• 447788_m1495676403
    Filmes

    Filme: Extraordinário

    ver post
  • 24852431_1643305065692964_7543332303222915697_n
    Playlist

    Playlist: Dezembro

    ver post
  • image009-800x450
    Séries

    Série: Atlanta

    ver post
  • Design sem nome
    Música

    As mulheres indicadas ao Grammy

    ver post
  • September 18, 2017
    postado por

    Eu já comentei aqui no blog como vlogs de viagem é uma das minhas categorias favoritas no Youtube. Eu já peguei muitas dicas assistindo vídeos e anotando o que me interessava, principalmente se é de algum destino que você vai em breve. Pensando nisso, selecionei os meus favoritos (mais recentes) que mostram um pouquinho de cada cidade, seja na América Látina, América do Norte, ou em outros locais legais.

    No início de 2017 eu fiz alguns posts sobre o estado da Georgia e a cidade de Nova York. No final de Dezembro e início de Janeiro eu pretendo trazer também alguns vídeos aqui para o blog, como se fosse um diário de viagem, mostrando alguns lugares legais que valem a pena conhecer! Vocês curtem a ideia?

    Peru

    Argentina

    Londres

    Portugal

    Nova York

    February 7, 2017
    postado por
    Foto: Pryscilla K (@pryscillak no Instagram)

    Foto: Pryscilla K (@pryscillak no Instagram)

    Stephanie Noelle é jornalista formada na USP, autora do blog Chez Noelle, do seu canal homônimo no Youtube, tem 27 anos e mora em São Paulo. No último mês, ela se tornou oficialmente a minha youtuber brasileira favorita. Além de ser mestre em falar de comportamento, Stephanie é autora de vídeos incríveis sobre feminismo, amor, relacionamentos, rótulos, e ela tenta desmitificar todos esses padrões da sociedade que nós temos que enfrentar todos os dias.

    Eu me apaixonei também pelo blog dela e pelos seus textos, e ela foi me conquistando com os seus vídeos, que são bem honestos. Sabe aquele papo que parece que você está tendo com uma amiga próxima? É exatamente assim! Esse é o tipo de conteúdo que eu mais gosto do Youtube: algo que seja sincero e que faça você refletir depois de assistir. 


    Eu achei os seus vídeos por acaso, quando estava pesquisando sobre vestibular na internet e vi que ela havia feito um vídeo contando sobre a sua experiência de como foi estudar na USP. Ela é super autêntica, e por isso eu gosto de acompanhá-la nas redes sociais, e até mesmo no Spotify, onde ela compartilha playlists muito boas (como essa, só com músicas brasileiras!).

    Quais outras garotas que vocês gostam de acompanhar na internet? Já conheciam a Stephanie? Não deixem de assistir os vídeos, vale a pena!

    August 21, 2016
    postado por
    CpxPNSgVYAImD2O

    No final do ano passado eu descobri por acaso no Youtube um dos meus canais favoritos: o Afros e Afins, da Nátaly Neri, que mora em São Paulo (SP). O seu canal tem um ano de duração e já alcançou a marca de 100 mil inscritos. E não é por pouco: ela fala de temas que te ajudam a refletir e aprender mais, seja sobre feminismo, como combater o preconceito racial, empoderamento, e também tem espaço para indicações maravilhosas de brechós e make. Eu sempre estou tentando aprender mais sobre o feminismo e sobre como desconstruir ideias que já estão fixadas na nossa cabeça desde a infância. E uma das melhores maneiras de fazer isso é pesquisar e escutar pessoas que passam por experiências diferentes que as suas e podem te ensinar algo novo.

    E é exatamente isso que os vídeos da Nátaly fazem comigo. Eu pude aprender muito com ela; o seu vídeo sobre Apropriação Cultural, por exemplo, é feito de forma bem didática. Eu sempre indico o seu canal para todo mundo que eu conheço: é uma oportunidade de se informar, debater e se conscientizar sobre assuntos importantes em apenas um clique.



    Nátaly aborda diversos temas, e ela também sempre está falando sobre consumo sustentável e dá grande destaque para vídeos de DIY, e de como pesquisar roupas (muito baratas) em brechós não é tão complicado quanto nós imaginamos. Aliás, o estilo dela faz muito sucesso no Instragram, e praticamente todas as roupas são compradas por preços muito baratos nos seus brechós favoritos!

    Não deixem de assistir os outros vídeos dela no seu canal, e acompanhá-la pelas redes sociais (é impossível não admirá-la e virar sua fã!) no seu Instagram, Twitter , Facebook e Snapchat no @nerinataly!

    February 2, 2016
    postado por

    12549020_544495822382379_8981332318121530363_n
    Eu descobri por meio do Twitter da Clara Averbuck, autora do incrível Lugar de Mulher  (o blog que praticamente me ensinou o que é feminismo!) sobre a realização do projeto feito pela Plan International Brasil – uma organização sem fins lucrativos que atua no pais há 18 anos – “Essa É A Minha Vez”, que tem o intuito de dar voz a diversas meninas de regiões, idades e vidas diferentes. Reunidas, elas participaram de debates e oficinas para contribuir com os objetivos definidos pela ONU, chamados de ODS’S: Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

    O projeto Essa É Minha Vez configurou-se um marco importante na agenda que envolve a pauta de gênero e incidência política no Brasil. Desenvolver ações que incluem meninas de diferentes regiões com realidades distintas, demandas e perspectivas diferentes sobre o mundo e a vida foi um desafio para a Plan Brasil. No país, o projeto foi realizado nas cinco regiões sendo escolhido um estado por região para atuação do projeto. Essa escolha teve como principal base, a pesquisa Por Ser Menina realizada pela Plan Brasil em 2013.

    Você pode conferir tudo no site oficial da ONG. 

    A estréia do filme-documentário aconteceu nesta última Sexta-Feira (29/01) em São Paulo. Eu vi as fotos no Facebook e pareceu ter sido uma experiência maravilhosa. No final da exibição, as meninas participantes e a equipe também conversaram com quem estava por lá. Acredito que outros eventos como esse devem rolar, e se você mora nas capitais, incentivo todo mundo a ir!

    Eu me emocionei bastante assistindo ao vídeo. Primeiramente, porque é muito importante, na minha opinião, poder ver como há realidades e vidas muito diferentes da sua. E ver como tem milhares de garotas lutando por aí todos os dias. Essas meninas estão fazendo a diferença e tomando atitudes. Isso me inspira a também fazer o mesmo, e acredito que quem assistir ao filme vai ter a mesma sensação. Se nós tivermos oportunidades e a chance de sermos ouvidas, podemos fazer mudanças concretas. Elas se juntaram com garotas de outros países para trazer os problemas que muitas meninas e mulheres enfrentam, como a questão da falta de oportunidade de educação: lembrando que 62 milhões de pessoas do sexo feminino no mundo todo não tem acesso a educação.

    Também achei muito legal o fato de elas poderem ter assistido o discurso da Malala ao vivo. Com certeza, uma experiência inesquecível. Ter lido o livro dela no ano passado mudou a minha percepção sobre muitas coisas.

    Sem mais delongas, não deixem de assistir!

    September 1, 2015
    postado por
    large

    Eu fiquei super empolgada quando soube que Wildest Dreams seria o quinto single retirado do álbum 1989. A música é bem diferente de outras que a Taylor já escreveu, e por isso acho que vai surpreender bastante o público que ainda não conhece esse lado dela. O clipe estreou no Domingo no MTV Video Music Awards, o VMA, e tem direção de Joseph Kahn: o mesmo cara que dirigiu Blank Space e Bad Blood, e já trabalhou outras vezes com a Taylor.

    O par romântico dela é o Scott Eastwood, que foi protagonista do último filme do Nicholas Sparks adaptado para o cinema, The Longest Ride. O vídeo se passa em 1950, e a personagem da Taylor é inspirada na Audrey Hepburn.

    tumblr_ntzymkRDI81tm3w0ko1_540
    Olha que legal esse poster de época do clipe, feito por um dos Swifties no Tumblr!

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA