• large (2)
    Comportamento, Textos

    Sobre recomeços

    ver post
  • 30726718_10155368975121027_8077220680606679040_n
    Playlist

    Playlist: Abril

    ver post
  • 30582445_1682313098528967_8534345049331204096_n
    Ilustração

    Universo em Bolha de Tinta no Catarse

    ver post
  • tomoffinland
    Filmes

    Filmes de Abril #1

    ver post
  • Janeiro 11, 2018
    postado por

    Nashville, a capital do Tennessee, fica localizado à quatro horas de distância de Atlanta. Então nos perguntamos: porquê não aproveitar e já conhecer essa cidade? Essa brecha no roteiro foi uma das surpresas mais legais que eu tive na viagem. A cidade é charmosa, bem estruturada, e o centro da cidade é cheio de atrações legais para visitar, principalmente se você é fã de música. É lá que diversos artistas como Elvis e Bob Dylan fizeram os maiores sucessos da carreira.

    A cidade respira arte e música o tempo todo; isso é fato. Principalmente em downtown, você vai encontrar diversos artistas tocando nos bares localizados na Broadway, uma das avenidas mais conhecidas da cidade, que reúne bares e restaurantes bem diferentes, com bandas e cantores que se apresentam lá durante a tarde e noite. O local é um point imperdível para visitar especialmente quando anoitece.

    IMG_0803

     

    IMG_0805

    Essa foto foi tirada em uma das nossas primeiras paradas: o Acme Feed & Seed, o restaurante mais legal que eu já conheci! Situado na Broadway, ele possui três andares; o segundo tem sushi bar e o terceiro, um rooftop e bar incrível (que eu imagino que deve ficar lotado no verão). Essa é uma característica da cidade. Quase todos os restaurantes e bares possuem mais de um andar. A decoração é criativa e sempre tem música country tocando.

    IMG_0907

    A cidade é cortada pelo rio Cumberland, que pode ser admirado pela Cumberland Bridge, construída em 1913 e revitalizada em 2003. A ponte é impressionante: mesmo sendo tão antiga, ela é impecável e proporciona que você chegue no centro da cidade a pé, saindo do Nissan Stadium (nosso hotel ficava na frente do estádio). Leva no máximo 10 minutos para caminhar de uma ponta a outra.

    IMG_0908

    A estação de trem é uma das vistas da Cumberland Bridge

     IMG_0811

    Country Music Hall Of Fame and Museum está no coração da cidade, localizado na quinta avenida. A maioria das ruas próximas do museu compartilham construções focadas na área musical: tem a orquestra de Nashville, o Music City Center, a algumas quadras dali o Johnny Cash Museum, e por aí vai. O museu era a principal atração que eu já havia planejado visitar. O ingresso de adulto é $25.95. Pode parecer salgado, mas é válido para tudo que o Country Music oferece.

    Se você quiser expandir a sua visita e conhecer o RCA Studio B (o favorito de Elvis), o valor pula para $40.95 (esse é para os fãs mesmo!).

    O foco do museu é mostrar o início da música country, desde às raizes, até os artistas contemporâneos, tudo com exibições impecáveis e bem detalhadas de cada fase do gênero musical e seus principais correspondentes. Outros artistas de gêneros diversos ganham espaço aqui: tem os Beatles, a Taylor Swift (que nós sabemos, começou com o country!), e novas exposições acontecem todo semestre. Eu pude conferir a “Dylan, Cash, and the Nashville Cats: A New Music City”, que possui o intuito de narrar o impacto que Bob Dylan causou na música quando foi a Nashville em 1966 para gravar “Blonde on Blonde”, e a sua amizade com Cash, que o convidou para o seu programa da época, The Johnny Cash Show.

    IMG_0814

    IMG_0834

    Uma das minhas partes favoritas foi a parede com os discos de ouro de vários artistas. Quem mais aparece nessa parede? Elvis, com certeza! Algumas fileiras são totalmente dominadas pelo cantor (inclusive, na exposição, podemos conhecer o seu famoso cadillac).

    IMG_0918

    Depois, seguimos para a Broadway novamente. Os bares abrem em sua maioria às 10h e vão até as 3h da manhã. A música não pára um segundo, e é o destino ideal para quem quer conhecer o espírito da cidade. Alguns bares localizados lá são muito antigos e praticamente relíquias da cidade. A arquitetura possui um padrão, e os letreiros iluminam tudo a noite. É maravilhoso!

    IMG_0910

    Ernest Tubb Record Shop é uma das lojas de discos e vinis mais antigas da cidade. Ela foi fundada em 1947 por Ernest Tubb, e é um dos símbolos da Broadway até hoje.

    IMG_0922Bridgestone Arena, em frente ao Country Music, é a casa dos Predators 

    IMG_0852Orquestra de Nashville

    IMG_0864Country Music ilimunado a noite

    Dezembro 27, 2017
    postado por

    O parque turístico em homenagem ao Martin Luther King Jr era uma atração que eu planejava conhecer desde a primeira vez que visitei Atlanta, em Janeiro deste ano. Na primeira viagem não deu tempo, mas dessa vez eu reservei um dia só para conhecer o local, que fica no centro da capital da Georgia, na Auburn Avenue. O parque, que na verdade se estende por diversas ruas no bairro em que Luther King Jr cresceu, reúne diversas atrações: museu, livraria, memorial e exibições.

    IMG_0296 IMG_0298

    O primeiro local que eu visitei foi o parque, que fica no centro da avenida que compõe todos os espaços do National Historic Site. Logo em seguida fomos para o Visitors Center, que reúne todas as informações do passeio e o mapa (que é essencial!). É ali que também se localiza as exibições que reúne por meio de imagens e objetos pessoais, toda a história de Luther King Jr e sua esposa Coretta Scott King. 

    IMG_0317

    Conhecer mais sobre Coretta foi uma das partes mais legais do Visitors Center. Desde criança, ela possuia um interesse enorme pelos estudos e também pela música (aprendeu a tocar piano e diversos outros instrumentos bem jovem). Na adolescência, começou a se envolver com os estudos sociais e políticos. Foi na faculdade que ela conheceu o marido, e no meio dos anos 50, deu os primeiros passos para se tornar ativista e uma das principais líderes do movimento dos direitos cívis dos negros na década de 60. Em 2004 ganhou o Gandhi Peace Prize.

    IMG_0315 Livro escrito por Coretta e publicado em 1969.

     IMG_0307Capa da Time Magazine em Agosto de 2013.

     IMG_0320
    Quem também possui uma sala reservada somente para ela é Rosa Parks, ativista norte-americana que nasceu no Alabama e marcou a história em 1955: ela estava voltando do trabalho de ônibus, sentada em um dos assentos – os negros só podiam se sentar nos locais intitulados para pessoas de cor -, quando o motorista exigiu que ela e outros três negros dessem lugar para brancos que haviam entrado no ônibus. Rosa se negou, e foi detida e presa.

    Seu protesto ganhou o apoio de Martin Luther King Jr e de outras pessoas que apoiavam a campanha dos direitos cívis dos negros. Naquela semana, aconteceu um boicote com as empresas de transporte coletivo.

    IMG_0321

    Imagens da vida de Rosa: em duas ela aparece com Luther King

    IMG_0309Prêmio Nobel da Paz ganhado por Martin em 1964, em Oslo, na Noruega

    IMG_0322

    A atração mais requisitada é, sem dúvidas, a casa em que o líder nasceu em 1929, no centro de Atlanta. Para entrar na casa você precisa garantir um ticket para as tours que acontecem das 10h até as 16h. Vale lembrar que é de graça: tudo que está inserido no complexo em homenagem ao Luther King é free. Mas se você não tiver tempo para conhecer a casa, é possível bater foto e entrar na varanda. Ele viveu no local até os 12 anos de idade. A livraria e loja de souvenirs fica bem ao lado.

    IMG_2792

    O parque funciona normalmente das 9h da manhã até as 17h (praticamente todas as atrações históricas e museus nos EUA seguem esse horário, e fecham no final da tarde).

    IMG_0300

    Dezembro 22, 2017
    postado por

    Então, parece que eu voltei antes do planejado! Hoje visitei aqui na Georgia, EUA, um café fofíssimo especializado em maccarons. Este doce francês é um dos meus favoritos, e além de ser extremamente fotogênico, ele também é muito gostoso. Apesar de dividir opiniões (algumas pessoas acham que ele é muito doce!), eu gosto bastante. No Brasil eu normalmente como os da Le Petit, que possuem quiosques espalhados por vários shoppings.

    Mac Lab Bakery foi fundado em 2015 em Duluth, e é chefiado por Lan Cheng Jack Cheng. Com mais de 15 sabores de maccarons, fica até difícil escolher o seu favorito: tem de oreo, blueberry, nutella, raspeberry lemonade, pistache, strawberry… e não só dos doces vive o local. Eles vendem uma infinidade de cafés (eu provei o capuccino) e as porções são bem grandes!

    IMG_0055
    IMG_0066

    Os que eu provei foram: Oreo, Blueberry, Vanilla e Earl Grey. Eles são ótimos, saborosos, e bem doces. Portanto, se você não curte tanto áçucar, o ideal é provar apenas um ou dois (não faça como eu e exagere, que comi quatro e depois sai com açúcar até no cérebro).

    IMG_0060 IMG_0062

    Eu comprei o cappuccino ($3,25), mas quem estava comigo escolheu o latte (nosso café com leite), que custou $2,75, que é desse tamanho enorme! O café é uma pedida ideal para quem também gosta de apreciar a bebida, como eu.

    IMG_0059 IMG_0069

    A decoração do local é toda clean, cheia de quadros na parede e detalhes legais. A árvore de natal é charmosa e acompanha os outros acessórios natalinos que estavam espalhados pelo café. Eu adorei esse quadro com esse desenho na estante. Não posso afirmar, mas ele me parece uma ilustração dos donos do local e da sua família. O atendimento, aliás, foi impecável. As meninas que estavam no caixa eram umas fofas.

    IMG_0067

    Esses maccarons são especiais para o Natal. Aliás, eles vivem fazendo versões diferentes para datas festivas. Tem até maccaron de unicórnio. No Halloween, rolou alguns de pokemon, caveira e gatinho! Estes custavam um pouco mais do que os outros, que estão na faixa de $2,50 a $3.

    IMG_0058 IMG_0071

    Eu adorei conhecer o local, e matei a minha vontade de comer maccarons nessa viagem. As opções de café também se destacam, e alguns deles também entravam na onda do Natal (tinha de pumpkin spice, que aparentemente é um sabor que faz sucesso aqui nesta época).

    Onde fica? 2131 Pleasent Hill Rd #135, Duluth (Georgia)

    Se você quer ver mais, vale a pena visitar a página deles no Instagram. Mas já alerto que vai bater a vontade!


    Setembro 18, 2017
    postado por

    Eu já comentei aqui no blog como vlogs de viagem é uma das minhas categorias favoritas no Youtube. Eu já peguei muitas dicas assistindo vídeos e anotando o que me interessava, principalmente se é de algum destino que você vai em breve. Pensando nisso, selecionei os meus favoritos (mais recentes) que mostram um pouquinho de cada cidade, seja na América Látina, América do Norte, ou em outros locais legais.

    No início de 2017 eu fiz alguns posts sobre o estado da Georgia e a cidade de Nova York. No final de Dezembro e início de Janeiro eu pretendo trazer também alguns vídeos aqui para o blog, como se fosse um diário de viagem, mostrando alguns lugares legais que valem a pena conhecer! Vocês curtem a ideia?

    Peru

    Argentina

    Londres

    Portugal

    Nova York

    Fevereiro 28, 2017
    postado por

    Uma questão que é importante na hora de viajar é: quanto custa a comida? Quanto eu devo levar? Em Nova York, as coisas realmente custam mais caro, mas é possível gastar menos do que a maioria das pessoas dizem, se você achar os lugares certos (os cafés da manhã na área turística podem ter preços mais exorbitantes). Eu, por exemplo, gastava no máximo 30 dólares por dia com a alimentação. A maioria dos hotéis não possuem café da manhã em NYC, por isso você tem que ter uma quantia extra, diferente da maioria das outras cidades.

    Foto 26-01-17 19 06 14

    Shake Shack – 8th Avenue, 691 – Fast Food

    Uma das hamburguerias mais famosas de NYC, você não pode deixar de ir no Shake Shack. Ele possui diversas unidades espalhadas em diferentes áreas da cidade. Esta, que eu fui, fica em Midtown, em Manhattan’s West Side, pertinho da Times Square e da maioria dos locais turísticos (era na rua do meu hotel). Se planeje para ir antes e saiba que você pode enfrentar fila, porque o local está quase sempre lotado, seja de turistas ou locais. Me falaram que a que fica na Grand Central Terminal costuma ficar mais vazio, mas casualmente no dia que eu fui, também estava cheio!

    Preço: É super em conta. Ótimo para ir comer com a família algo gostoso sem gastar muito (menu).

    O que eu experimentei: Cheese Fries ($3,99) e o Shack Burguer ($5,55)

    Foto 25-01-17 16 22 07

    Barraquinhas de cachorro quente – Central Park West – Fast Food

    Não é boato: as barracas de cachorro quente em NYC te dão a oportunidade de experimentar um dos melhores hot dogs que você já provou. Além da comida ser super barata, dá para quebrar o galho muito bem quando você não quer sair da rota do passeio e ir procurar um restaurante. Foi isso que eu fiz após sair do Museu de História Natural e ir em direção ao Central Park. Vale a pena, e você vai ver milhares de barraquinhas espalhadas pela cidade. Ah, vale lembrar que as comidas nos EUA sempre vem em grande quantidade.

    Preço: Talvez em uma lanchonete você pagasse um preço semelhante, mas vale a pena pelo custo benefício e para provar o famoso cachorro quente (e economizar tempo nos passeios).

    O que eu experimentei: Hot Dog ($3,00) e French Fries ($5,00).

    Imagem: TripAdvisor

    Imagem: TripAdvisor

    Carve Cafe – 8th Avenue, na esquina com a 47th – Café da manhã

    Após alguns dias comendo em cafés caros e que a comida não compensava, uma luz me guiou ao Carve, um dos locais com o café da manhã mais em conta na área turística, e que também faz o famoso pão na chapa. Então, se você já está com saudades de um breakfast mais brasileiro, aqui é uma ótima opção. O atendimento também é muito bom (vários atendentes falam espanhol e português). Tem sanduíches variados, um café delicioso e um menu enorme. Ah, ele fica aberto 24h.

    Preço: Se o seu café é mais básico, como o meu, vai custar barato. Se você quer comer mais, pode desembolsar em torno de $15,00 mas o preço é justo pois a comida é boa, e a quantidade, grande. Depende do sanduíche que você preferir. (Menu)

    O que eu experimentei: Café Latte ($3,50), Blueberry Crumb Muffin ($3,25) e French Toast ($7,95).

    Foto 26-01-17 01 32 45

    Daniela Trattoria – 8th Avenue, 728 – Jantar

    Perfeito para o jantar, o Daniela Trattoria tem uma decoração bem legal e é interessante também para quem está em casal. Se você está visitando NYC no inverno, é uma boa ideia parar neste restaurante para experimentar uma das sopas. Elas são deliciosas (a melhor que eu já comi!). Tem a chicken soup, minestrone e pasta e fagioli. A minestrone, de vegetais, é sensacional. As pizzas também são um ponto forte do local.

    Preço: É moderado e segue a faixa dos restaurantes da região. A pizza custa de $16 a $18, e a massa, de $21 a $26. (Menu)

    O que eu experimentei: Minestrone ($9) e pizza margerita ($17).

    Imagem: City News

    Imagem: City News

    Oliver Garden – Times Square – Almoço e jantar

    Fundado em 1981, o Oliver Garden é a maior rede de comida italiana dos Estados Unidos, com mais de 800 unidades no país. Foi um dos restaurantes mais legais que eu fui: o atendimento é impecável, e a comida é realmente maravilhosa. É difícil não sair de lá satisfeito! E o complicado mesmo é escolher o que você quer do menu. As opções são muitas. A minha mãe experimentou a lasagna frita ($12,49), e eu juro que nunca havia provado algo com aquele gosto antes (SÉRIO).

    Preço: O Oliver Garden tem um preço mais salgado caso você esteja indo com a família. Caso você queira pedir vinho, com certeza a conta sairá mais cara. Mas os preços continuam sendo bem OK para a região. (Menu)

    O que eu experimentei: Fettuccine Alfredo ($18,49)

    Fettuccine alfredo

    Fettuccine alfredo

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA