• Colagem por https://www.simplywhytedesign.co.nz/portfolio/digital-collages
    Blogs, Comportamento, Filmes, Música

    Ronda Virtual #2 – O que há de mais interessante na internet

    ver post
  • 2291f002dffe5a86eb3419ef5c2bb542
    Comportamento, Textos

    desculpe incomodar

    ver post
  • 58520cec17184311ac3fac39ff8c0309
    Música

    Playlist: Outubro – Brasilidades

    ver post
  • s114329664
    Séries, TV

    O que vale a pena assistir – Netflix

    ver post
  • Outubro 18, 2019
    postado por
    Colagem por https://www.simplywhytedesign.co.nz/portfolio/digital-collages

    Colagem por https://www.simplywhytedesign.co.nz/portfolio/digital-collages

    Finalmente coloco em prática aqui no blog a ideia de fazer uma pequena curadoria de links, textos, podcasts e conteúdos relevantes que eu acompanho na internet. Eu sempre consumi muito coisas oriundas das redes sociais, mas nós recebemos informações o tempo todo e é complicado filtrar o que realmente importa ou não. Confere as minhas sugestões e depois conta o que você achou!

    TEXTOS

    Angela Davis chega ao Brasil essa semana para participar do seminário promovido pela editora Boitempo, e outros eventos abertos ao público. A leitura da autobiografia de Angela foi, com certeza, um dos melhores livros que pude ler em 2019, e conhecer a trajetória da ativista – que é comunista e abolicionista penal assumida -, é quase obrigatório para todo mundo que se identifica com as pautas sociais. Essa matéria, publicada pela Universa (página do Uol), explícita características da ativista que muitas vezes a mídia “esquece”: Angela Davis era do Partido Comunista, próxima dos membros do Pantera Negra e anti-capitalista.

    Eu uso Melissa desde criança, quando os sapatos de plástico em cor transparente estavam bombando (lá no início dos anos 2000). Hoje, com 21, continuo consumindo Melissa pontualmente, mas a transparência sobre as cadeias de produção sempre me deixaram com a pulga atrás da orelha, principalmente após ler o Índice de Transparência do Fashion Revolution, que deixa dúvidas quanto as práticas da empresa. Nos últimos meses, a Melissa começou uma campanha sobre sustentabilidade no Instagram, o que me inquietou. Essa matéria do Modefica vem para esclarecer e informar sobre quais são os passos atuais da marca e sobre o que ela pretende – e está fazendo -, pela sustentabilidade.

     PODCASTS

    Meio Fio é um podcast comandado por quatro mulheres: Antonella Vanoni, Stephanie Noelle, Julia Ribeiro e Stella Spinola. Algumas delas eu já acompanhava pela internet antes (como a Stephanie, que é jornalista e também tinha um canal no Youtube). O episódio #14 aborda um assunto que é meio esquecido até mesmo nas rodas LGBTQI+: a bissexualidade. É quase um tema meio apagado, deixado de lado, mas essa conversa entre as meninas esclarece e compartilha experiências de mulheres bi.

    Nem Biscoito, nem Bagunça: no episódio de hoje falamos sobre Bissexualidade – o B da sigla LGBT+. Sim, ele existe, ainda que muita gente insista em não aceitar. Conversamos sobre o famoso ser ou não ser uma fase, sobre bifobia, se há regra pra você ser bissexual – precisa de sexo pra provar sua bissexualidade? Precisa provar, aliás? E como lidar com o famoso “ela só tá confusa”?

    Sabrina Fernandes, Debora Baldin e Gabi Nascimento: que trio! As três mulheres debatem política na internet como ninguém; a Sabrina, dona do Tese Onze, se tornou uma das pessoas que eu mais acompanho na internet. Fogo no Parquinho é um podcast para quem quer ouvir e refletir sobre luta de classes, marxismo, Governo Federal, e ouvir as ideias de Sabrina, Debora e Gabi, que sabem muito bem o que estão falando, com opiniões fundamentadas, aliadas à dados e muita pesquisa.

    Música

    A belga Angèle foi uma das convidadas do COLORS, canal alemão que tem o intuito de apresentar novas vozes. O primeiro álbum da cantora, Brol, marcou um ano de lançamento; em comemoração, em Novembro uma nova versão com sete músicas novas vai ser lançada. “Perdus” é uma delas, canção que fala sobre se sentir perdido e sem propósito; quase um reflexo do que muitos de nossa geração passam.

    Agosto 17, 2019
    postado por
    73ce043c0b4ca3d257b84b5447924b99

    Finalmente coloco em prática aqui no blog a ideia de fazer uma pequena curadoria de links, textos, podcasts e conteúdos relevantes que eu acompanho na internet. Eu sempre consumi muito coisas oriundas das redes sociais, mas nós recebemos informações o tempo todo e é complicado filtrar o que realmente importa ou não. Confere as minhas sugestões e depois conta o que você achou!

    TEXTOS

    Publicado pelo Modefica, esse artigo conta por completo o histórico da Marcha das Margaridas, que recebeu a sua sexta edição em Brasília nos dias 13 e 14 deste mês: mesma semana em que ocorreu o Ato contra o programa Future-se do Governo Federal, que desestrutura universidades públicas.

    “A data escolhida para a ação faz referência ao assassinato de Margarida Maria Alves, trabalhadora rural, líder sindical e defensora dos direitos humanos, que foi brutalmente assassinada em 1983, na Paraíba.” Por Juliana Aguilera

     PODCASTS

    O podcast comandado pela roteirista Camila Fremder é um dos meus favoritos: além de debater assuntos atuais com convidados espertos e que sempre tem opiniões interessantes, ele é muito divertido (você vai gargalhar no ônibus/metrô). O episódio dessa semana é especial: “O Que Estamos Fazendo com o Planeta?” aborda um assunto que você já pode ter ouvido diversas vezes, mas talvez não seja engajado. Como utilizar a moda e o mundo da beleza de maneira sustentável? Eu acompanho essa pauta na moda faz alguns anos, mas a sustentabilidade na indústria dos cosméticos ainda é algo que eu estou tentando entender.

    O Bom Dia, Obvious debate como está a questão do amor próprio na era do Instagram: o fim dos likes chegaram, mas será que isso realmente mudou a maneira como as pessoas usam a plataforma? Eu me lembro que o aplicativo sempre me afetou, principalmente na época dos 18 e 19 anos. Às vezes eu excluía-o por alguns dias, porque sentia que a imagem alheia e a comparação me faziam infeliz. É difícil saber o que é verdade ou não é; nas redes sociais, tudo é apenas um fragmento da realidade.

    VÍDEOS

    As irmãs Thali e Gabi são do Paraná, de Curitiba, e são experts em criar conteúdos criativo em diversas plataformas (o Instagram é uma delas!). O destaque fica para os vídeos das meninas, com edições e fotografias sensacionais. O canal no Youtube é cheio de takes criativos sobre lifestyle e moda; recentemente elas trabalharam em parceria com a Melissa. Não perde tempo e assiste!

    MÚSICA

    • “Lover”, novo álbum de Taylor Swift em 23 de Agosto

    O novo álbum de Taylor Swift, Lover, tem uma pegada totalmente diferente do seu último disco. As cobras dão o lugar às borboletas e os tons pastéis, e um título apaixonado. Segundo a própria cantora o disco irá falar sobre amor – em todas as suas formas -, e não apenas em relacionamentos amorosos. Depois de “Me!”, e “You Need To Calm Down”, as faixas liberadas, The ArcherLover fazem um resgate as músicas mais antigas da cantora, com foco nas letras românticas (ambas as canções foram produzidas por Jack Antonoff).

    Junho 15, 2017
    postado por
    large

    Nos últimos meses eu passei por várias mudanças, e nada melhor do que o blog acompanhar isso também. Afinal, esse é o meu espaço (e de todos os leitores que passam por aqui) e eu sinto que o Elas Disseram também tem que refletir a minha personalidade no visual. E é justamente por isso que o novo layout está um pouco mais sóbrio, com ícones que lembram o feminismo – um assunto que eu venho falando cada vez mais aqui, e que começou definitivamente a fazer parte da minha vida em 2014 -, e com duas cores tão opostas, mas que combinam perfeitamente: o preto e o cinza. No banner também está presente as ilustrações de flores, que são especiais para mim: eu tatuei em Maio deste ano duas rosas no braço, em preto e branco, com detalhes em sombreado.

    Pensando nessa nova fase, eu elaborei uma pesquisa rápida para que vocês deem as suas opiniões e eu possa descobrir como estão os gostos dos leitores. Mesmo que você conheça o blog faz poucos dias ou nos acompanhe há mais de um ano, eu gostaria de pedir a sua participação. Ela é bem importante pra mim!

    A responsável pelo novo layout é a querida Sara Silva, que sempre me acompanha nas mudanças de visual do blog. Ela fez o primeiro layout do blog – lá em 2011 -, e desde então continua sendo a responsável por todos os que vieram em seguida. E eles sempre ficam do jeitinho que eu quero (a Sara já conhece o meu gosto, né?). Eu super indico o trabalho dela!

    Março 16, 2017
    postado por
    Blogs e sites comconteúdofeminista

    Quando eu conheci a palavra “feminismo”, eu sabia muito pouco sobre ela. Na verdade, eu quase não a ouvia na rua, e também não tinha ninguém próximo de mim que falasse: “eu sou feminista.” Eu não me lembro exatamente quando a ouvi pela primeira vez, mas eu tenho certeza que eu descobri sobre ela por meio da internet. Foi por meio de sites e blogs que eu aprendi sobre o que era a luta por igualdade de gênero, e de direitos das minorias, como as mulheres negras, trans, e a comunidade LGBTQ+.

    Eu li muitos textos, artigos, e matérias de revistas para poder me informar sobre o que era esse movimento. E nos primeiros momentos, eu já me identifiquei. Hoje, eu continuo sempre tentado me informar e saber mais sobre esse assunto e diversos outros que também estão incluídos na luta do feminismo, e os meus grandes aliados são esses sites que eu cito aqui no post, que além de falar sobre o movimento, também enaltecem e divulgam o trabalho de mulheres, de maneira diferente do que já foi feito antes.

    Arte da designer e ilustradora Amanda Gotsfritz

    Arte da designer e ilustradora Amanda Gotsfritz

    • THINK OLGAO site é um dos mais reconhecidos do Brasil quando se fala de campanhas feministas e informação para empoderar mulheres, que é um dos lemas do portal criado pela jornalista Juliana de Faria em 2013. Além dos posts que falam sobre mulheres inspiradoras, direitos da mulher negra e violência doméstica, a Olga é responsável pela campanha Chega de Fiu Fiu, que fez uma pesquisa extensa sobre o assédio no Brasil, e que em breve, vai virar filme. Leia: “Por Um Jornalismo Não Sexista”, e “Homens Famosos Não Pagam Por Seus Crimes“.

     

    • GIRLS WITH STYLEO GWS, comandado por Nuta Vasconcellos e Marie Victorino, fala sobre moda de uma maneira diferente. Além de conteúdo sobre auto estima, e de como usar tendências ao seu favor (e não de maneira que elas te deixem insegura), o site aposta nos movimentos do slow fashion e divulga produtos veganos e eco-friendly. O que eu mais gosto no blog é de como as autoras conseguem captar as novidades do mundo fashion, sem ser artificial, e sim incentivando as mulheres a amarem a si mesmas. Tem muito texto reflexivo também! Ah, e elas promovem oficinas e workshops no espaço GWS. Leia: O Que É Empreender?” e “Nem Gorda, Nem Magra.”

     

     

    • REVISTA CAPITOLINA: Uma revista independente feita para garotas jovens, a Capitolina tem como intuito principal abordar temas de interesse do público feminino, mas de uma forma que não é encontrada facilmente por aí. Tem espaço para colunas de games, tecnologia, cinema & tv, fotografia, dentre outros. Ela possui diversas edições, cada uma com um tema específico. A nova edição saiu neste mês, com o tema “luta.” A partir daí, os posts são baseados neste tema. Os textos, além de muito bem feitos, ainda trazem diversas informações interessantes (ótimo para aprender mais). Leia: “Quem foi Harriet Tubman?“, e “Sertanejo e sofrência: o que as mulheres estão cantando?”

    Sintam-se livres nos comentários para deixar sugestões de blogs que vocês conhecem, gostam e acompanhem também! E vai rolar outros posts como esse ainda!

    Fevereiro 10, 2016
    postado por

    Desde que eu comecei a ficar viciada no Tumblr ano passado, eu comecei a acompanhar artistas que postam os seus trabalhos por lá. É um espaço onde você pode encontrar muitas pessoas talentosas, com ideias originais e criativas, e que também expressam os seus sentimentos por meio dos desenhos, das ilustrações e da arte em geral. Eu sempre gosto de pesquisar muito e achar outros blogs para acompanhar no site. Pode se tratar um pouco de gosto pessoal também, mas vale a pena dar uma olhada. Eu já fiz um post sobre ilustrações feministas também!

    large

    Anastasia Tasou

    Eu conheci o trabalho da britânica Anastasia Tasou pelo Instagram ano passado, e desde então venho acompanhando os desenhos dela no seu Tumblr (e também site oficial) e eles são incríveis; o legal é que é bem fácil se identificar, já que eles tem o intuito de expressar diversos sentimentos, como tristeza, solidão, felicidade, por meios dos seus traços e das frases, que sempre ganham um espaço importante nos seus desenhos. Ela é uma das minhas artistas favoritas e sempre cria projetos diferentes, como o “Your Secret”, em que as pessoas poderiam enviar por escrito algo que elas gostariam de expressar, e ela transformaria em uma ilustração.

    large (1)

    tumblr_nwn1b1YBSJ1u2f6pgo1_400

    Você pode conferir a loja virtual dela aqui!

    Geneviève Darling

    geneviève

    A canadense de Montréal tem um dos Tumblrs mais legais quando se fala sobre desenhos voltado para o público feminino, principalmente para quem apoia o feminismo. Se você também quer aprender mais sobre e também poder ver ilustrações maravilhosas sobre o empoderamento das mulheres, esse é o lugar certo. A artista também diz na sua página que o seu objetivo é dar mais visibilidade para as garotas lésbicas e queer por meio do seu trabalho. Ela tem uma loja no Etsy (um site que transforma os desenhos dos artistas em estampas e outros produtos) com T-Shirts lindas; ah, e o site entrega no Brasil. Geneviève também está no Instagram.

    tumblr_nuce80QNEZ1tseivwo4_1280

    geneviève

    Impossível não amar!

    gemma

    Gemma Flack

    A Gemma tem 20 anos e nasceu na Inglaterra, mas ela atualmente mora em Melbourne, na Austrália. Eu conheci a sua arte no final de 2015 enquanto navegava pelo Tumblr. Quando eu me deparei com os seus desenhos, me apaixonei na hora. O feminismo, os anos 80/90 e o movimento body positive são algumas das muitas coisas que a inspiram na hora de ilustrar. Eu gosto muito de acompanha-la em todas as redes sociais (dê uma olhada no IG dela!). Sabe aquelas meninas que você admira de verdade? Então! Também curto muito o estilo dela.

    tumblr_o03hqwPhAF1qbz0tno1_540

    tumblr_ns9185SFZK1qbz0tno1_1280

    Ela também tem a sua loja no Etsy!

    tumblr_o0d5h1Qlwu1soqnzxo1_500

    Olivia Moriarty

    Olivia Moriarty tem 18 anos e vive na Austrália: ela sempre desenhou, desde pequena, e está no final do ensino médio. Eu descobri mais sobre ela e o seu trabalho em uma entrevista recente que ela concedeu para Rookie Magazine. Ela revela que costuma fazer auto-retratos e usa fotos suas para se basear em referências de pose: por isso também sempre foi mais automático para ela desenhar mulheres. Ela também disse que ao longo do ano, alguns dos seus trabalhos serão exibidos pela primeira vez em uma exposição. 

    tumblr_npo879oZ9Q1soqnzxo1_1280

    tumblr_nyzahusLM21soqnzxo1_500

    E o Tumblr pessoal dela também é bem interessante, vale dar uma olhada!

    subir
    elas disseram TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 // DESIGN POR SARA SILVA