pouco mais (que é o que eu ando tentando fazer ultimamente). E o mais me interessa nessa infinidade de redes sociais e aplicativos, é encontrar garotas que você pode se identificar. Eu acho mais fácil quando podemos visualizar e nos inspirar em garotas parecidas conosco, e não precisa ser só fisicamente.

A internet tá aí pra provar que os padrões que já foram definidos por revistas de moda e “regras fashion” estão próximos de chegar ao fim, se a gente quiser e lutar por isso. Dá pra achar um look para o dia-dia de maneira rápida e valorizar os seus pontos fortes. Vem conhecer algumas brasileiras que podem te ajudar nisso!


Uma foto publicada por Vic Hollo (@vicqueen) em

A Victoria Hollo, ou apenas Vic Hollo, possui um dos meus perfis favoritos. O motivo? Ela mostra como é possível montar looks estilosos com peças básicas, que você pode encontrar em lojas de departamento que nós conhecemos muito bem. O segredo é apostar em algo que vai valorizar o seu visual: pode ser uma jaqueta de couro ou uma T-shirt que dê o toque final (as camisetas dela são muito legais, vale se inspirar).


Rayza Nicácio é dona de cachos maravilhosos e é muito ligada nas tendências que mais estão bombando. Ela consegue adaptar tudo para um visual bem street style. Ela aposta em vestidos e muitas estampas; mas ao mesmo tempo também aparece em muitos looks total black e minimalistas. O estilo dela consegue passar do despojado, ao feminino e urban de maneira fácil!


Uma foto publicada por Bruna Huli (@bruhuli) em


Se você, assim como eu, ama o estilo gótica suave, vai poder encontrar muitas referências nas fotos da Bruna Huli, de São Paulo. Os looks dela possuem várias roupas básicas, mas que são itens essenciais para se ter no armário, como jaqueta jeans, cropped, e calça de cintura alta. Ela sempre marca o link de onde comprou as suas peças, e a maioria é de lojas virtuais.


Uma foto publicada por Ju Romano (@ju_romano) em

Este post não estaria completo sem a presença de Ju Romano, dona de um dos blogs de moda mais influentes do Brasil e que também marca presença constante no Instagram, com looks do dia que são perfeitos para o trabalho, festa, casamento… a lista é longa: você pode se inspirar de muitas maneiras, seja com a mistura de estampas ou as sobreposições que ela adora.



A Valeska Mitrano já apareceu diversas vezes aqui no blog em posts sobre o Lookbook, mas também vale muito a pena acompanhá-la no Instagram. A carioca posta looks ótimos para o verão: tem cropped, shorts, salto alto, e batom vermelho e vinho, que são as suas escolhas favoritas (ela se destaca nos acessórios e penteados também). O estilo dela é incrível, e se você mora em cidades em que o verão dura praticamente o ano inteiro, é possível ousar mesmo assim!


A jaqueta bomber voltou!
06/06/2016 | Categoria: Looks, Moda

A jaqueta bomber surgiu em 1917, e era usada originalmente pelos soldados norte-americanos. Conhecida por ser uma opção quente para o inverno, ela voltou às passarelas nos últimos desfiles. Apareceu mais timidamente em 2013 e 2014, e ganhou de vez espaço nas grifes e lojas de fast fashion em 2016. Celebridades como Bella Hadid e Rihanna ajudaram a propagar a tendência, que já se tornou uma das mais queridinhas deste inverno.

large (4)

large (3)

large

large (1)

large (2)

Vem se inspirar com as garotas do Lookbook!

look1

1. Hollie 2. Elizaveta Buldenko  3. Holly Read

looks2

1. Carolina González 2. Cami Nim 3. Magna Goedemans

rihanna

Riri sempre amou a jaqueta bomber. Ela usa, literalmente, desde o inicio da sua carreira! Pode ser mais justa ou maxi, não importa: ela sempre está com ela, principalmente quando sai dos aeroportos. A combinação favorita da cantora é com o saltão. Ela consegue até combinar tudo com a calça de moletom, no último look! Diva, sim ou claro?


Tendência: Patches
24/03/2016 | Categoria: Moda, Tendência

patches

A moda está sempre trazendo tendências antigas de volta, e uma das épocas que mais retorna o tempo todo é os anos 90. O grunge, o xadrez e o jeans rasgado continuam mais vivos do que nunca em 2016, e agora os patches também estão de volta. Eles começaram nas jaquetas, e tinham o intuito de mostrar mais da personalidade de quem estava vestindo aquela roupa: frases, desenhos, logos de bandas, tudo vale. Mas eles não ficaram só presos nessa peça; os patches estão dominando as saias, calças, e até mesmo as bolsas. Recentemente eu fui na Zara e vi várias roupas da coleção mais recente com patches, e essas peças já estão aparecendo (mais timidamente) em outras lojas também.

Patches!

Da esquerda para a direita: 1. Jacky 2. Melissa Afandy 3. Alex Closet 4. Esra Eren 5. Luna Nova 6. Gizele Oliveira

Eu acho os patches uma ótima forma de deixar aquela roupa simples mais estilosa. É aquela história dos bottons: é como customizar algo para deixar com a sua cara. Alguns kits de patches são vendidos na internet, como esses da Ziovara, mas eu aposto que as lojas de departamento vão começar a investir nessa tendência, que no Brasil está começando a ganhar espaço agora. Eu também já vi algumas peças nesse estilo na Forever 21. Ah, e é válido dizer que os patches marcaram presença em diversos desfiles do último Fashion Week em NY!

5f0a03fcb08d3c6204c6a3ca667688d3

large

large (1)

large (2)

large (1)

large

E vocês, usariam? 


Os looks do Grammy Awards 2016
17/02/2016 | Categoria: Moda

Ontem (15/02) aconteceu o 58º Grammy Awards, maior premiação do mundo da música, em Los Angeles, na California, no Staples Center. A premiação, que contou com uma duração de três horas, foi marcada por muitas performances até demais e os grandes vencedores da noite foram Kendrick Lammar, Taylor Swift e The Weeknd, com cinco, três e dois Grammys respectivamente. Bruno Mars & Mark Ronson também brilharam, levando o prêmio de gravação do ano por Uptown Funk. E o Ed Sheeran ganhou seus dois primeiros Grammys da carreira, ambos por Thinking Out Loud!

Grammy1

Selena Gomez foi uma das minhas favoritas da noite, ela fez uma das escolhas mais legais de look na minha opinião. Sel usou um Calvin Klein com recortes e decote. Eu amei a cor, o brilho, e a escolha da make e do cabelo também. Com certeza uma das mais bem vestidas dessa edição do Grammy. Taylor Swift usou um vestido Versace que gerou discórdia. Alguns amaram, outros odiaram (a maioria preferiu o look que ela usou na after party), mas o fato é que mesmo eu não adorando essa escolha, eu achei que ela brilhou com o cabelo bem curtinho (que foi especial só para a ocasião) e o batom vermelho, sua marca registrada. Bella Hadid usou um Alexandre Vauthier, e foi uma das que eu mais gostei da noite: achei que as fendas e o decote caíram bem nela, que conseguiu segurar esse look preto (mas nada básico) muito bem.

grammy2

A brasileira Alessandra Ambrosio nos representou muito bem e apareceu maravilhosa no Grammy, com um vestido Versace mais ousado. Curti o look e achei que ela estava poderosíssima. Destaque para o salto. Ellie Goulding apostou no tom claro de rosa, em um visual Stella McCartney bem feminino e delicado. O colar deu o toque a mais que faltava e o acessório que o vestido pediria. Achei uma boa escolha e bem mais interessante do que os últimos visuais que ela usou no red carpet. Demi Lovato também apostou no preto, que como já deu para perceber, foi praticamente “a” cor do Grammy 2016. Muita gente apostou nele e nos recortes. O vestido é Norisol Ferrari. Um dos pontos altos para mim foi o cabelão dela, que ficou lindo, e a make leve, que destacou a beleza natural da cantora.

grammy3

Anna Kendrick sempre aparece linda, simpática e conquistando todo mundo no tapete vermelho. Ela não costuma fazer escolhas muito diferentes e normalmente aposta naquela zona de conforto que vai dar certo, e a gente gosta mesmo assim. Esse vestido é Emanoel Ungaro e eu gostei da transparência e dos brilhos discretos. E olha a fenda aí, que foi um dos detalhes favoritos das mulheres nas premiações (igual ao preto, foi escolha certeira). Tori Kelly se destacou com o seu vestido Gauri and Nainika, e eu amei a cor. É um vestido discreto, mas que ao mesmo tempo ganha seu espaço pelo tom lindo. Ciara ganhou a atenção geral da mídia e o seu look foi um dos mais comentados. O vestido Alexandre Vauthier, que fugiu do básico, marcou uma escolha original da cantora, no meio de tantos vestidos parecidos na premiação. Arrasou!


Itens de moda e beleza para ficar de olho
15/02/2016 | Categoria: Beleza, Moda

2016 chegou e a gente sempre fica aguardando quais serão as próximas tendências que o ano nos mostrará (as décadas 80 e 90 vão continuar inspirando as passarelas com força total?), quais serão as garotas estilosas que vão despontar de vez na indústria da moda (2015 foi o ano da Gigi Hadid) e também quem vai surgir com truques de make que vão virar febre (o contorno, o batom nude e as sobrancelhas marcadas ganharam destaque no ano anterior). Eu listei alguns itens que tem a promessa de continuar em alta, e outros que podem ganhar espaço nos próximos meses.

bun (coque!)

Coque, girl bun, “man bun”, o nome não importa muito, mas a tendência de prender um coque bem alto no cabelo invadiu o street style de praticamente todo mundo e se tornou uma tendência, fato. É prático, fácil, bonito e também dá para fazer versões mais sofisticadas caso você queira usar em outras ocasiões que não sejam a de sempre do dia-dia. A ala masculina também amou o penteado (Harry Styles e Hozier que o digam). Você pode fazer usá-lo de modo despretensioso, ou fazer rolinhos no cabelo, que nem o da terceira foto da primeira coluna. O sucesso é tanto que ele sempre aparece no red carpet.

suede skirt

As saias com botão frontal dominaram as vitrines no ano passado, resgatando uma tendência absoluta dos anos 90. Alguns meses depois que a versão jeans apareceu em milhares de looks e muitas lojas por ai, o modelo veio repaginado, agora em camurça. Os tons terrosos, que sempre ocupam um espaço considerável na moda, se mostram mais fortes ainda, no verão e no inverno. Eu já vi modelos semelhantes ao das fotos na Forever 21, Renner e C&A. Eles caem bem em visuais com sapatos mais pesados (coturno e bota são uma opção certeira no inverno), jaqueta de couro, e no verão, é só jogar com aquela sua cropped.

cabelo curto

Tá difícil saber quais são as famosas que não apostaram no cabelo curto (ou curtíssimo) nos últimos meses. Ele foi um dos cortes favoritos para o verão, e as suas variações é o que mais conquistam a galera (long bob, pixie, sidecut, as opções são infinitas). Eu já estava pensando em ter o cabelo curto desde 2014, mas só em 2015 foi que eu tive mais vontade mesmo e resolvi apostar. No final do ano eu arrisquei e deixei mais curto ainda (uns três dedos acima do ombro). Para algumas pessoas pode ser mais complicado ter coragem para cortar, mas se você tá a fim, vai em frente. Os fios secam bem rápido (principalmente agora que tá calor), o corte fica mais moderno e aquele mito de não poder fazer vários penteados é antigo. Aposte! E eu sempre tenho a sensação de que o cabelo cresce rápido. Inspiração na internet é o que não falta: Maddi Bragg, Willow, e Sarah Snyder.

leather bag

Eu preciso confessar que não gosto muito de bolsas, mas sou completamente apaixonada por mochilas. As minhas favoritas são essas de couro (sintético) pretas. Também conhecidas como leather backpack, elas incrementam o look e são muito práticas; também são a nova aposta para o ano. Existem muitas versões diferenciadas: as mais quadradas, com tachas, sem tachas, cheias de buttons… e eu te garanto que você acha em qualquer loja de departamento por bons preços. Eu usei elas durante dois anos do ensino médio, e os modelos quadrados eram os que mais cabiam os livros. Mas se você só pretende usá-la para carregar o necessário, todos os modelos são super úteis.

batom

Não tem como negar: os batons de tons escuros, ao lado dos nudes, invadiram o mundo da make em 2015. Ok, esses tons sempre estiveram nas prateleiras, mas foram nos últimos meses que eles ocuparam um lugar especial no coração das marcas e dominaram praticamente todo tutorial de maquiagem do Youtube. Graças à irmã Jenner mais nova, o bocão se tornou uma tendência enorme, assim como o batom matte. É difícil não amá-los, já que eles duram a noite inteira (os que eu já usei da MAC sempre duravam horas e horas nos lábios). Os tons intensos ainda vão continuar com tudo, mas agora o mercado abre espaço para os batons líquidos matte. Eu ainda não experimentei, mas a coleção com essa proposta lançada pela Quem Disse, Berenice?  está sendo super elogiada. Cada um custa R$31,90 e eu estou desejando muito o Vinheli. Ah, a Vult também lançou os seus recentemente!


Como usar as duas cores de 2016
31/01/2016 | Categoria: Moda, Tendência

Já faz um tempo que a Pantone revelou quais são as duas cores principais de 2016: as escolhidas para os próximos doze meses (ou onze, daqui a pouco!) são o rosa quartzo e o azul serenity, que seguem a vibe dos tons pastéis, que já dominaram as tendências nos últimos dois anos. As cores nunca são escolhidas aleatoriamente; elas sempre carregam um significado especial consigo. Os dois tons foram escolhidos porque representam e transmitem uma sensação de equilíbrio, calma, bem-estar, tranquilidade, igualdade e dualidade.

As cores, que refletem os últimos acontecimentos recentes no mundo, também foram escolhida pois representam a igualdade dos gêneros e seus movimentos.

pantone

Além de influenciarem estilistas, marcas e tendências pelo mundo todo, as duas cores invadem as decorações, os sapatos, os acessórios, a música, e diversas áreas importantes da nossa vida. Selecionei os looks mais legais que vi lá pelo Lookbook que podem te inspirar a incorporar essas duas cores no seu estilo do dia-dia.

rosa quartz

Seguindo a ordem das fotos, da esquerda para a direita: 1. Joana Caldeira 2. Larissa Bruin 3. Melanie P 4. Gabriella Kovari 5. Lena 6. Sylvie Mus

blue

1. Lauren Douglas 2. Natalia 3. Kimberley Pavao 4. Anna Berezowska 5. Sylvie Mus 6. Beata K

chanel oberlin

A maior referência de personagem que incorporou de verdade essas duas cores e era completamente obcecada pelo rosa e o azul, é a Chanel Oberlin, de Scream Queens. Interpretada pela Emma Roberts, a Chanel se vestiu com os tons claros a temporada inteira. E o seu estilo, que complementava a personalidade “podre de rica” dela, foi um dos fatores que mais chamou a atenção de quem assistia ao seriado e é claro, odiava e amava a personagem ao mesmo tempo. Os figurinos e a caracterização das personagens ficou por conta da estilista Lou Eyrich, que já trabalhou em Glee é uma das responsáveis pelo visual da GaGa em AHS: Hotel.