• large-2
    Comportamento, Séries, TV

    As personagens femininas de Skam

    ver post
  • large
    Música

    Playlist: Junho

    ver post
  • large-2
    Culinária, Diversão

    Os melhores burgers de Florianópolis

    ver post
  • large-2
    Blogs

    O blog está de cara nova!

    ver post
  • September 1, 2015
    postado por
    large

    Eu fiquei super empolgada quando soube que Wildest Dreams seria o quinto single retirado do álbum 1989. A música é bem diferente de outras que a Taylor já escreveu, e por isso acho que vai surpreender bastante o público que ainda não conhece esse lado dela. O clipe estreou no Domingo no MTV Video Music Awards, o VMA, e tem direção de Joseph Kahn: o mesmo cara que dirigiu Blank Space e Bad Blood, e já trabalhou outras vezes com a Taylor.

    O par romântico dela é o Scott Eastwood, que foi protagonista do último filme do Nicholas Sparks adaptado para o cinema, The Longest Ride. O vídeo se passa em 1950, e a personagem da Taylor é inspirada na Audrey Hepburn.

    tumblr_ntzymkRDI81tm3w0ko1_540
    Olha que legal esse poster de época do clipe, feito por um dos Swifties no Tumblr!

    August 23, 2015
    postado por

    Como eu sou um pessoa muito criativa, acho que o título do post já demonstra bem qual é o meu intuito, né? Tenho algumas sugestões interessantes de filme e música para vocês assistirem/ouvirem. E também quero comentar um livro que eu tô muito, mas muito ansiosa para ler!

    Filme

    Ponte Aérea (2015)

    Já fazia um tempão que eu queria assistir esse filme brasileiro, mas ainda não tinha conseguido. Finalmente assisti nesse final de semana, e gostei bastante. Indico para todo mundo que gosta de romances, mas sem aquela coisa melosa e clichê, sabe? Com a direção de Julia Rezende, o filme conta a história de Amanda (Letícia Colin), que vive em São Paulo, e Bruno (Caio Blat), que mora no Rio de Janeiro. Os dois se conhecem quando o voo que eles estavam precisa mudar de curso por causa de um temporal, e eles vão parar em Belo Horizonte. Os personagens são bem diferentes entre si. Um dos pontos fortes é ver a dinâmica da diferença do Rio e de SP: cada um tem as características mais presentes em sua cidade natal. Assista o trailer aqui.

    alessia-cara-press-640x427

    Conheça a Alessia Cara

    Nada melhor do que estar navegando pela internet e conhecer um artista incrível. Mas dessa vez eu não descobri sozinha; quem me “apresentou” a canadense de 19 anos Alessia Cara foi a Taylor Swift, ao postar o vídeo dela do cover da sua música Bad Blood (é sensacional, ouçam!). A voz dela é incrível, e após ser descoberta por um produtor que assistiu os seus covers no Youtube, ela entrou em estúdio no seu último ano de escola para gravar algumas músicas. O primeiro álbum, intitulado de “Four Pink Walls” vai ser lançado no dia 28 de Agosto. Ela é uma das novas promessas para este segundo semestre. Você vai se impressionar com a voz dela. O seu primeiro single liberado é a faixa “Here”, que fala sobre estar em um lugar (no caso, uma festa) e você ter a sensação de que não se encaixa lá quem nunca.


    CAPA-Um-Ano-Inesquecível

    Um Ano Inesquecível –  Bruna Vieira, Thalita Rebouças, Babi Dewet e Paula Pimenta.

    Se você ainda não tinha ficado sabendo dessa novidade maravilhosa, já pode surtar. Um dos lançamentos mais aguardados do mês no mundo literário foi “Um Ano Inesquecível”, que reúne autoras que nós amamos, todas no mesmo livro! Socorro cada uma delas escreveu um conto diferente, que corresponde à uma estação do ano. Eu estou com uma expectativa gigante (mesmo) para lê-lo. E assim que eu comprar e fizer isso, postarei a resenha. Ah, e vale lembrar que elas estão fazendo uma turnê de lançamento pelo Brasil. Elas passaram por SP, Salvador e Recife até agora. Os próximos lugares são: Araxá (27/08), Belo Horizonte (28/08), e Brasília (29/08). O último local será na Bienal, no Rio de Janeiro, em Setembro. 

    Dizem por aí que os melhores momentos da vida são vividos na adolescência. Os primeiros amores, os encontros, as festas, as viagens, as surpresas… E são sempre os instantes inesperados que transformam um dia comum em uma lembrança especial, daquelas que nunca deixarão de nos acompanhar. Este é um livro sobre esses momentos doces e sensíveis que não se apagam da memória tão facilmente. Quatro contos, em quatro estações do ano, sobre jovens que passam por vivências e sentimentos intensos. Paula Pimenta nos leva em uma viagem de inverno. Babi Dewet conta como um outono pode mudar tudo. Bruna Vieira mostra a paixão brotando com a primavera. E Thalita Rebouças narra um intenso amor de verão. Histórias de um ano inesquecível que vão ficar para sempre!

    August 15, 2015
    postado por

    Trouxe uma seleção legal de músicas para o mês de Agosto, baseado no que eu mais estou ouvindo nas últimas semanas. Porém, eu juro que às vezes tenho que cuidar para não repetir algumas faixas ou clipes aqui, já que tem músicas que eu ouço praticamente todo dia umas mil vezes. Os gêneros estão um pouco variados; eu tento não colocar só o estilo de música que eu mais gosto, já que nem todo mundo tem a mesma preferência musical, né?







    August 8, 2015
    postado por

    Eu já comentei algumas vezes aqui no blog, mas caso vocês não tenham visto os posts: The Maine é uma das minhas bandas favoritas, e eu não havia ainda tido a oportunidade de ir em um dos shows da banda aqui no Brasil (essa já foi a quarta vez que eles desembarcaram aqui). Mas dessa vez eu tinha me planejado para juntar um dinheiro e comprei meu ingresso logo no primeiro dia (depois de ficar 3 horas na frente do computador tentando, mas valeu a pena). A Brazilian Candy Tour começou no dia 31 de Junho, e terminou em 5 de Agosto, em Curitiba. Eu fui no show de Porto Alegre, dia 4, e nós ainda demos a sorte do aniversário do John ser nesse dia, o que deixou o show ainda mais especial.

    Vou começar falando do show de abertura, que foi sensacional. O convidado desse ano era o Brennan Smiley, que é o vocalista do The Technicolors. Infelizmente, não deu para vir a banda toda, só ele (por motivos desconhecidos), mas o show foi muito legal do mesmo jeito, o que me faz pensar então que com a banda inteira… socorro. Já entrou para a listinha de desejos ver eles ao vivo. Se você ainda não conhece a banda, sugiro correr para o Spotify e ouvir. Eu estava com expectativas altas para vê-lo no palco, e ele correspondeu todas elas. O Brennan manda muito bem ao vivo. A voz dele é incrível. Quando o show terminou, fui direto na mesa do merch comprar o EP que eles lançaram neste ano. Meu momento favorito foi Tonight You Are Mine e o cover de Don’t Look Back in Anger.

    Birthday in Brazil.

    Uma foto publicada por The Maine (@themaineband) em

    Eles são super pontuais, então o show começou no horário, até uns minutos antes das 21h, se não me engano, e eles entraram com Miles Away, e nesse momento eu já comecei a pular (muito) berrar, cantar junto. Eu sou daquelas pessoas que não consegue ficar parada, e imaginem ver a sua banda favorita ao vivo? Eu juro que não parei nem por um segundo! Mesmo que lá pela metade não aguentasse mais pular hahahaha quando a próxima música começava, eu já saía do chão de novo. Logo depois eles seguiram com Run, Growing Up, Inside of You e Misery.

    Eu queria ter gravado mais vídeos, mas não fiquei exatamente na frente do palco (mas deu para ver muito bem, já que era um teatro, então a sensação de estar perto era grande). Porém, achei uns vídeos ótimos no Youtube e que transmitem um pouco da animação do show (ninguém parou de cantar por nenhum segundo, a platéia fez bonito!).

    A setlist seguiu basicamente a mesma dos shows nos EUA, com algumas alterações (aqui teve mais músicas) e às vezes, alternando os shows, eles adicionavam duas músicas diferentes. Eu confesso que senti falta de algumas do American Candy (o álbum que dá nome à turnê, lançado em Março deste ano). Algumas das minhas músicas favoritas da banda estão nesse CD, mas foi muito legal do mesmo jeito. E ah, já que era aniversário do John, rolou algumas surpresas no show, organizado pelas meninas de POA. Em Jenny, por exemplo, nós acendemos velas (era eletrônico, só apertar em um botão), em Into Your Arms também, e ficou tudo lindo demais. Ele se emocionou bastante. Também rolou parabéns e bolo na cara, do qual vocês podem ver nos vídeos (ele até esfregou um pouco de bolo que estava no rosto dele, em uma fã. Sortuda!).

    Eu sai do show ainda mais apaixonada pela banda. Eles são muito bons ao vivo, não te fazem querer ficar parado um segundo. O Garrett pulou o tempo inteiro no palco, de um lado para o outro, achei demais, haha. A animação deles era nítida, e a emoção com o fato da platéia cantar tudo junto também; o John elogiou o Brasil várias vezes, dizendo que assim que eles fossem embora, já iriam querer voltar, e que os shows aqui eram sempre incríveis. Você percebe que eles realmente amam o que fazem, e sempre estão interagindo com a platéia, seja pegando o que o pessoal joga no palco (algumas meninas jogavam uns cartazes/folhas, e eles liam), dando a mão para quem estava ali na frente, o John rebolava pra galera quase toda hora, era impossível não ficar empolgado.

    O legal de toda a experiência foi também fazer amizades novas. Conheci várias pessoas por um grupo no whatsapp e encontrei algumas no show; é essencial ter companhias legais na hora de ficar esperando na fila (eu cheguei 15h30, e fiquei até umas 18h30, até começar o meet). Aliás, eu não não posso deixar de comentar sobre o m&g, né? Resumindo: eu nunca vou esquecer daquele momento. Sério. Daqui a pouco vai fazer uma semana que se passou e eu ainda vou estar lembrando. É uma sensação muito louca ver ídolos de perto perceber que eles são reais, poder abraçá-los, conversar com eles.

    O meet aconteceu em um grupo de cinco pessoas. Apesar de ser bem rápido, deu para abraçar todos eles, conversar um pouco (mesmo que eu tenha ficado meio muda, de tão nervosa). O primeiro que eu consegui abraçar foi o Garrett, e entreguei alguns presentes que eu tinha levado para eles, e ele foi muito fofo e agradeceu (o Jared também). Abracei os dois, e depois o Pat (que é um amor, meu deus do céu! E baixinho, nem precisei ficar na ponta do pé, olha que milagre). Ele me agradeceu por vir, mas eu tava tão fora da terra que não consegui responder! 😛 olha o micão. Um dos momentos mais legais foi abraçar o Kennedy. Eu disse pra ele que amava ele (em português) e ele respondeu com um “eu também”, sorrindo, e nessa hora eu juro que quase cai no chão desmaiada. Dei um abraço forte no John, desejei um feliz aniversário, e falei para ele se divertir naquele dia, e ele foi muito simpático, me agradeceu e disse pra eu me divertir também. Ele abriu o maior sorriso, provavelmente o mais bonito que eu já vi. Nessa hora o segurança berrou “foto” e eu ainda estava de costas, e sai correndo pra ficar no meio. Fui pega desprevenida e eu nem vi o fotógrafo, ou seja, imaginem minha cara na foto (eu olhei pro além, provavelmente). Quando sair adiciono aqui no post. Essa experiência só reafirmou o que eu já sabia: eles são muito gentis e realmente se importam conosco.


    Cake everywhere. That was a special show. Thank you Porto Alegre!

    Uma foto publicada por The Maine (@themaineband) em

    Nunca me senti tão feliz. Esse dia foi muito especial. E eu já tô esperando ansiosamente por 2016, e pela próxima turnê. Já pode chegar o ano que vem logo?

    July 8, 2015
    postado por

    Shawn Mendes – Álbum de estréia Handwritten

    Eu me apaixonei pelo Shawn Mendes quando ouvi Life Of The Party pela primeira vez, e me encantei com a voz dele e também com as letras das músicas (que são a minha parte favorita!). Aliás, quem ai não se viciou em Stitches? Eu juro que essa música não sai da minha cabeça faz semanas. O primeiro álbum dele foi lançado este ano, em Abril, e apesar de eu ter demorado um pouco para escutar, agora não consigo parar de ouvir. Se você gosta de Ed Sheeran, James Bay e Vance Joy, provavelmente também vai curtir bastante o CD dele, que estreou em primeiro lugar na Billboard este ano. Ele já é figura marcada nas paradas musicais com os seus singles; e tudo isso com apenas 16 anos eu já tenho 17 e não faço nada de interessante atualmente o Shawn está abrindo alguns shows da parte norte-americana da turnê da Taylor, a 1989 World Tour.

    Você pode fazer o download do álbum ou ouvi-lo pelo Spotify.


     

    Nick Santino

    Vocês provavelmente já conhecem o Nick Santino, mas se nunca ouviram os EP’s e o álbum dele, “Big Skies” essa é a hora. Sério. Ele tem uma voz incrível e as músicas são bem inspiradoras (para quem gosta de escrever, dá para ter boas ideias enquanto ouve as faixas). Além de românticas, também tem letras muito bonitas. Acho que já deu pra reparar pelo que eu falo aqui no blog, mas eu me importo muito com as letras do que eu escuto; é assim que acabo decidindo se gostei de um artista ou não. O Nick faz parte da 8123 (todos os artistas/bandas são muito boas, aproveitem as férias pra ouvir). Ele já veio para o Brasil anteriormente também. Ouça o EP mais recente dele, “Savannah”, aqui.


    O primeiro álbum da Halsey

    Uma das minhas cantoras favoritas, a Halsey, vai lançar o seu primeiro álbum de estúdio oficialmente em Agosto, chamado de Badlands. Mas a própria já afirmou que caso o CD vaze antes, foi ela mesma que jogou na internet! Ele promete ser um dos maiores lançamentos da música alternativa neste ano. O EP Room 93 foi elogiado pela crítica e a colocou em #2 no iTunes dos EUA. Suas músicas são honestas e falam sobre relacionamentos e experiências que ela viveu. Há algumas semanas, ela lançou um novo clipe para a faixa “Ghost”, inspirado no filme Lost In Translation, e que foi dirigido pela talentosa Malia James. Aos poucos ela está liberando algumas faixas do disco. Confira!


    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA