A coleção da H&M e o que rolou no Coachella
14/04/2015 | Categoria: Looks, Moda, Música

Vocês provavelmente já conhecem o Coachella, né? É um dos festivais de música mais famosos dos Estados Unidos (se não “o” mais badalado). As atrações são super variadas, além de vários nomes de peso no line-up. E as celebridades, é claro, amam andar pelo gramado, sendo gente como a gente. E o Coachella não anda chamando a atenção só pela música, e sim pela moda também. O sucesso é tanto, que a H&M lançou uma coleção especial neste ano inspirada no festival. A loja é bem acessível, e tem peças lindas. Os preços são só um pouco maiores que os da Forever 21.

A coleção fez um sucesso grande, e chamou modelos que andam bombando lá fora pra estrelar a campanha, como o Lucky Blue (ele só tem 16 anos gente… tipo, oi?).  Mesmo com essa tendência, a coleção sofreu algumas críticas. Algumas revistas já falaram que a essência real do festival – que é a música – anda perdendo espaço para a moda. Não podemos negar. Porém, acho que tudo isso é uma influência direta das redes sociais, da necessidade de acompanhar o que está na “moda”. E na minha opinião, moda e música praticamente caminham juntas. Desde sempre. Seja das jaquetas de couro e o coturno que simbolizam o rock’n’roll, ou às franjas e estampas do folk.

As peças são lindas e bem no estilo boho, não é?

Agora vamos aos looks que mais fizeram sucesso neste último final de semana no festival. Só faltou a Vanessa Hudgens, que na minha opinião é sempre quem manda super bem. Mas ela não foi desta vez, porque está em NY estrelando uma peça na Broadway.

As modelos Gigi Hadid, Shanina Shaik e Jasmine Tookes

As irmãs Kylie e Kendall Jenner, que nunca deixam de ir ao Coachella

Bey, linda como sempre!

A brasileira Thaila Ayla também estava lá; ela está atualmente morando em Los Angeles

A fofa Sarah Hyland de Modern Family

.

O Brooklyn Beckham também passou por lá!

E para finalizar, o meu look favorito de todos, este da Gigi: sem dúvidas, o que eu mais gostei!

Deve ser uma experiência incrível poder ir ao festival, né? Eu nunca fui em um, e este ano vai ser a primeira vez. Como não vou fazer a minha formatura de terceiro ano (não consigo me empolgar com nada relacionado à escola, desculpa mundo) troquei o evento pelo Rock in Rio. Já comprei os ingressos para o dia 18 de Setembro; vai ter Queen, The Script e OneRepublic. Amo! Já comecei a contagem regressiva e mais lá pra frente (falta tempo!) vou pensar no look. Mas com certeza contarei como foi aqui para vocês.


4 bandas britânicas para ouvir agora!
29/03/2015 | Categoria: Música

Outro dia li em um comentário da internet que os britânicos estavam dominando o cenário de indie rock atualmente (ou sempre foi assim?), e deixando os norte-americanos para trás nesse quesito. Eu não sei se isso é uma verdade, mas o fato é que as bandas da terra da rainha tem o seu charme especial (principalmente com aquele sotaque) e cada vez mais ganham espaço na nossa playlist. Música com certeza é a minha coisa favorita no mundo e por isso eu sempre estou procurando artistas novos pra ouvir. Por isso esses posts estão ficando cada vez mais frequentes aqui no blog.

Se você gosta desse estilo, que eu já comentei algumas vezes aqui, não deixe de ouvir esses grupos que vão fazer você se apaixonar pelo som deles. E dá pra ouvir os álbuns e EP’s completos no Spotify, tudo de graça!

Catfish and the Bottlemen

Gosta de The Kooks e do som dos primeiros álbuns do Arctic Monkeys? Então essa banda é pra você. Catfish and the Bottlemen começou em 2007 e ano passado lançou seu primeiro CD de estúdio, o ótimo The Balcony (um dos discos mais legais que eu ouvi nos últimos tempos!). No momento, eles estão fazendo uma turnê pela Inglaterra e logo depois pelos Estados Unidos também. O público deles na Europa é enorme! Eles são liderados pelo Van McCann nos vocais e guitarra, Benji Blakeway no baixo, Bob Hall na bateria e Johnny Bondy na guitarra. O single “Kathleen” alcançou boas posições nos charts e eles já ganharam prêmio da BBC Awards.

Swim Deep

Conheci eles por meio do The 1975, e desde então é só paixão, amor, devoção. Enfim. A banda é de Birmingham, uma das cidades mais importantes da UK. O som deles é mais pop, e vintage também, lembrando muito os anos 80 e os 90. Isso está presente em praticamente todas as faixas. O debut deles se chama “Where The Heaven Are We“, e foi lançado em 2013. O segundo vai ser lançado esse ano e já possui um primeiro single, “To My Brother”, em que eles apostam em um estilo diferenciado do que nós conhecemos da banda. É formada pelo Austin Williams como vocalista e na guitarra, Zachary Robinson (deus grego) na bateria, Cavan McCarthy no baixo, James Balmont, que virou oficialmente um membro há alguns meses, no teclado e percussão, e o Tom Higgy na guitarra.

Peace

Queridinhos da NME, a revista mais importante da música na Inglaterra, o Peace também foi formado em Birmingham e acabou de lançar o segundo álbum de estúdio, intitulado de Happy People, e que ganhou muita atenção da mídia, por ser cheio de músicas incríveis e um som muito, muito bom. Eles já tem vários EPs lançados desde 2012 – o primeiro é intitulado Delicious – e vários hits. Se você ainda não conhece a banda, indico começar ouvindo: “Lost On Me”, “Lovesick”, “O You”, ou todos os 2 CDs, porque vale muito a pena. Integrantes: Doug Castle (guitarra), Dominic Boyce (bateria), Harry Koisser (vocal), Sam Koisser (baixo).

Wolf Alice

Wolf Alice é uma banda londrina que tem uma das vocalistas mais legais do rock: a Ellie Rowsell. A banda se completa com Joff Odie na guitarra, Theo Ellis no baixo, e Joel Amey na bateria. Em outubro de 2013, eles lançaram o seu primeiro EP, o “Blush.” Mas o que mais trouxe atenção para a banda foi o segundo, chamado de “Creature Songs”, que traz uma das músicas mais famosas da banda, Moaning Lisa Smile, que já foi trilha sonora de séries. A expectativa do público está bem alta, já que o primeiro álbum chega em 22 de Junho e o single Giant Peach mostra uma evolução visível do grupo. Eu tô ansiosa pra ouvir!

Se vocês gostarem, ouçam as outras músicas também. Tem outras muito boas, só que infelizmente, não dá pra colocar todas aqui no post!


Vem ouvir: Tove Lo!
14/03/2015 | Categoria: Música

A Tove Lo é um dos meus novos vícios musicais. Você provavelmente já conhece a cantora sueca de 27 anos, que na verdade se chama Ebba Tove Elsa Nilsson (sim) pelo hit “Habits” que bombou no final do ano passado nas paradas do mundo todo. Mas ela já trabalhava no ramo há um tempão, inclusive escreveu músicas pra dupla Icona Pop. Em 2014 ela lançou o seu EP “Truth Serum” e logo depois o primeiro álbum, chamado de “Queen Of The Clouds.”

O pop que ela faz, além de ser daqueles ótimos pra dançar na balada, traz muita honestidade em todas as letras; isso é o que, na minha opinião, diferencia a cantora. Ela fala sobre tudo nas letras das suas canções, sem medo nenhum. Tove Lo canta sobre amor, drogas, festas, sexo, tristeza, namoros, tudo isso com batidas muito legais. Ela já abriu uma parte da turnê da Katy Perry. A cantora começou conquistando público na Europa e depois as rádios dos EUA também; o novo single dela que anda tocando muito por lá é “Heroes” em parceria com o DJ Alesso.

Dá pra ouvir o álbum inteirinho no Spotify. Eu recomendo muito! Olha que eu nem sou a maior fã de pop, mas ela me conquistou! As minhas faixas favoritas são: Moments, Thousand Miles, Talking Body, Timebomb, Not On Drugs e Habits.

Ela compôs todas as músicas do álbum, junto com outros produtores e songwriters de sucesso também. Até o Shellback (que produziu vários discos famosos e o 1989 da Taylor) também participou da produção.


Sugestões para o final do feriado
17/02/2015 | Categoria: Filmes, Música

É o final das minhas férias e eu tô aproveitando esse tempo pra adiantar todas as minhas séries; eu antes tinha todas em dia, mas em 2014 ficou praticamente impossível fazer isso, hehe! Também ouvi vários álbuns interessantes que vou indicar depois pra vocês aqui no blog, e eu ando assistindo alguns filmes legais. Mas hoje quero fazer algumas indicações em especial que valem super à pena.

Ouça o álbum pelo Spotify aqui

Não, esse não é o álbum de estréia da Charli XCX, que ganhou conhecimento mundial após o dueto em Fancy com a Iggy. Este já é o terceiro disco da carreira da cantora britânica, e o segundo lançado por uma gravadora. Ele foi lançado em 15 de Dezembro de 2014, e foi considerado o melhor álbum pop do ano pela Rolling Stone e o segundo pela Billboard. Para quem gosta do gênero, ou gosta do estilo da Charli (que adora o conceito dos anos 90) o disco é cheio de músicas agitadas, com letras ótimas e que mostram todo o girl power feminino.

É para dançar bastante, decorar as músicas e cantar junto bem alto. A cantora tem bastante atitude e personalidade, e isso é demonstrado em cada faixa do disco. Minhas favoritas são: “Sucker” – a primeira faixa -, “London Queen” (sobre viver os seus sonhos em Hollywood), “Gold Coins”, “Doing It”, e “Caught In The Middle.”

Se você só conhecia Boom Clap até agora, vai ver que a cantora é muito mais do que este hit. Aliás, ela tem muitas outras faixas e o estilo dos dois primeiros álbuns é diferente do Sucker, então vale a pena ouvir também. Na minha opinião, ela é uma das cantoras atuais mais legais que anda tocando nas rádios.

Gone Girl – 2014 (Dirigido por David Fincher, com Ben Affleck, Rosamund Pike e Neil Patrick Harris no elenco)

Gente, que filme incrível. Fazia um tempão que eu não assistia algo tão bom assim. Foram praticamente duas horas e meia com os olhos grudados na tela (e se eu roesse as unhas, aposto que não teria mais nenhuma até o final do filme). Garota Exemplar, que é um livro best seller do The New York Times, teve o filme lançado em Outubro do ano passado. Algumas pessoas curtiram o livro, outras não (minha mãe nem um pouco, por exemplo). Enfim, as opiniões ficam super divididas. Mas o fato é que esse filme te deixa extremamente curioso. P.S: Eu não li o livro antes de vê-lo. Essa foi uma das poucas vezes que eu fiz isso.

Ele mostra o enredo da vida de Amy e o seu marido Nick. Quando eles vão completar cinco anos de casamento, Amy desaparece, deixando o seu marido sem saber o que aconteceu. Ele se torna um dos principais suspeitos da polícia e a mídia cai em cima dele. Alguns acreditam até mesmo que ele possa ter matado a própria mulher. Essa é uma sinopse bem superficial, pois não quero dar spoilers sobre o filme.

Todo o elenco é muito bom, os diálogos são ótimos, o tema proposto pelo filme… Enfim, eu gostei muito. Indico para vocês verem mesmo. Dá para fazer o download aqui.

A blogueira maravilhosa Tavi Gevinson

Você ainda não conhece a Tavi Gevinson? Então, deveria, e rápido! Talvez você já tenha ouvido falar dela há alguns anos atrás, quando Tavi bombou na internet ainda bem nova com o Style Rookie, um blog sobre moda e seu estilo super diferente, quando estava entrando na adolescência. Alguns anos depois, com 18, morando em Nova York, e já tendo trabalhado até mesmo na Broadway com o Michael Cera e feito um filme, ela é dona de um dos blogs – que na verdade é como se fosse uma revista virtual – mais legais do momento: a Rookie Magazine. Os temas que você vai encontrar lá são variados. Feminismo, moda, questões mundiais, ilustrações, sexo, música, histórias, entrevistas (ela já entrevistou até a Lena Dunham e o Morrissey!). Tavi não é a única que escreve; a revista é composta por diversas colaboradoras tão interessantes quanto ela.

É tudo em inglês, mas se você entende um pouco da língua pode se aventurar lá e ler alguns posts. Eu, como gosto de ir treinando, aproveito pra tentar aprimorar mais lendo o conteúdo do site. O sucesso dela é tanto, que ela foi até capa da NYLON em 2014!


As celebridades no Grammy 2015
09/02/2015 | Categoria: Moda, Música

Ontem (08/2) aconteceu a premiação mais importante do mundo da música, o Grammy Awards, em Los Angeles, no Staples Center. O grande ganhador da noite foi o Sam Smith, que venceu em quatro categorias. Pharrell Williams também levou prêmios por Happy (que foi a música que mais tocou ano passado eu não aguento mais), Beyoncé e Jay-Z conquistaram (mais um para a coleção!) troféu por Drunk In Love. Beck foi a surpresa da noite: o cantor ganhou melhor álbum do ano e melhor álbum de rock.

Agora vamos aos looks da noite! As premiações que acontecem no inicio do ano são as mais importantes, então as famosas capricham (e muito). Mas é claro que sempre tem os melhores visuais da noite e aqueles meio bizarros/conceituais né? Faz parte, e isso é o que diverte na minha opinião.

Taylor Swift não usou cropped dessa vez, e sim um longo verde maravilhoso Elie Saab e saltos pink Giuseppe Zanotti. O make apareceu mais leve, e eu adorei o cabelo que ela usou também. É um dos meus looks favoritos dela de todos os Grammy’s que ela já foi. Katy Perry também foi uma das minhas preferidas da noite com um Zuhair Murad e sapato Sophia Webster. Atenção para o cabelo roxo, que combinou muito com a Katy. Infelizmente, ela não levou nenhum Grammy de novo :/ Já a Miley Cyrus apareceu bem comportada esse ano, e linda como sempre, com um preto cheio de recortes Alexandre Vauthier.

Beyoncé brilhou muito como sempre, e fez uma das últimas performances da noite. Ela foi uma das vencedoras da noite, e também uma das mais bem vestidas. O vestido preto decotado e com transparências é Proenza Schouler. Eu gostei bastante do cabelo também e da make; achei que ornaram com o vestido. Jessie J não foi indicada mas performou, e eu amei o look dela. O vestido era bem glam, um Ralph and Russo. Kim Kardashian acompanhou o marido Kanye West e é óbvio que ela iria, já que Kim nunca perde um red carpet. Ela estreou o novo corte de cabelo – mais curto – e usou um vestido Jean Paul Gaultier.

Charli XCX surpreendeu e foi com um terninho Moschino e sem deixar de lado a vibe mais vintage que ela adora usar nos seus looks (sempre!). Charli acabou de lançar seu novo álbum e ela estava concorrendo em duas categorias. Rihanna foi uma das mais ousadas – e comentadas também – da noite com esse vestido rosa bem chamativo e (literalmente) bufante, Giambattista Valli. Lady GaGa foi uma das que mais se vestiu bem (junto com Katy e Taylor) na minha opinião; ah, e ela saiu da premiação com troféu em mãos! GaGa usou um Brandon Maxwell.

Alguns momentos da noite!

.Queen B e Jay-Z, premiados e lindos no Grammy

Kendall, Kylie e Khloé também estavam presentes na premiação

O casal fofo Ariana Grande e Big Sean no red carpet. Ariana performou e foi indicada

Taylor Swift e Sam Smith: essa imagem possui 11 Grammy’s

Ed Sheeran foi indicado (mas não ganhou, e ele merecia muito!). Ed também cantou com John Mayer

Os britânicos do Arctic Monkeys também marcaram presença


Artistas que você precisa ouvir!
28/01/2015 | Categoria: Música

Não tem nada mais lindo nesse mundo do que achar artistas e bandas novas. O Spotify é o meu grande aliado nisso, e eu não sei se vocês pensam o mesmo, mas uma das melhores sensações é achar aquela banda muito boa, um artista impressionante que você nunca ouviu antes, ou um álbum cheio de músicas com letras incríveis.

Vance Joy

James Keogh tem 27 anos e é de Melbourne, na Austrália. Conhecido pelo nome artístico Vance Joy, ele é um dos artistas que mais despontou em 2014, quando lançou o seu primeiro álbum em grande parte do mundo, que leva o nome de Dream Your Life Away. Antes disso, ele já tinha um EP lançado pela gravadora Atlantic Records, o God Loves You When You’re Dancing, que foi um sucesso na AUS. “Riptide” é o single mais bem-sucedido do álbum de estréia, que foi 5x platina no país natal dele, além de ter conquistado o décimo lugar no Hot 100 da Billboard.

Espere por letras maravilhosas (é impressionante; o cara é um compositor muito talentoso) e os singles dele não vão sair da sua cabeça por dias. Ele já está escalado para abrir alguns shows da 1989 World Tour, a turnê do novo álbum da Taylor Swift. Ela fez um cover super legal de Riptide também.

Quer ouvir o álbum dele completo? Está disponível no Spotify.

James Bay

O James Bay é um britânico de 25 anos, que tem um estilo que mistura o Johnny Depp com o John Mayer, haha! James começou a bombar na internet depois que um fã fez o upload de um vídeo dele cantando. Aos poucos, ele ganhou o maior espaço no Youtube, e já lançou três EPs. Ele é uma das maiores apostas para o mundo da música em 2015, e o seu primeiro álbum – que foi gravado em Nashville – intitulado de “Chaos and the Calm” será lançado em 23 de Março pela Republic Records. O cantor já é bem reconhecido na Europa, inclusive fez uma turnê com o Hozier, e agora se prepara para conquistar o mercado norte-americano também.

“Hold Back The River”, é o segundo single do debut, e o que conquistou posições ótimas nos charts, estreando em #18 no britânico e em #4 na Austrália (inclusive se tornou ouro por lá). Eu me encantei por todas as músicas dele. Algumas são mais agitadas, outras mais calmas, elas são muito boas e vale a pena ouvir, eu tenho certeza que ele vai fazer ainda mais sucesso esse ano.

Little Sea

Little Sea é uma banda australiana formada nos subúrbios de Western, em Sydney. É formada por quatro amigos; Leighton na bateria, Oliver na guitarra e backing vocals, Andrew no vocal e na guitarra, e Dylan no baixo e backing vocals também. O grupo foi formado oficialmente em 16 de Fevereiro de 2014, e eles lançaram também o EP de estréia no mesmo ano, “Wake The Sun”, que contém 5 faixas e pode ser ouvido aqui.

Além de serem talentosos, eles também são bem carismáticos com os fãs. As minhas músicas favoritas são “Thank You”, “Kiss Kiss Bang Bang”, e “Careless”. Eu descobri eles por meio de 5SOS, então quem gosta deste último, também provavelmente vai curtir bastante o Little Sea. Fiquei apaixonada por esse EP. Eles já tem contrato com gravadora, mas ainda não há previsão do lançamento do primeiro álbum.


Se apaixone pela Bea Miller!
09/01/2015 | Categoria: Música

Beatrice Miller, mais conhecida como Bea Miller, é uma cantora norte-americana que vive na Califórnia (em Los Angeles, atualmente) e talvez você conheça ela de outro lugar! Bea participou do The X-Factor USA, em 2012, naquela edição que lançou o Fifth Harmony, a Carly Rose Sonenclar, e a Demi Lovato também era jurada. Agora com 15 anos de idade, o seu vozeirão só ficou ainda melhor e a Bea anda ganhando bastante espaço lá nos Estados Unidos. Ela lançou o seu primeiro EP, intitulado de “Young Blood” que conquistou ótimas posições no iTunes. Além disso, ela participou de vários festivais, e o seu principal single, Young Blood entrou no top 40 de diversas rádios do país, e ele também entrou no Hot 100 da Billboard.

A previsão é que 2015 seja o ano dela, já que a Bea anda ganhando cada vez mais fãs. E gente, a voz dela é muito incrível! Sem falar que as músicas são ótimas, possuem letras que grudam na cabeça, e se engana quem pensa que mesmo ela sendo nova ela não mostra todo o seu potencial ainda. As músicas sempre evidenciam a voz que ela tem, e algumas tem alguns toques de eletrônico também. E ela canta muito bem ao vivo, sempre lança versões acústicas das músicas.

O sucesso foi tanto que ela abriu alguns shows da turnê da Demi no final do ano passado e também cantou “Give Your Heart A Break” com a cantora nos palcos. Abaixo, ouçam as músicas dela que estão liberadas na internet. Todas possuem lyrics diferentes, e a música “Dracula” inclusive foi escolhida para uma propaganda do Netflix.

Ela também está por todas as redes sociais e faz bastante sucesso no Twitter, no Instagram, Vine e o snapchat dela liberado para os fãs é o aebrellim.


Músicas que marcaram o meu ano
26/12/2014 | Categoria: Música

É difícil escolher. Bem difícil; acho que impossível seria a palavra correta. Mas como sempre faço isso nos finais de ano daqui do blog (escolho as músicas/clipes que eu mais gostei ou que eu ouvi no ano) vou fazer de novo. Escolhi uma música para representar algum artista ou banda que eu mais tenha escutado em 2014. A proposta não é colocar várias músicas, e sim só uma, então aí vai.

Eu acho legal fazer essa lista (que seria bem maior, faltaram várias músicas/artistas, eu tive que me conter) porque quando chega Dezembro, eu fico procurando os posts do blog no ano anterior, e relembro as músicas que eu não parava de ouvir. Na maioria das vezes, elas continuam sendo frequentes na minha playlist. Essa foi a que eu fiz de 2013.


Meus presentes de Natal
21/12/2014 | Categoria: Livros, Música

Os meus presentes de Natal são basicamente os mesmos desde que eu tenho uns 11 anos. Eu costumo sempre ganhar livros, mas nesse ano, pedi um CD que eu precisava ganhar: o 1989 da Taylor Swift, e eu prometo que em breve vou postar algumas fotos aqui com todos os meus polaroids. O CD é lindo – e agora eu tenho quase todos da Taylor, só falta um, o primeiro dela que não é vendido no Brasil – e também garanti o Fangirl da Rainbow Rowell que eu mal podia esperar pra ler.

Fangirl – Rainbow Rowell por R$14,10 na Saraiva

Depois de ler o Eleanor & Park, em Julho deste ano, eu senti que PRECISAVA ler mais algum livro da Rainbow Rowell. E urgente! A autora me encantou completamente, e é legal quando lemos um livro YA (Young Adult) que foge dos clichês hoje em dia, já que muitos caem naqueles estereótipos que a gente já cansou de ler, né? E após me apaixonar muito por Eleanor & Park, quando eu vi os elogios que o Fangirl estava recebendo, escolhi esse como o próximo da autora a entrar na minha estante. A personagem principal é a Cath, que é uma nerd, fã dos livros do Simon Snow. Além de ser viciada no best seller, ela também escreve uma fanfiction sobre ele, que faz muito sucesso na internet. Cath nunca teve muitos amigos além da sua irmã gêmea, Wren, e agora ela precisa enfrentar o mundo – sozinha – no seu primeiro semestre na faculdade. E e é claro que rola um romance! Li as primeiras 100 páginas em 40 minutos de tanto que amei, e estou na metade. Vai ter resenha aqui no blog.

Taylor Swift – 1989 Deluxe Edition R$24,90 na FNAC

Quando eu realmente gosto de um CD, tenho que comprá-lo. Não tenho muitos, mas deixo os meus favoritos guardados (tem do Imagine Dragons, Arctic Monkeys, a coleção da Taylor, e alguns outros) e finalmente garanti o meu 1989, com os 13 polaroids. São lindos, fiquei apaixonada! O encarte do CD também é muito criativo e todo o design lembra os 80’s. É também um ótimo presente de Natal para as melhores amigas, primas, parentes, porque tá difícil de achar alguém que não esteja amando a Taylor nessa nova fase dela. Essa foto abaixo, foi eu que tirei.

<3

Hey, Let’s Make A Band – 5 Seconds of Summer R$59,90 na Saraiva

5SOS é a banda que eu mais ando ouvindo nos últimos meses, e eu acho que vocês devem ter reparado, porque eu citei bastante eles em alguns posts mais recentes aqui do blog. Esse livro, que é todo em inglês (vai ser ótimo pra treinar) conta a história da banda, como eles começaram, com várias imagens legais e textos escritos pelos meninos. É pra fã mesmo, que quer saber mais sobre eles. Eu já li todo na internet, mas queria muito ter, ainda mais porque a capa é dura e o design em si é bem bonito!


Motivos para amar o Spotify
18/12/2014 | Categoria: Música

Provavelmente vocês já conhecem o Spotify, um dos aplicativos (ou programa) que mais fizeram sucesso em 2014. Se você ainda não criou a sua conta – que aliás, é extremamente fácil, leva tipo 1 minuto – eu aconselho a fazer isso logo! Existem vários lugares por ai onde é possível ouvir músicas, artistas novos e álbuns, mas o Spotify é de longe o mais prático deles. É bem fácil de entrar e dá pra utilizar quando você quiser. Eu uso mais ele no computador.

Na minha opinião, o mais interessante é que você pode ouvir os álbuns novos, que os artistas lançaram, poucos dias depois que eles saíram oficialmente. Por exemplo, o Four do 1D saiu e já estava todo disponível no Spotify. Também é ótimo pra ouvir singles e EP’s de artistas e bandas que não são tão famosos, e disponibilizam todo o seu conteúdo lá. Ou tá a fim de ouvir a discografia daquela banda e está com preguiça de baixar? Você vai encontrar tudo no Spotify.

E eu adoro também poder ouvir o que os meus ídolos estão escutando. É só seguir o perfil deles, ouvir as playlist’s, e uma barra lateral é atualizada constantemente, com as últimas músicas que eles ouviram naquele momento. É demais, na minha opinião.

Eu fiquei apaixonada pelo álbum de estréia do Sam Smith também, fiquei um tempão ouvindo. Esses são os três artistas que eu mais acompanho no Spotify, mas é claro que tem muitos outros! Fico horas ouvindo playlist’s diferentes para conhecer músicas novas. Às vezes você não acha tão fácil alguns links de downloads pela internet e agora isso não é mais um problema.

A única coisa que eu tenho à reclamar são as propagandas, mas elas fazem parte de qualquer coisa hoje em dia, né? Dá para pagar uma assinatura premium se você não quiser ver o advertising, mas não faz realmente muita diferença, porque as propagandas não acontecem com frequência e são rápidas, duram apenas alguns segundos.

O 8tracks é outro site bem legal também que eu já comentei aqui no blog. Eu estou sempre procurando por músicas novas, então, essa é mais uma dica pra quem ainda não conhecia, ou sabia da existência do Spotify mas ainda não tinha criado a sua conta!